CHANGE FOR EQUALITY

Queremos mudar mentalidades, queremos fazer a diferença!

Photo of change equality
8 16

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 13 e 17 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Consentimento Para Menores de 18 Anos

  • Confirmo que enviei os dados pelo link.

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.
  • Se tens menos de 18 anos, confirma que tens autorização dos teus pais ou encarregados de educação para participar neste desafio, através do formulário enviado por email, assinado.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • Não reconheço o projeto na lista

Caso não encontres o teu projeto na lista, procura também no site da Gulbenkian, ou usa este espaço para te podermos ajudar. Coloca aqui mais informações sobre o projecto aqui, para que possamos ajudar-te a localizá-lo.

Projeto: Academia de leitura do mundo: o jornalismo, a comunicação e eu Escola: Escola Secundária Quinta das Palmeiras (ESQP) Em parceria com: Universidade da Beira Interior (UBI)

Qual o mês e ano em que nasceste?

Mai-2005

Com que género te identificas?

  • Feminino

Website ou perfis de redes sociais

@changefor.equality (instagram)

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

O objetivo do nosso projeto é combater as desigualdades entre a população, que, infelizmente, ainda permanecem na nossa sociedade.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

Sendo nós duas jovens adolescentes, temos a consciência que ainda existem muitos preconceitos na nossa sociedade, nomeadamente na nossa geração, que será o futuro da humanidade. Assim sendo, queremos tentar mudar a mentalidade do máximo número de pessoas que conseguirmos. Achamos que para o fazer temos de quebrar os preconceitos já existentes, informando as pessoas e dando-lhes a conhecer diferentes realidades, já que o preconceito só é criado se as pessoas não estiverem informadas e não tiverem sentido crítico. 

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

A ideia é produzir um documentário que dê voz àqueles que não a têm, nomeadamente a pessoas muitas vezes julgadas pela sociedade, tanto de etnia cigana, negra ou também pessoas que provêm de países mais desfavorecidos. Pretendemos mostrar a existência de humanidade nessas minorias, lutando para que as desigualdades e o preconceito deixem de existir.

O que só seria possível se a sociedade conhecesse as suas realidades.

Pretendemos ser nós, com ajuda da nossa comunidade escolar, a programar o documentário e a encontrar pessoas disposta a partilhar as suas histórias. Em colaboração com o curso de multimédia da nossa escola e com a UBI, pretendemos produzi-lo.

A nossa ideia é usar o dinheiro ganho na fase final para suportar algum tipo de gastos que esta produção possa ter, conseguindo assim que o mesmo seja mais rico a nível de conteúdo ou produção. Para além disso queremos, com essa quantia, investir na divulgação do mesmo, usando os meios de comunicação que todos conhecemos, para chegar ao número máximo de pessoas.

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

Cada vez mais ouvimos falar sobre as desigualdades no mundo, no entanto ainda é preciso percorrer um longo caminho. Em Portugal, existe um preconceito para com a etnia cigana. Apesar de existirem reportagens e entrevistas sobre a mesma, achamos que falta algo inovador e atual. Achamos que para criar um documentário que agarre principalmente os jovens, o futuro da sociedade, temos de nos pôr no lugar dos mesmos, percebendo as suas perspetivas. Achamos que só irá ser possível pois ambas somos jovens, que estão atentas à sua geração, conhecendo-a e, em muitos casos, compreendendo-a.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim
  • jdmelo05@gmail.com eduarda.rodrigues.gouveia@gmail.com

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Castelo Branco

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Covilhã

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Castelo Branco

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Nós queremos que o nosso projeto chegue ao maior número possível de pessoas e por isso, queremos implementá-lo no nosso país, Portugal. Apesar disso, a nossa intenção seria divulgá-lo, inicialmente, na Covilhã, já que como é a nossa cidade seria mais fácil para nós.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

O nosso objetivo é que as pessoas ao assistirem ao documentário consigam ser toleráveis à diferença e que percebam que não precisamos de julgar os outros pelas suas origens. 

Queremos assim, conseguir mudar a mentalidade do espectador.

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Ligando pessoas/grupos que de outra forma não se conectariam
  • Construindo uma plataforma de forma a conectar agentes de mudança

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Prof.ª Albertina Leitão aleitao@quintadaspalmeiras.pt

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

Disponibilidade e adesão ao documentário, para participar e visualizar.  Assim como, meios para produzir e realizar o mesmo. 

8 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Diogo M. Riscado
Team

Uma excelente ideia vinda de duas brilhantes mentes. Ideias bem estruturadas e planeadas, feitas à "régua e esquadro".
Grande abraço, e uma força neste projeto.

View all comments