LGB-Talking

Como é que o debate intergeracional contribui para a capacidade crítica e crescimento das pessoas.

Photo of Filipe Santos
1 5

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • U.DREAM

Qual o mês e ano em que nasceste?

Maio-2000

Com que género te identificas?

  • Masculino

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

O problema principal que pretendo resolver consiste na falta de ensino e inserção da comunidade LGBT+ numa vida regular.
Assim sendo e inspirado principalmente pelo poder que as palavras e a discussão de ideias podem trazer, quebrar estigmas, abrir debate e criar novas ideias. Através dos debates, exposição de ideias e documentação de todo o processo pretendo criar um conjunto de vídeos documentais que possam ser utilizados para ensinar

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

A principal motivação surgiu depois de ver o programa 15-25 a ser transmitido ao longo de várias semanas. A capacidade crítica e envolvimento de todas as pessoas que trabalharam neste projeto permitiram que fosse exposto a milhões de pessoas.

Desta maneira, acho que se este projeto fosse desenvolvido seria uma forma boa de divulgar a nossa presença na sociedade, os problemas com os quais temos de lidar atualmente.

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

O meu projeto passa por recolher pessoas de diferentes faixas etárias, backgrounds, e com estilos de vida diferentes, de modo a conseguir debater tópicos que nos afetem na única vertente comum que temos, a nossa sexualidade. Assim sendo, num primeiro passo o objetivo seria recolher os testemunhos e expor a ideia, os principais tópicos de debate e qual a sua disponibilidade e envolvimento.

Numa segunda fase consistiria em gravar diversos vídeos entre 15 a 20 minutos, dentro dos quais as pessoas possam introduzir-se, conhecerem-se e começarem então a debater o tópico escolhido para a sessão. Queremos que estas consigam dar a sua visão acerca do problema, como é que este os afeta ou afeta as pessoas mais próximas, o que acham que devemos ou não fazer para o resolver e como é que as pessoas mais próximas podem ajudar a combatê-lo, documentando todo o processo e interligando com as suas vidas diárias.


4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

O principal aspeto que considero diferenciador na minha ideia consiste no facto deste tipo de série/documentário ainda não ter sido feito a uma escala mais pequena e que envolva pessoas de diferentes backgrounds. Queria que este conjunto de vídeos pudessem ser uma ferramenta para ajudar pessoas em diferentes situações e que pudesse ser utilizado em diferentes contextos para o ensino e abertura de conversas em diferentes contextos.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Não

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Lisboa

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Lisboa

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Lisboa

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Num primeiro passo pretendo recolher as pessoas a utilizar nos testemunhos na Área Metropolitana de Lisboa, visto que consiste numa das zonas mais desenvolvidas do país e que engloba o target principal do meu projeto. Através da conexão com lares, pessoas já inseridas no mercado de trabalho e a comunidade estudantil e mais jovem, pretendo recolher pessoas que estejam inseridas dentro da comunidade LBGT+ e que ao mesmo tempo tenham formações e histórias de vida diferentes de maneira a conseguir expor o máximo de pontos de vista possíveis.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

Com este projeto espero conseguir despertar principalmente novos diálogos, que permitam às pessoas conseguir reconhecer os problemas que ainda estão presentes na atualidade e que nos afetam a todos coletivamente.

O principal objetivo de transformação consiste na mudança de mentalidade que está presente atualmente, que consiste principalmente em não falar do assunto e quanto menos gente souber acerca da sexualidade de uma pessoa é melhor. 

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Fazendo mentoria
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Ligando pessoas/grupos que de outra forma não se conectariam
  • Sensibilização de agentes políticos

1 comment

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Carolina Figueiras
Team

Que tema tão importante e do qual me insiro na totalidade. Desde já mostro a minha inteira disponibilidade em participar no mesmo passando o meu testemunho como alguém que vê a nossa sexualidade como um tema fulcral para o desenvolvimento da nossa vida. Parabéns mesmo pela ideia, acabaste por transmitir por palavras e num projeto, aquilo pelo qual diariamente luto e sobre o qual acho que deve ser cada vez mais abordado e falado, para que um dia seja apenas mais um assunto banal e comum e não visto como um tabú. Obrigada por isso.