Outro Mundo

Experiência imersiva para os participantes se desenvolverem pessoalmente em conjunto com outras crianças e jovens.

Photo of Alice Sousa
1 9

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.
  • Se tens menos de 18 anos, confirma que tens autorização dos teus pais ou encarregados de educação para participar neste desafio, através do formulário enviado por email, assinado.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • U.DREAM

Qual o mês e ano em que nasceste?

Out-1999

Com que género te identificas?

  • Feminino

Website ou perfis de redes sociais

https://www.facebook.com/alice.sousa.169/

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

O medo de expor novas ideias, dificuldade em expressar sentimentos e falta de produtividade são problemas que advém da falta de oportunidades para desenvolver estas competências de forma divertida, focada e adaptada a cada pessoa.  Assim, o problema que nos propomos resolver é a falta de oportunidades apelativas para nos desenvolvermos, recorrendo à partilha de experiências e atividades entusiasmantes.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

Certamente que cabe a cada jovem o poder de conseguir mudar o mundo. Mudar costumes, atitudes e injustiças. Assim aparecemos nós: queremos mudar o mundo começando por dar a oportunidade a todos de também o mudarem. Debatemo-nos com o dilema que nos aflige de, por falta de oportunidades, excelentes jovens com ideias impulsionadoras ficarem aquém de expectativas, por falta de meios, de oportunidade e de interesse. Deixar por terra quem, por ser de um meio marcado por agressividade e exclusão, é suprimido de um futuro que também pode e lhe deve pertencer. "O mapa é território " é uma das frases que nos demove. Aquilo que vemos, conhecemos e com quem andamos formula mordazmente a pessoa que somos e os sonhos que temos. Se para alguém o conflito e desinteresse social é o dia a dia, então esse mesmo alguém poderá ter atitudes, ao longo da sua vida, que reflitam esses mesmos valores. E isto é injusto e posso ser mudado ao lhes ser mostrado novos horizontes e objetivos. É nos jovens que está o voto do amanhã e a geração que educa o futuro. Injustiça e desinteresse não podem falar mais alto que compaixão e acreditar no outro. É aqui que nós entramos e é aqui que reside a nossa motivação.

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

A solução que nos propomos a realizar é a criação de um retiro com duração de 1 semana no Verão, onde seria proporcionada a jovens e crianças (13 aos 18 anos) uma experiência imersiva, focada no desenvolvimento pessoal.

O Outro Mundo tem 3 pilares que suportam a experiência:

Ser: foco no eu, nas minhas emoções, nas minhas crenças, nos meus valores e na minha personalidade. Desenvolve competências como empatia, autoestima e versatilidade.

Relacionar: foco nas relações interpessoais, como eu me comporto e colaboro com os que me rodeiam. Desenvolve o trabalho em equipa, a colaboração e amizade.

Sonhar: abrir horizontes. Através do convívio, partilha e jogos que conduzem à introspeção os jovens podem alargar o seu território, conhecer novas realidades, descobrir novas oportunidades e ambicionar ser mais. 

Para tal, seria criada uma equipa organizadora e um programa semanal com dinâmicas relacionadas com os 3 pilares. Em certos momentos, destinados à reflexão e partilha, seria feita uma divisão por faixa etária para que estes estivessem mais adaptados às necessidades de cada grupo. Para além disso, existiriam jogos, teambuildings, momentos livres, desporto, entre outros.

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

O nosso projeto destaca-se pela sua vertente primária de desenvolvimento pessoal e este enfoque que, noutros locais de colónia e atividades lúdicas é colocado de parte. Ademais, ao almejarmos por ser gratuito e para determinados grupos de crianças e jovens desfavorecidos, rebatemos a ideia e prática de estas atividades, com a primazia dada no primeiro ponto, serem só para famílias com posses económicas. Por fim, a qualidade de ser um local de jovens para jovens sublinha o poder de mudança e diversidade que acreditamos que tanto nos caracteriza.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim
  • Emília Pereira Monteiro Lopes de Pinho

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito do Porto

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Porto

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito do Porto

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

O projeto teria início no Porto, pois estudamos no Porto. No entanto o retiro poderia ser realizado em diversos locais definidos pela equipa organizadora de cada ano. As inscrições no projeto estariam abertas a todas os jovens e crianças de Portugal. O local da experiência pode variar dependendo dos objetivos para cada ano e do número de crianças e jovens inscritos. O objetivo é ser um espaço acolhedor, com espaço exterior para jogar jogos e fazer desportos e locais mais tranquilos e pacíficos para os momentos de reflexão.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

A mudança que prevemos que aconteça é difícil de mensurar, pois depende da pessoa que passa por esta experiência. Idealmente, este retiro irá provocar mudanças no comportamento do jovem para com as pessoas que o rodeiam, ser mais empático, estar mais atento ao outro, escutar ativamente, entre outros. Para além disso, mudanças interiores, refletir mais sobre si, identificar os seus pontos fortes e fracos, identificar objetivos e metas para a vida, descobrir motivações e paixões e todo um mundo por explorar contido na cabeça de cada um de nós. 

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Dando oportunidades de voluntariado

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Emília Pereira Monteiro Lopes de Pinho emiliapinho1985@gmail.com

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

1 comment

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Keveni Fernandes
Team

This is a really unique idea! I love that you'll be reaching out to different communities, but I'm curious how you plan on spread the word.