PESLI – O Cérebro Vai ao Ginásio (Programa de Estimulação e Socialização nos Lares de Idosos)

Criação de clubes de atividades de estímulo cognitivo e interação social, desenhados para interações idoso-idoso em lares e centros de dia.

Photo of Maria Carolina Tavares
10 24

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 13 e 17 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Consentimento Para Menores de 18 Anos

  • Confirmo que enviei os dados pelo link.

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.
  • Se tens menos de 18 anos, confirma que tens autorização dos teus pais ou encarregados de educação para participar neste desafio, através do formulário enviado por email, assinado.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • ASSOCIAÇÃO TREETREE2

Qual o mês e ano em que nasceste?

Fev-2004

Com que género te identificas?

  • Feminino

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

A demência é uma das principais causas de dependência dos idosos, com um enorme impacto na sociedade. Em 2050, estima-se que o número de casos triplique para 152M, 1.

Portugal é o 4º país da OCDE com maior número de casos por mil habitantes 2.

Os idosos institucionalizados, devido à inatividade cognitiva e isolamento social, estão sujeitos a um maior risco de demência, com a consequente diminuição da qualidade de vida e bem-estar 3,4. Como tal, é fundamental promover a sua estimulação cognitiva.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

A situação dos idosos nos lares ganhou uma grande relevância pública devido à pandemia. A observação das más condições em que muitos destes idosos vivem despertou em nós a vontade de encontrar formas de melhorar a vida destas pessoas, quando em contexto de institucionalização.

Somos ambas interessadas na área da Neurociência, tendo participado num projeto da Academia TreeTree2, no qual fomos acompanhadas por investigadores da Fundação Champalimaud e do iMM. Como tal, procurámos contribuir para o combate aos problemas associados à demência, através de uma abordagem cognitiva e social.

A literatura científica disponível demonstra que, após darem entrada num lar, os idosos sofrem um maior declínio cognitivo do que aqueles que permanecem nas suas comunidades 3,4. Há também investigações que provam que este problema pode ser contrariado através de atividades que mantenham a mente dos idosos ativa e promovam o seu envolvimento social 5-8.

Encaramos este desafio como uma excelente oportunidade para implementar o nosso projeto em lares e centros de dia, e, dessa forma, ter um impacto positivo na qualidade de vida, saúde mental e bem-estar da população idosa.

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

Propomos criar clubes em lares/centros de dia onde se realizariam atividades semanais em pequenos grupos para promover as capacidades cognitivas 5-7 e relações sociais 8.

Os principais clubes seriam: Clube de Jogos (ex:jogos de estimulação dos sentidos e quebra-cabeças – dominó dos provérbios, jogo da memória, puzzles, tangram); Clube de Leitura (ex:discussão de obras escolhidas); Clube de Cinema (ex:visualização e discussão de filmes marcantes); Clube de Teatro (ex:representação de peças de teatro); Clube de Escrita (ex:escrita de poemas e textos).

O PESLI apostaria na formação dos monitores de entretenimento (ME) – já existentes em bastantes lares/centros de dia e responsáveis pela dinamização de atividades de entretenimento – a quem apresentaríamos o projeto e disponibilizaríamos o programa de atividades.

Procuraríamos também fazer parcerias com Faculdades e Associações de Cinema, Letras, Artes, Teatro, Psicologia e Medicina, de modo a que os participantes das mesmas pudessem voluntariar-se para desenhar e/ou dinamizar as atividades dos clubes. Deste modo, seria possível criar um repositório de atividades que ficaria disponível para qualquer ME que quisesse aderir ao PESLI.

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

A nossa ideia tem como premissa que os programas de atividades dos clubes são disponibilizados gratuitamente – recorrem a recursos materiais acessíveis e são possíveis de executar pelos ME já existentes, sem necessidade de recurso a profissionais de saúde. Deste modo, podemos levar programas de estimulação cognitiva e social a lares acessíveis à classe média e baixa. Para além disso, os clubes têm diversidade temática. Assim, cada idoso escolheria um clube adequado aos seus interesses, de modo a estar motivado para a realização das atividades, 9.

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Lisboa

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

Cidade de Lisboa

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Lisboa

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Pretendemos começar por implementar o projeto na cidade de Lisboa, onde vivemos. Isso permitirá acompanhar a iniciativa de perto e a coordenação de todos os envolvidos. Lisboa é também a capital europeia com maior índice de envelhecimento, 10, e o seu elevado número de lares e centros de dia proporciona um vasto leque de opções para a primeira fase de implementação. Se o projeto for bem-sucedido, pretendemos expandi-lo a todo o território nacional. Em Lisboa há ainda numerosas Faculdades e Associações, que são essenciais para a construção de uma rede significativa de voluntários.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

Este projeto pretende atenuar os efeitos negativos da demência nos idosos institucionalizados, melhorando a sua qualidade de vida e bem-estar. O impacto da iniciativa será quantificado através de testes cognitivos, de forma a monitorizar o efeito das atividades na prevenção da demência. 

Através da manutenção ou melhoria das capacidades cognitivas dos idosos, queremos causar um impacto positivo nas famílias, e alterar a imagem do que é a vida num lar, através da divulgação do projeto por parte da Gulbenkian, da Ashoka e das Faculdades que se vierem a associar ao PESLI.

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Organizando comunidades
  • Juntando pessoas
  • Fazendo mentoria
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Ligando pessoas/grupos que de outra forma não se conectariam

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

Em anexo.

12. Edição Ideias // Plano para de Ação para Validação de Pressupostos

Em anexo.

13. Depois deste tempo a validar os pressupostos que definiste, queres alterar o problema, a solução, o factor X ou qualquer outro ponto da ideia que inicialmente propuseste?

  • Sim

13. a) Quero alterar os seguintes elementos:

  • Problema
  • Solução
  • Factor X

13 b) PROBLEMA - reformulação

Após pormos em prática o nosso plano de validação do pressuposto do Problema, concluímos que:

- Apesar das instituições entrevistadas já terem algumas atividades de estimulação cognitiva (E.C.) a decorrer, a maioria continua interessada em implementar o PESLI, pois promove um envelhecimento ativo, a interação social e não sobrecarrega os monitores com a responsabilidade de criar as atividades.

13. c) SOLUÇÃO - reformulação

Após validarmos o pressuposto da Solução, concluímos que a solução do nosso projeto é adequada e relevante. Contudo, fizemos pequenos complementos e acrescentos à ideia inicial:

- Uma parte fundamental do projeto é avaliar o seu impacto. Para tal, realizaremos questionários de satisfação e testes de avaliação cognitiva regulares aos utentes para monitorizar o efeito das atividades ao longo do projeto (estes serão criados posteriormente com o supervisionamento de profissionais na área);

- Apesar de já terem atividades de E.C., algumas instituições mencionam desejar que estas se realizem com maior regularidade, de forma a aumentar o impacto dos exercícios. No entanto, o PESLI  já tem isso em conta, já que cada idoso participará em 2 clubes (o dos Jogos e outro à escolha), o que faz com que realize as atividades do projeto duas vezes por semana (as dos Jogos num dia e as do outro clube noutro). 

13. d) FACTOR X - reformulação

Após validarmos o pressuposto do Fator X, fizemos acrescentos à ideia inicial:

- Apercebemo-nos de que não precisamos que os voluntários para criar as atividades sejam de uma zona específica (ex: Lisboa), já que todo o seu trabalho será feito via online, de modo assíncrono. Assim, podemos recrutar estudantes de todo o país, o que nos permitirá ter um maior número de voluntários e, por conseguinte, tornar o nosso Fator X mais rentável, já que teremos imensos voluntários a criar um enorme número de diferentes atividades para os ME escolherem e os idosos realizarem.

- Desenvolvemos melhor a ideia dos modelos standards. Estes são documentos word concebidos para serem preenchidos pelos criadores das atividades onde estes as podem descrever segundo um formato comum (que já definimos), de forma a facilitar a leitura, seleção e aplicação das atividades pelos ME. Estes documentos estarão disponíveis num repositório gratuito de atividades, a que cada lar pode aceder caso adira ao nosso projeto. 

13. e) OUTRAS ALTERAÇÕES / DESCOBERTAS

Durante esta fase, delineámos detalhes do projeto e incluímos sugestões dos estudantes e das instituições: - As instituições entrevistadas têm ME, confirmando o pressuposto da Solução. Daremos formações aos ME através de sessões online (ou presenciais), apresentando-lhes o projeto e esclarecendo todas as dúvidas. Disponibilizaremos tutoriais com exemplos de atividades dos clubes; - Trabalharemos com um pequeno número de instituições para primeiro avaliar o impacto do programa e, se necessário, doaremos os materiais para a realização das atividades com o dinheiro do prémio. Existirá ainda um repositório gratuito de mais recursos (jogos/livros/filmes) a usar nos clubes em formato pdf ou online; - Através de um questionário serão recolhidas as 3 preferências de clubes dos idosos. Segundo as respostas, cada instituição implementará os mais votados. Os idosos também poderão deixar sugestões, como as atividades que gostavam de praticar e ideias para novos clubes ainda não explorados.

Attachments (1)

Referências Bibliográficas.pdf

Aqui estão as referências bibliográficas que usamos ao longo da candidatura em forma de numeração (devidamente identificada neste anexo).

10 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Marta Santos
Team

Penso que é uma excelente ideia, o único entrave à implementação é a pandemia! Têm algumas ideias quanto ao que fazer nestes tempos em que não se pode estar fisicamente com os idosos? O projeto poderia também ser alargado a idosos que não residem em lares ou centros de dia!

View all comments