CHANGE FOR EQUALITY

Queremos mudar mentalidades, queremos fazer a diferença!

Photo of change equality
10 22

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 13 e 17 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Consentimento Para Menores de 18 Anos

  • Confirmo que enviei os dados pelo link.

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.
  • Se tens menos de 18 anos, confirma que tens autorização dos teus pais ou encarregados de educação para participar neste desafio, através do formulário enviado por email, assinado.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • Não reconheço o projeto na lista

Caso não encontres o teu projeto na lista, procura também no site da Gulbenkian, ou usa este espaço para te podermos ajudar. Coloca aqui mais informações sobre o projecto aqui, para que possamos ajudar-te a localizá-lo.

Projeto: Academia de leitura do mundo: o jornalismo, a comunicação e eu Escola: Escola Secundária Quinta das Palmeiras (ESQP) Em parceria com: Universidade da Beira Interior (UBI)

Qual o mês e ano em que nasceste?

Mai-2005

Com que género te identificas?

  • Feminino

Website ou perfis de redes sociais

@changefor.equality (instagram)

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

O objetivo do nosso projeto é combater as desigualdades entre a população, que, infelizmente, ainda permanecem na nossa sociedade.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

Sendo nós duas jovens adolescentes, temos a consciência que ainda existem muitos preconceitos na nossa sociedade, nomeadamente na nossa geração, que será o futuro da humanidade. Assim sendo, queremos tentar mudar a mentalidade do máximo número de pessoas que conseguirmos. Achamos que para o fazer temos de quebrar os preconceitos já existentes, informando as pessoas e dando-lhes a conhecer diferentes realidades, já que o preconceito só é criado se as pessoas não estiverem informadas e não tiverem sentido crítico. 

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

A ideia é produzir um documentário que dê voz àqueles que não a têm, nomeadamente a pessoas muitas vezes julgadas pela sociedade, tanto de etnia cigana, negra ou também pessoas que provêm de países mais desfavorecidos. Pretendemos mostrar a existência de humanidade nessas minorias, lutando para que as desigualdades e o preconceito deixem de existir.

O que só seria possível se a sociedade conhecesse as suas realidades.

Pretendemos ser nós, com ajuda da nossa comunidade escolar, a programar o documentário e a encontrar pessoas disposta a partilhar as suas histórias. Em colaboração com o curso de multimédia da nossa escola e com a UBI, pretendemos produzi-lo.

A nossa ideia é usar o dinheiro ganho na fase final para suportar algum tipo de gastos que esta produção possa ter, conseguindo assim que o mesmo seja mais rico a nível de conteúdo ou produção. Para além disso queremos, com essa quantia, investir na divulgação do mesmo, usando os meios de comunicação que todos conhecemos, para chegar ao número máximo de pessoas.

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

É essencial perceber o que está a acontecer atualmente e que problemas existem agora, percebendo as diferenças do passado e o que está previsto acontecer no futuro, tanto a nível da etnia cigana como na área da produção do documentário. É necessário redesenhar e ter, perante o mundo, um novo olhar jovem, que motive e incentive os outros jovens. Queremos um documentário de jovens para jovens! Esse é o nosso objetivo, aprender observando materiais que já existem, para criar um documentário estruturalmente dinâmico, inovador e atual. Porque só assim, vamos conseguir transmitir a nossa essência!!!

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim
  • jdmelo05@gmail.com eduarda.rodrigues.gouveia@gmail.com

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Castelo Branco

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Covilhã

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Castelo Branco

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Nós queremos que o nosso projeto chegue ao maior número possível de pessoas e por isso, queremos implementá-lo no nosso país, Portugal. Apesar disso, a nossa intenção seria divulgá-lo, inicialmente, na Covilhã, já que como é a nossa cidade seria mais fácil para nós.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

O nosso objetivo é que as pessoas ao assistirem ao documentário consigam ser toleráveis à diferença e que percebam que não precisamos de julgar os outros pelas suas origens. 

Queremos assim, conseguir mudar a mentalidade do espectador.

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Ligando pessoas/grupos que de outra forma não se conectariam
  • Construindo uma plataforma de forma a conectar agentes de mudança

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Prof.ª Albertina Leitão aleitao@quintadaspalmeiras.pt

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

Disponibilidade e adesão ao documentário, para participar e visualizar.  Assim como, meios para produzir e realizar o mesmo. 

12. Edição Ideias // Plano para de Ação para Validação de Pressupostos

O nosso plano de ação está descrito de forma clara e objetiva na imagem acima.

13. Depois deste tempo a validar os pressupostos que definiste, queres alterar o problema, a solução, o factor X ou qualquer outro ponto da ideia que inicialmente propuseste?

  • Sim

13. a) Quero alterar os seguintes elementos:

  • Problema

13 b) PROBLEMA - reformulação

Ao tentarmos chegar e comunicar com estas minorias, contactamos uma ONG, a Coolabora, na Covilhã, que trabalha regularmente com a comunidade cigana da nossa região. 

Reunimos com a D.ª Rosa Maria Carreira e com a D.ª Antónia Silvestre para lhes explicarmos o nosso projeto e lhes pedirmos a sua colaboração. 

Ao fazê-lo as mesmas expressaram o seu contentamento e interesse, informando-nos mais sobre a comunidade e a forma mais acessível de comunicar e chegar até à mesma. Desde logo, as mesmas garantiram-nos que pelo menos uma parte da comunidade iria querer colaborar, já que um dos projetos da organização era realizar um vídeo, ideia proposta pela mesma.

Como sabemos que as gravações do documentário não serão "no próximo mês", achámos mais "seguro" não lhes transmitir a nossa ideia por enquanto. Já que os mesmos vivem o presente, pensando apenas num futuro muito próximo, tentando evitar desmotivação, desinteresse ou excessiva preocupação por parte da comunidade.

13. c) SOLUÇÃO - reformulação

Com a colaboração da Prof.ª Sónia Sá, docente da UBI, conseguimos encontrar alunos do curso de Cinema da mesma universidade que se disponibilizaram a produzir o documentário e que aceitaram fazer parte da equipa! Reunimos com os mesmos e partilhamos mutuamente os nossos conhecimentos para começarmos o planeamento e para entrarmos em ação! Pusemos mãos à obra e começamos a trabalhar! Para além disso, temos à nossa disposição o material para a gravação, da UBI, bem como os seus estúdios.


Para compreendermos se o público irá aderir ao formato de documentário e se tem interesse no tema elaboramos um questionário, onde obtemos resultados positivos.

https://forms.gle/7msroEfAjDrV4JTT9

13. d) FACTOR X - reformulação

Ao conseguirmos parcerias com as diversas instituições e ao comunicarmos com as mesmas compreendemos que a nossa ideia não é só boa aos nossos olhos nem aos daqueles que de nós gostam. Fomos elogiadas pelas nossas capacidades e, ao contrário do nosso medo de não sermos levadas a sério, fomos congratuladas pela iniciativa e por termos interesse e vontade de mudar o mundo e fazer a diferença na nossa idade.


Um desses exemplos foi o Webinar "Juventude Cigana à Conquista do futuro, sem esquecer o passado", pela associação Olho Vivo, onde fomos elogiadas por pessoas de etnia cigana que acharam que o nosso projeto é muito importante e necessário.


13. e) OUTRAS ALTERAÇÕES / DESCOBERTAS

Em conjunto com as duas colaboradoras decidimos participar nas atividades da organização com a comunidade. Com o intuito de nos conhecermos mutuamente, criando uma relação de confiança, de forma a ficarmos todos mais à vontade para conseguirmos ser mis honestos, transparentes e genuínos possível. Desta forma, conseguimos compreender e conhecer melhor as pessoas e estarmos mais preparadas e conscientes da forma como iremos realizar o nosso trabalho. O nosso Instagram é uma fonte de divulgação essencial, contando já com quase 200 seguidores. É lá que divulgamos alguns progressos e tentamos sensibilizar de algum modo as pessoas para o assunto em causa. ex: no dia internacional do cigano (8 de abril) preparamos um quiz especial. https://www.instagram.com/changefor.equality/

10 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Inês Leal
Team

Muitos parabéns pela vossa ideia! Sem dúvida que é muito importante combater o preconceito e as desigualdades. É visível tanto nas vossas fotos e vídeos como nas respostas escritas ao formulário a vossa energia e motivação para concretizar este projeto. Assim, vocês demonstram apresentar um grande potencial para a realização do documentário, em conjunto com as parcerias que estabeleceram. Votos de sucesso! Ficarei atenta ao vosso instagram ;)

Spam
Photo of Beatriz Murtinho
Team

Olá! Parabéns pela ideia, gostei muito do vosso projeto e nota-se o esforço e dedicação na fase de testar os pressupostos. Boa sorte!

Spam
Photo of Diogo M. Riscado
Team

Uma excelente ideia vinda de duas brilhantes mentes. Ideias bem estruturadas e planeadas, feitas à "régua e esquadro".
Grande abraço, e uma força neste projeto.

Spam
Photo of Catia Godoroja
Team

Antes de tudo parabéns pela ideia de projeto! Gostei muito da ideia, não só por ser inclusiva, mas também por ser diferente! Sou voluntária numa associação que trabalha esses ideais - Lifeshaker - e se de alguma forma puder ajudar estou disponível para o que precisarem.

Spam
Photo of Carolina Pereira
Team

Olá Joana e Eduarda (:
Antes de mais, muitos parabéns pelo o vosso projeto. Para além de estar objetivo e bem organizado, gostei muito da vossa ideia. Como disseram anteriormente, ainda temos uma longínqua jornada a percorrer e ainda existe um grande paradigma acerca desta questão. Eu própria criei uma rede na minha Universidade que também é a favor da igualdade, mas é mais dedicado às mulheres nas áreas de Engenharia e Tecnologia. Por isso, o vosso projeto tocou-me e estou bastante curiosa para saber o vosso resultado. Se precisarem de alguma coisa, mais concretamente contactos, não hesitem em falar comigo.
Parabéns!

Spam
Photo of Gonçalo Faria
Team

Queria dar-vos os parabéns por esta ideia, salientando o timing da mesma, uma vez que vivemos tempos em que existem políticos que usam as minorias como arma eleitoral de modo a tentar encontrar um bode expiatório na nossa sociedade.
Desejo-vos a maior sorte no vosso projeto.

Spam
Photo of Keveni Fernandes
Team

This is a really good idea! A lot of potencial.

Spam
Photo of change equality
Team

Hi Keveni Fernandes,
Thanks for your positive feedback :)

Spam
Photo of JJA Dinis
Team

Gostei bastante da ideia e acho que tem potencial para ser um projeto ganhador.

Spam
Photo of change equality
Team

Olá JJA Dinis,
Ficamos mesmo feliz que tenhas gostado da nossa ideia!
Obrigada e beijinhos :)