A(TUA) SAÚDE

Combate de distúrbios mentais das pessoas afetadas diariamente pelos medos e incertezas, através da medicina alternativa.

Photo of Sofia Fernandes Costa
3 13

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • ECOGERMINAR - com Escola Superior de Educação de Castelo Branco e Instituto Politécnico da Guarda

Caso não encontres o teu projeto na lista, procura também no site da Gulbenkian, ou usa este espaço para te podermos ajudar. Coloca aqui mais informações sobre o projecto aqui, para que possamos ajudar-te a localizá-lo.

Sou aluna da Escola Superior de Educação de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco. Estou no º Ano da Licenciatura de Serviço Social e estou a estagiar na Associação EcoGerminar. Participo nas Academias Gulbenkian do Conhecimento- Criatividade.

Qual o mês e ano em que nasceste?

Maio-1999

Com que género te identificas?

  • Feminino

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

Cada vez mais, existe na sociedade pessoas que sofrem de doença mental e é importante manter a mente sã e o corpo bem dos indivíduos da nossa sociedade. O problema predominante, neste momento, deduzo que será a pandemia do vírus Covid-19, que tem vindo a afetar mais pessoas e a aumentar o número de pessoas que se encontram em isolamento, solidão e desespero. 

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

O que me levou a pensar num projeto nestes moldes, foi a visão que temos tido a ter sobre as pessoas que se encontram com um estado psicológico negativo, onde andam mais individualizadas, "frias", onde os afetos e a proximidade se desvaneceu. Não somos e também não voltaremos a ser a sociedade que eramos, mas podemos ser melhores e tornarmo-nos pessoas que se preocupam com o próximo. Não acham? A mente tem muito que se diga, e trabalhá-la e fazer com que as pessoas pensem positivo é difícil, mas não custa tentar com especialistas que saibam o que devem realmente fazer para melhorar o estado de espírito destas pessoas.   

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

A metodologia realizada para a recuperação ou diminuição de pensamentos negativos destas pessoas, concretamente, a comunidade madeirense, seria através do acompanhamento diário (caso urgente) ou semanal das pessoas e de sessões gratuitas de medicina alternativa, com a ajuda de um profissional especializado. Estas sessões seriam realizadas num espaço ar livre ou sala «zen», que proporciona-se calma e esperança para que estas pessoas conseguissem perceber que existe solução para os maiores desafios que a vida pode proporcionar.

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

Seria um projeto inovador, na minha perspetiva, pois eu própria fui refém de pesadelos passados e que com pessoas especializadas consegui superar os meus medos e inseguranças. Apesar de ter sido antes da pandemia, acredito que um projeto nestes moldes, durante/depois da pandemia poderia proporcionar uma vida melhor às pessoas mais afetadas por esta, a nível psicológico. Estas sessões individualizadas ou conjuntas poderiam gerar partilhas incríveis que gerassem bem-estar comum, ou pelo desabafo, meditação, entre outras.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Não

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Castelo Branco

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Cidade de Castelo Branco

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito do Funchal

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Pretendo implementar este projeto na minha área de residência, Ilha da Madeira, mais concretamente no concelho da Ribeira Brava. Por ser o local onde nasci e cresci e vivo, onde conheço as pessoas e gostaria muito de a tornar numa vila mais ativa e saudável (tendo em conta a existência de muitos idosos que estão sozinhos como também as pessoas em idade adulta com alguns distúrbios mentais).

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

O impacto deste projeto seria progressivamente positivo, se as pessoas aderissem a este tipo de sessões e se os profissionais visualizassem ao longo de 3-6 meses uma melhoria psicológica destas pessoas. Estas estariam mais confiantes e mais seguras de si mesmas, capazes de ajudar ou passar a palavra ao outro de modo a se tornar um ciclo de boas energias. Trataria de analisar os dados sobre os sujeitos madeirenses que têm distúrbios mentais e aborda-los de uma forma inteligente para a compreensão do bem-estar dessas pessoas.

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Não

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Diana Filipa: diana_filipagouveia@hotmail.com Ana Rute Inácio: anaruteinacio99@gmail.com

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

3 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Keveni Fernandes
Team

Parabéns pela idea, bastante potencial !
Apenas acho que será difícil localizar os idosos que se sentem sozinhos e os adultos com distúrbios mentais.
Sugiro a criação de posts nas redes sociais e até mesmo youtube.
Boa sorte

View all comments