Transfusão de afetos

Projeto entre gerações com o intuito de fornecer uma injeção contra a solidão, uma vez que há sempre mais uma hora para partilhar.

Photo of Zé Pedro Fernandes
13 28

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • ASSOCIAÇÃO UNIVERSIDADE -TECMINHO - B-Side

Qual o mês e ano em que nasceste?

Nov-2000

Com que género te identificas?

  • Masculino

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

O problema em análise é a solidão nos idosos. Segundo uma notícia do Expresso “há um rácio de 153 idosos para cada 100 jovens.”. Como esta notícia existem inúmeras outras a exemplificar este cenário. Outra muito comum, é o abandono desta faixa etária nos hospitais. É importante garantir que estas pessoas não fiquem esquecidas. É necessário agirmos contra este processo. Temos de perceber que este sentimento e o abandono para com eles compromete e a agrava a saúde dos mesmos.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

Ao longo da nossa infância acompanhamos notícias acerca do abandono, solidão e maus tratos nesta faixa etária, o que sempre nos afetou pois é difícil imaginar os idosos que nos são queridos a terem de enfrentar essas situações. Além disso, fatores como trabalhar longe da família, horários de trabalhos incompatíveis, estilos de vida mais atarefados e menor tempo na agenda, contribuem para agravar este cenário.

Como jovens conscientes motiva-nos o facto de poder contribuir para minimizar este problema de segregação social. Assim, a força motriz que nos levou a delinear um plano de intervenção direcionado à diminuição da solidão nos idosos assenta em pertencermos a uma classe jovem provida das ferramentas necessárias para contrariar a tendência de abandono a que esta geração está sujeita. Acreditamos que mais que impedir que estas pessoas se sintam isoladas, é necessário providenciar-lhes rejuvenescimento de espírito, o que nenhuma outra faixa etária consegue alcançar tão eficazmente quanto os mais novos. Estando nós inseridos numa comunidade académica, torna-se mais fácil alertar e sensibilizar os jovens estudantes para integrarem um programa com as caraterísticas que almejamos.

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

Para mitigar os problemas de solidão nos idosos planeamos um sistema de voluntariado que destaca estudantes universitários para fazerem um acompanhamento personalizado destes, oferecendo-lhes novas amizades, novas companhias e rotinas ativas. 

Primeiramente, pretendemos criar uma base de dados com os contactos das pessoas mais isoladas (hospitais, lares e domicílios), para que os estudantes possam contactá-las. O objetivo passa por realizar chamadas semanais regulares onde ambos podem partilhar emoções, pensamentos ou sabedoria. 

Como este programa também prioriza a saúde dos idosos, pretendemos envolver estudantes das áreas da saúde, no sentido de fazerem visitas programadas à casa destas pessoas para avaliarem as suas condições físicas e psicológicas. 

Idealizamos também um sistema de mobilidade, em que os jovens se podem instalar na casa dos idosos durante um fim de semana, semana ou mês, fazendo-lhes companhia durante o tempo que lá permanecerem. 

Finalmente, para que todos os envolvidos no projeto se conheçam, tencionamos organizar convívios anuais, com o intuito de que cada dupla apresente algo que tenha feito em conjunto (histórias, livros, canções, entre outras atividades).

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

A união de uma comunidade em torno de um mesmo objetivo. Será uma grande família que abraçará de corpo e alma este projeto, fazendo jus ao espírito universitário. Como os voluntários terão entre 18 e 25 anos, acreditamos que existirá uma maior disponibilidade para acompanhar de forma mais ativa os idosos. Não serão bolhas onde cada voluntário tem o seu próprio buddie. Haverão atividades ao longo do ano para fomentar a interação entre todos os participantes sendo uma troca constante de ideias, pensamentos, problemas e soluções. Será ter um melhor amigo mais velho (ou mais novo).

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim
  • Cátia Magalhães=catiamagalhaes8@gmail.com | Joana Fernandes=joanavelosofernandes315@gmail.com

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Braga

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

S.Torcato

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Braga

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Na perspetiva de testar a recetividade e adesão dos estudantes e idosos a este projeto, inicialmente seria mais adequado cingi-lo à zona de Braga. Daí em diante e caso se comprove que o programa está a surtir resultados positivos, o objetivo pode tornar-se mais ambicioso e talvez se possa expandir para fazer uma cobertura por todo o território nacional em parceria com várias Universidades e Municípios.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

Esperamos melhorar a qualidade de vida e tornar os dias mais alegres junto da população idosa. Desejamos alertar a comunidade para o problema da solidão na 3ª idade. Sensibilizar os jovens para a necessidade de convívio com os mais velhos. 

Sendo um voluntariado que tem como linhas gerais a troca de conhecimentos e ideias, pretendemos ligar duas faixas etárias opostas. Melhoraremos o dia-a-dia dos idosos e em simultâneo, os voluntários têm um crescimento a nível pessoal, vivem uma experiência inesquecível e sentem-se impactados para construir uma vida assente na partilha e no bem da sociedade

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Fazendo mentoria
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Dando oportunidades de voluntariado
  • Ligando pessoas/grupos que de outra forma não se conectariam
  • Construindo uma plataforma de forma a conectar agentes de mudança

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Felicidade Barros: felicidade.barros.8@gmail.com; Carolina Pereira: carolina.r.pereira98@gmail.com; Catarina Gomez: catarinagomez01@gmail.com; José Dias: joscarlosdias1@gmail.com; Joana Fernandes: joanavelosofernandes315@gmail.com; Marina Geada: marinaouteiro18@gmail.com; Cátia Magalhães: catiamagalhaes8@gmail.com; Paulo Silva: paulo.silva.g@gmail.com; Gonçalo Faria: gfaria7@gmail.com

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

12. Edição Ideias // Plano para de Ação para Validação de Pressupostos

13. Depois deste tempo a validar os pressupostos que definiste, queres alterar o problema, a solução, o factor X ou qualquer outro ponto da ideia que inicialmente propuseste?

  • Sim

13. a) Quero alterar os seguintes elementos:

  • Factor X

13. d) FACTOR X - reformulação

Durante a validação de pressupostos e apresentação da ideia a toda a comunidade, obtivemos um feedback muito positivo relativamente à componente dos telefonemas. O elemento de distinção face a outros projetos semelhantes seria a elaboração de uma plataforma onde constassem informações básicas que apresentassem os idosos. O objetivo desta seria fazer match de interesses com os voluntários, de forma a haver maior conetividade e compatibilidade entre ambos. Ao longo das várias reuniões esta foi a caraterística mais salientada como diferente.

 Além disso não serão bolhas onde cada voluntário tem o seu próprio buddie. Haverá, pelo menos, uma atividade para fomentar a interação entre todos os participantes, sendo uma troca constante de ideias, pensamentos, problemas e soluções - Uma ideia também sugerida, inclusivamente, por vários voluntários.

13. e) OUTRAS ALTERAÇÕES / DESCOBERTAS

Iniciação do projeto piloto que terá duração de um mês. Reuniões com núcleos de estudantes do curso medicina da Universidade do Minho e de Coimbra para perceber o seu grau de interesse em colaborar connosco e quais os benefícios que o projeto poderia oferecer aos idosos. Questionário para os estudantes das áreas de saúde, através do qual pretendíamos averiguar o interesse e a disponibilidade para realizarem as avaliações da saúde mental dos idosos e quais os principais entraves a isso associados. Reuniões com Projeto Guimarães 65+ e instituições para estudar a viabilidade de uma parceira para nos fornecer contactos de idosos. Todos os contactos acima referidos consideraram a ideia do match algo muito interessante e inovador e ponderam aplicar a mesma nos projetos existentes. Reunião individual com os 20 voluntários interessados em integrar o nosso Projeto. Reunião individual com os 20 idosos interessados em integrar o nosso Projeto. Em anexo encontra-se um resumo das atividades
View more

Attachments (3)

Validação_Pressupostos_Conclusões.pptx

Resumo da validação de pressupostos com atividades realizadas, dados e conclusões das mesmas. Estão aqui evidenciadas todas as dificuldades e descobertas que fizemos ao longo desta fase.

Candidatura Ashoka idosos.pdf

Candidatura mais detalhada.

13 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Daniela Saraiva
Team

Parabéns pelo projeto! Para além de combater um problema emergente é, uma iniciativa de participação comunitária mesmo bonita!

Spam
Photo of change equality
Team

Olá Zé Pedro Fernandes e equipa.
Antes de mais muitos parabéns pela vossa proposta e pelo projeto "Transfusão de afetos".
Sabemos que o isolamento é um problema real e que precisamos de arranjar soluções para o combater. Nós achamos que o vosso projeto pode mesmo ser uma dessas soluções.
No entanto, temos uma questão. Sabemos que com a pandemia se torna complicado ou impossível realizar o projeto. Vocês têm alguma solução para este problema ou o projeto está direcionado para um pós pandemia?
Aproveitamos para comentar o vosso logotipo que está incrível.
Mais uma vez muitos parabéns e muito boa sorte,
Eduarda Rodrigues Gouveia e Joana Melo do projeto CHANGE FOR EQUALITY 

Spam
Photo of Zé Pedro Fernandes
Team

Olá em nome de toda a equipa! Desde já agradecemos a leitura da nossa candidatura e o comentário.
Devido à fase atual em que vivemos, o projeto foi já pensado para uma possível implementação em período pandémico. Recordando as bases do nosso projeto, a parte das visitas e estadias seria suspensa. O foco estaria nos telefonemas (super importantes agora que o isolamento é maior) e nas visitas reais ou virtuais por parte dos estudantes de saúde para avaliar as condições mentais.
Obrigado pelo elogio do logótipo :)
Cátia Magalhães Joana Fernandes Zé Pedro Fernandes 

Spam
Photo of Inês Leal
Team

Olá Zé, Cátia e Joana. Li o vosso projeto e considero muito importante tanto para o desenvolvimento de jovens em competências como a empatia, o respeito e o companheirismo, bem como para os idosos, que além da prevenção do isolamento, também promove a estimulação a diferentes níveis, como motor, cognitivo, afetivo e social.
Sendo estudante na área da saúde considerei interessante a possibilidade de os estudantes poderem visitar os idosos para fazerem as devidas avaliações, sem dúvida que esta seria uma boa possibilidade dos jovens treinarem determinadas competências e terem neste projeto mais uma oportunidade de colocarem as suas aprendizagens no curso em prática. Até proponho, se possível, que posteriormente a estas avaliações os estudantes de diferentes áreas da saúde que avaliaram o mesmo idoso possam reunir e compartilhar informações de forma a desenvolver o trabalho em equipa multidisciplinar.
Parabéns pela ideia! Votos de sucesso!

Spam
Photo of Zé Pedro Fernandes
Team

Olá Inês. Obrigado pelo teu comentário. Seria realmente muito benéfico para os estudantes essa parte da partilha e discussão após as avaliações. É um aspeto que certamente teremos em conta. Muito obrigado pela sugestão :)

Spam
Photo of Ana Teresa Queirós
Team

Muitos parabéns pela ideia! Fará a diferença!

Spam
Photo of Zé Pedro Fernandes
Team

Olá Ana. Muito obrigado pelo teu comentário!!

Spam
Photo of Gabriela Silva
Team

Parabéns pela inciativa! O sistema de mobilidade que sugerem até é vantajoso para os contextos mais rurais, isolados e ccom grande desertificação em que o isolamento dos mais velhos é ainda maior!

Spam
Photo of Zé Pedro Fernandes
Team

Olá Gabriela. Obrigado por teres lido o nosso projeto. Sim o objetivo a longo prazo é chegar aos sítios mais isolados onde há um isolamento muito maior

Spam
Photo of Paulo Silva
Team

Parabéns Zé Pedro, Cátia e Joana. Um projeto numa área muito relevante. Fico muito feliz pela vossa sensibilidade.

Spam
Photo of Zé Pedro Fernandes
Team

Olá Paulo. Obrigado, foi um prazer para nós participar na academia. Abraço

Spam
Photo of Helena Simoes
Team

Num momento onde a solidão está cada vez mais presente devido ao envelhecimento da população e a emigração dos mais jovens, um projeto assim tem inúmeras vantagens na saúde mental tanto dos idosos como dos jovens com quem há a partilha de conhecimentos, experiências e afetos nos dois sentidos.
Muitos parabéns pela ideia!

Spam
Photo of Zé Pedro Fernandes
Team

Olá Helena. Em nome de toda a equipa muito obrigado pelo teu comentário!