Polinizadores familiares – criar abelhas sem ferrão como polinizadores para a segurança alimentar e renda da agricultura familiar

Combater o desaparecimento de abelhas e insegurança alimentar planetária capacitando agricultores familiares a criarem abelhas nativas.

Photo of Joao Meirelles
15 10

Written by

I confirm that I am fully aware of the eligibility criteria, and based on its description, I am eligible to apply to the CSV Prize 2017.

  • Yes, I'm eligible

Preferred language

  • Portuguese

Organization name

Instituto Peabiru

Year founded

1998

Initiative stage

  • Growth (the pilot has already launched and is starting to expand)

Annual budget in 2017 (USD)

  • $1mil - $5mil

Number of beneficiaries impacted so far

  • 5,000 - 10,000

Organization type

  • Nonprofit, NGO, or citizen sector

Secondary Focus Area

  • Rural development

Headquarters location: Country

  • Brazil

Headquarters location: City

Belém, Pará

Location(s) of impact

Brasil (Amazônia, estados do Pará (Almeirim e Monte Alegre, no Baixo Amazonas; Curralinho, no Marajó e Curuçá, no Salgado) e Amapá (Oiapoque e Macapá)

Website

http://www.peabiru.org.br/nectardaamazonia - apresentação geral

Facebook URL

https://www.facebook.com/peabiruinstituto/?timeline_context_item_type=intro

Problem: What problem is this initiative trying to address?

Observamos atônitos o desaparecimento de abelhas e seus serviços ambientais. Em alguns lugares o declínio foi de 60% e se associa ao uso intensivo de agroquímicos e alterações ambientais. A maioria da comida do planeta depende de polinizadores. Se prosseguir, frutas, vegetais e estimulantes (café) serão incapazes de atender a demanda. A conservação de florestas como a Amazônia depende de abelhas silvestres. E produtos regionais (açaí, castanha, cacau, pimentas etc.) precisam das abelhas sem ferrão para polinização.

Solution Summary: What is the proposed solution? What do you see as its most promising aspects for creating shared value?

A meliponicultura, manejo de abelhas sem ferrão, é excelente opção de criar polinizadores em larga escala. Mesmo plantas que não dependem destes animais como soja podem ser beneficiadas e adquirir maior peso. À Plataforma Intergovernamental de Biodiversidade e Serviços Ambientais da ONU estas abelhas são relevantes na produção de alimentos e controle de mudanças climáticas. É aliada da conservação da biodiversidade e restauração florestal para manter a floresta em pé, evitando fogo e desmatamento. Na Amazônia pode gerar segurança alimentar e renda a povos e comunidades tradicionais excluídos. Ao consumidor oferece-se o mel, mais que adoçante com sabores diversificados e características peculiares. Por ser valorizado o produtor recebe mais de R$20,00/kg mel, importante na renda familiar, especialmente se controlado pela mulher. O potencial é atender em 5 anos 5 mil famílias, e depois 1 milhão famílias na Amazônia brasileira e milhões no mundo tropical, com a criação de espécies locais.

Impact: What is the impact of the work to date? Specify both the social and the environmental impact of your work

O Peabiru trabalha há 12 anos desenvolvendo tecnologia para montar a cadeia de valor do mel de abelhas sem ferrão. Barateou a produção, capacitou agricultores, fortaleceu organizações locais e superou desafios de industrialização, regularização do produtor (SISFAUNA, pois é animal silvestre) e do mel com Selo de Inspeção Federal. São mais de 120 produtores, 5 mil colmeias, 5 municípios no Amapá e Pará. Esperamos envolver 4 mil produtores em 5 anos. Para comercializar o mel criamos a empresa Peabiru Produtos da Floresta. Esperamos que estas iniciativas tragam para a legalidade os 30 mil produtores do Brasil e incentivem o desenvolvimento da cadeia de valor. O principal objetivo é gerar renda e emprego local. Uma família com renda média de R$ 7.200,00/ano (2/3 de salário mínimo), com 40 colmeias, produzirá 40 l (R$800,00), 11% de sua renda, além de aumentar a polinização do pomar e culturas agroflorestais, desestimular o fogo e o desmatamento. É um projeto para jovens empreendedores!

Financial sustainability plan: How is this initiative financially supported? How will you ensure its financial sustainability long-term?

Até agora a atividade contou com doações que somaram R$ 1 milhão. Estão em andamento: 1. BNDES/Fundo Amazônia - Néctar da Amazônia 2 anos, R$ 2 milhões, em conclusão (grant); 2. Fundação Banco do Brasil, R$ 340 mil, 2 anos (grant); 3.Em negociação, doação de empresa (R$ 100 mil)(corporate giving). A empresa Peabiru Produtos da Floresta pretende ter sócios e investidores e reinvestir seus resultados no negócio. O plano de negócio está em elaboração porque se trata de negócio pioneiro e em coleta de informações. Ao mesmo tempo, seguimos participando de editais (grants) e doações de empresas (corporate giving). Futuramente, pensamos em realizar vendas antecipadas das safras para mobilizar recursos para financiar o caixa e a expansão.

Unique value proposition: What makes your initiative innovative? How does your project differ from other organizations working in the same field?

Diferente de outras entidades, queremos contribuir em toda a cadeia de valor, simplificando o licenciamento e beneficiando agricultores em toda Amazônia, proteger unidades de conservação e áreas privadas, e colaborar na meta de restauração florestal do Brasil na Conferência de Paris. Esta será alcançada se considerados os polinizadores, especialmente abelhas silvestres, que aumentam a polinização, produção de frutos, dispersão de sementes; e sua presença significa atenção ao fogo.

Founding story: Share a story about the "Aha!" moment that sparked the beginning of this initiative.

No início dos anos 2000, a Avina proporcionou o encontro entre Fernando Oliveira, do Projeto Iraquara, no Amazonas, pioneiro de criação de abelhas sem ferrão em escala na Amazônia, e João Meirelles, do Instituto Peabiru, dedicado ao fortalecimento de agricultores familiares. A partir daí o Peabiru buscou meios de incluir a meliponicultura em suas ações. Para João Meirelles, mesmo com vivência em agricultura somente a partir de então ficou clara a importância de se considerar os polinizadores para a conservação e a agricultura sustentável. Desde então o Peabiru busca incluir as abelhas sem ferrão, a polinização e demais serviços ambientais na agenda da sustentabilidade a nível local, regional e global, associando-se a organizações como a EMBRAPA, universidades na Amazônia e outras ONGs e movimentos sociais.

Where did you hear about the Nestlé Creating Shared Value Prize?

  • Social media

Evaluation results

3 evaluations so far

1. Overall evaluation

5 - This idea rocked my world. It’s awesome! - 33.3%

4 - This idea seems really exciting. With a little more polishing, it’d be among my favorites. - 66.7%

3 - I think the idea is great, but it needs some work before it moves onto the next round. - 0%

2 - I liked it fine but preferred others. - 0%

1 - It didn’t make my heart beat faster. Needs significant revisions. - 0%

2. Innovation

5 - Absolutely, 100%! - 33.3%

4 - I feel really good about this - very promising - 66.7%

3 - This has some good elements and some areas for development - 0%

2 - This doesn’t inspire me so much - 0%

1 - This entry is weak here - 0%

3. Social and/or Environmental Impact

5 - Absolutely, 100%! - 66.7%

4 - I feel really good about this - very promising - 33.3%

3 - This has some good elements and some areas for development - 0%

2 - This doesn’t inspire me so much - 0%

1 - This entry is weak here - 0%

4. Financial sustainability

5 - Absolutely, 100%! - 0%

4 - I feel really good about this - very promising - 100%

3 - This has some good elements and some areas for development - 100%

2 - This doesn’t inspire me so much - 0%

1 - This entry is weak here - 0%

Nothing stands out! I thought it was great. - 0%

5. Potential to Scale / Replicability

5 - Absolutely, 100%! - 33.3%

4 - I feel really good about this - very promising - 66.7%

3 - This has some good elements and some areas for development - 0%

2 - This doesn’t inspire me so much - 0%

1 - This entry is weak here - 0%

6. Organizational Leadership

5 - Absolutely, 100%! - 33.3%

4 - I feel really good about this - very promising - 33.3%

3 - This has some good elements and some areas for development - 33.3%

2 - This doesn’t inspire me so much - 0%

1 - This entry is weak here - 0%

7. Potential for Creating Shared Value

5 - Absolutely, 100%! - 50%

4 - I feel really good about this - very promising - 0%

3 - This has some good elements and some areas for development - 50%

2 - This doesn’t inspire me so much - 0%

1 - This entry is weak here - 0%

Attachments (1)

Peabiru-Campanha Licenciamento Meliponicultura.pdf

Campanha para licenciamento simplificado da meliponicultura para agricultores familiares

15 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Aline Carrara

Tive a oportunidade de participar desta iniciativa deste sua concepção ate as atividades iniciais de implementação, ha 12 anos atras. O projeto não so garante a conservação da biodiversidade por meio da manutenção polinizadores, mas garante a dispersão que contribui para a variabilidade e a multifuncionalidade da agricultura regional. Ademais, o projeto investe na geração de conhecimentos promovendo inclusão social, fortalece economias locais, proporciona desenvolvimento com foco nas demandas comunitárias e gera empoderamento. A Equipe do Instituto Peabiru e formada por profissionais altamente capacitados e comprometidos, alem de contar com a enorme paixão e preocupação que o Sr. Meirelles cultiva pela Amazonia e seu futuro.

Spam
Photo of Fernanda Martins

Projeto fundamental para o planeta. Dificil porém necessário. Pontos extras por colocar as familias agricultoras da amazônia como vetores e protagonistas na solução.

Spam
Photo of Alberto Guedes

O Instituto Peabiru vem desde 1998 desenvolvendo tecnologia e expertise para “facilitar processos de fortalecimento da organização social e da valorização da sociobiodiversidade para que as populações extrativistas e os agricultores familiares da Amazônia sejam protagonistas de sua realidade.” O programa de meliponicultura, por exemplo, já foi implantado com sucesso em alguns municípios do Pará e Amapá. Está agora em fase de expansão, fortalecendo cadeias de valor e beneficiando as populações locais, fixando-as na região onde sempre viveram, gerando rendimento financeiro e criando mais segurança alimentar. O programa traz resultados positivos para toda a floresta amazônica e as culturas agrícolas em geral, extremamente dependentes da polinização. Parabéns ao João e a toda equipe do Peabiru pela iniciativa.

Spam
Photo of Rui Martins

Grande iniciativa, mesmo em áreas urbanas a meliponicultura é bem vinda e deveria ser estimulada para melhorar a qualidade das arborização das ruas e dos parques.

A aposta do PEABIRU na meliponicultura, já a tantos anos, é fundamental para o desenvolvimento de comunidades. A demanda de mel no Brasil é enorme, e apesar de tanta floresta e floradas quase o ano todo somos importadores de mel para a indústria.

Spam
Photo of Fy Carvalho

Fantástico. Tive a oportunidade de acompanhar o projeto no início de sua implantação em comunidades absolutamente carentes, que vem se beneficiando enormemente dos resultados. João, visionário incansável!

Spam
Photo of Vania Regina Carvalho

Projeto fundamental! Viva as abelhas nativas da Amazônia!

Spam
Photo of wanessa marques

A importancia da utilizacão de abelhas como polinizadores naturais para agricultura sustentável é cada dia mais reconhecida em meios internacionais e brasileiros. Essa é uma excelente iniciativa que contribui muito com a sustentabilidade de producão agrícola familiar na Amazonia. Meus cumprimentos ao Instituto Peabiru pelo ótimo trabalho.

Spam
Photo of Joao Meirelles

Cara Wanessa, a sustentabilidade da agricultura dependerá da nossa capacidade em compreender os polarizadores! Obrigado pela atenção.

Spam
Photo of Thiara Fernandes

Projeto necessário para Amazônia, parabéns pela inciativa, vida longa as abelhas sem ferrão!

Spam
Photo of Tatiana Adas Gallo

Parabéns pela iniciativa!!

Spam
Photo of Hinton Bentes

Projetos como este que realmente são importantes para o desenvolvimento da Amazônia, estas iniciativas são fatos geradores e futuramente serão replicados em outros países visando solucionar estes óbices sociais e econômicos. Parabéns a todos do Peabiru

Spam
Photo of Juliana Diniz

Parabéns pela iniciativa, pela competência e pela inovação quanto aos meios empregados na execução do projeto, notadamente a criação de uma empresa social para otimizar o alcance, a sustentabilidade e o impacto socioambiental da meliponicultura na região amazônica. Obrigada por ajudar a salvar a biodiversidade do planeta!

Spam
Photo of Myanna Lahsen

So important. Our future drpends on efforts like this.

Spam
Photo of Joao Meirelles

Esta é a ideia - tratar dos polinizadores em todos os espaços de diálogo que participamos!

Spam
Photo of Mouhamadou Moustapha Seck

Trabalho super interessante. Adorei e boa sorte pela frente.