Digital Music Academy

Desenvolvimento de competências digitais através da aprendizagem de produção de música electrónica

Photo of Antonio Cardoso
5 15

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.
  • Se tens menos de 18 anos, confirma que tens autorização dos teus pais ou encarregados de educação para participar neste desafio, através do formulário enviado por email, assinado.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • Lifeshaker – Metodologia CriAtividade

Qual o mês e ano em que nasceste?

06-2001

Com que género te identificas?

  • Masculino

Website ou perfis de redes sociais

https://www.facebook.com/profile.php?id=100005043395337

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

A pandemia de Covid19, impulsionou um uso intensivo das novas tecnologias. Neste cenário, os jovens, em particular os estudantes, foram obrigados a adaptar-se ao distanciamento físico preventivo necessário, ficando por outro lado expostos a diferentes perigos e ameaças virtuais à sua Saúde e Bem-estar, sobretudo ao nível da sua proteção, da sua segurança e potencial dependência.



2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

Como hobby, e de forma auto-didata, estou desde 2014 envolvido como Dj e produtor musical, disseminando, sobretudo entre amigos, música  com ritmos tradicionais do meu país de origem - São Tomé. 

No âmbito de um intercâmbio que participei em 2019 no programa "Erasmus+", descobri um referencial da Comissão Europeia "Digicomp", destinado à identificação e avaliação de competências digitais. Como desafio de disseminação, os participantes do intercâmbio tinham que imaginar soluções práticas para transformar este referencial numa ferramenta prática do dia-a-dia de jovens.

Aliando o meu gosto pela produção de música electrónica, imaginei que o processo desta aprendizagem pode promover competências previstas pelo "Digcomp". Desde Agosto deste ano, iniciei uma atividade piloto que visa testar o potencial da minha ideia.

Esta tem sido uma experiência enriquecedora e motivadora, com resultados imediatos, o que me leva a imaginar novos desafios futuros.



3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

Através da dinamização de sessões de aprendizagem de música electrónica, em formato físico e virtual, perspectivo que paralelamente à estimulação da capacitação artística, os/as participantes desenvolvam competências digitais, num processo orientado para o seu reconhecimento e validação de acordo com o referencial da Comissão Europeia "Digcomp" -  Quadro Europeu de Competências Digitais para os Cidadãos.

O desenvolvimento e enriquecimento pessoal previsto, possibilitará a jovens a exploração de competências sub-específicas em cinco domínios: criação digital de conteúdos; comunicação e colaboração; informação e literacia digital; resolução de problemas; segurança.

Dado o contexto do problema apresentado, este último tópico terá um enfoque reforçado, abordando-se temáticas como a proteção de dispositivos eletrónicos, a proteção de dados pessoais e da privacidade, e a promoção da saúde e do bem-estar através da utilização segura e responsável.

A avaliação de resultados do projeto será realizada com base na adaptação de instrumento reconhecido pela Comissão Europeia: https://digital-competence.eu


4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

Existem diversos programas de ensino de competências digitais, contudo além de a maioria implicar custos que nem todos os jovens podem suportar, não encontrei na minha pesquisa nenhum que parta da criação de um contexto educativo no domínio da aprendizagem musical. Acredito que este factor confere atractividade à minha solução, pois trata-se de uma área que grande parte dos jovens sentem uma curiosidade natural, sendo este um recurso interessante e inovador a ser mobilizado para o estimulo da capacitação digital.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Não

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Setúbal

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Monte de Caparica.

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Setúbal

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Ao nível físico, pretendo realizar o projeto na localidade onde resido, dando oportunidades, que eu no passado também tive, para outros jovens desenvolverem as suas competências e alcançarem e realizarem os seus sonhos e ambições pessoais. Ao nível virtual, pretendo que o acesso seja democrático, podendo alcançar qualquer jovem que tenha interesse no projeto.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

O desenvolvimento de competências digitais, pode proteger e promover a saúde e bem-estar dos jovens que a utilizam, reforçando também outras dimensões da vida, como a adaptação às necessidades do mercado de trabalho - por exemplo.

Vivendo-se tempos de uma "revolução" digital, as comunidades em geral não se encontram  adaptadas às necessidades emergentes, assim em território onde jovens estão capacitados para assumirem conscientemente a gestão da sua saúde mental e física perante os desafios digitais, é por consequência um espaço mais seguro para se viver e crescer, no presente e no futuro.

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Organizando comunidades
  • Juntando pessoas
  • Dando aulas

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Tiago Aires: airesjctiago@gmail.com

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

12. Edição Ideias // Plano para de Ação para Validação de Pressupostos

13. Depois deste tempo a validar os pressupostos que definiste, queres alterar o problema, a solução, o factor X ou qualquer outro ponto da ideia que inicialmente propuseste?

  • Não

13. e) OUTRAS ALTERAÇÕES / DESCOBERTAS

No decorrer deste projeto deparei-me com a AI9.PT, que é uma associação portuguesa para a inovação e empreendedorismo social e digital, esta associação trabalha com varias áreas desde a Cultura, Ambiente, Social, Educação, Desporto ate ao Digital, passando a conhecer a AI9 falei com alguns representantes e fiquei a saber que tinham um projeto para trabalhar competências digitais, então fiz lhes o desafio de podermos ser parceiros, pois esta associação é uma mais valia não so para mim como para toda a sociedade.

5 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Mário Lucas
Team

Parabéns António , Um projeto muito inspirador.

View all comments