A rede da mudança

Uma rede móvel para prestar serviços, tanto a adolescentes, como adultos ou a idosos.

Photo of Ana Guedes
19 87

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRAL - COOPERATIVA DE ENSINO QUINTA DA ROSA

Qual o mês e ano em que nasceste?

mar-2002

Com que género te identificas?

  • Feminino

Website ou perfis de redes sociais

instagram: beu_cst

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

A pandemia, trouxe uma maior solidão que desencadeou uma fome escondida. Esta piorou, pois não nos podemos aproximar, criando assim a falta de afetos e emoções. A fome está escondida. As pessoas muitas vezes têm vergonha de pedir e deslocar-se a uma instituição por medo de represálias. A nossa linha é para se sentirem apoiados e não terem vergonha. Não queremos substituir instituições, mas sim colmatar falhas que nos passam ao lado. Queremos fazer a mudança e criar momentos.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

No colégio onde estudo, no ano passado, fomos convidados a participar nua ida a uma instituição, onde cada turma visitou uma instituição diferente, onde levamos uma cabaz de bens alimentares. Escolhemos ajudar a Cerciaz, que se localiza em Oliveira de Azeméis, deram-nos a possibilidade de conhecer o espaço e os utentes, garanto que é uma experiência incrível que todos nós deveríamos ter oportunidade. 

Também participei na recolha de bens alimentares para o Banco Alimentar,
Eu e a Carolina somos muito amigas e próximas e o local que frequentávamos com os nossos amigos, costumava ter sempre uma senhor a pedir pois tinha muita fome e a família tinha-o abandonado, sempre que conseguíamos e sempre que íamos lá fornecíamos o jantar. 


Queremos continuar ajudar quem tem pouco ou nenhum, porque o nosso futuro não é certo e amanhã posso ser eu a estar a pedir para comer.

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

Gostaríamos de unir os alunos com a sociedade geral. Onde começávamos pelos mais pequenos que visitariam associações onde levariam cabazes de bens alimentares. 

Nas escolas a partir do 5ºano, gostaríamos que fizessem o mesmo que os pequeninos mas para famílias carenciadas ou até mesmo só para ir visitar uma idosa que queira desabafar e conversar com alguém.

Aceitaríamos qualquer tipo de voluntário para a nossa causa, não interessa o género, a idade ou até mesmo a raça.

Queremos ajudar sem tirar nenhum emprego a nenhuma instituição fazendo assim, no caso dos idosos, por exemplo, ir fazer as compras ou até mesmo ir buscar o pão mas também existem aqueles idosos que não têm possibilidades de pagar a um serviço domiciliário para os ajudar na higiene, eu como técnica de saúde disponibilizo-me para ajudar.

O impacto que pode trazer à vida destas pessoas é enorme, numa idosa que está sozinha ter alguém para falar ou até a ajudar.
 

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

Não queremos que seja feito só para o vizinho mas sim que toda a comunidade participe saindo da sua zona de conforto. Ajudando entre si para colmatar as carências a nível emocional e alimentar. A diferença que pode ajudar é termos a iniciativa de vários jovens.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Aveiro

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Santa Maria da Feira

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Aveiro

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Estou acabar o curso num colégio em São João da Madeira e, antes da pandemia esta cidade era rica em calçado mas começaram a fechar e muitas pessoas perderam o emprego, onde muitas pessoas se isolaram e esconderam as necessidades que passam e um dos outros motivos é por existirem muitos idosos que se encontram sozinhos. Gostaria de implementar em várias cidades, Ovar, Santa Maria da Feira e Oliveira de Azeméis.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

Espero que o projeto «A rede da mudança», tenha o impacto de criar memórias, ensinar as pessoas a dar e a receber, mostrar algumas realidades fazendo assim com que os jovens e várias pessoas se juntassem ao projeto, fazendo-as pensar que o dia que vivem hoje poderá não ser igual ao de amanhã. Temos em mente que seja uma ideia bem acolhida pois todos nós podemos de necessitar de ajuda em qualquer altura das nossas vidas.

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Dando oportunidades de voluntariado
  • Sensibilização de agentes políticos

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Foi uma professora que me motivou a participar. Prof. Ana Lúcia Valente (email: ana.valente@centro-edu-integral.pt)

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

12. Edição Ideias // Plano para de Ação para Validação de Pressupostos

19 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Marta Santos
Team

Penso que é uma boa ideia, mas poderiam elaborar mais o género de atividades que pretendem fazer!

View all comments