Transfusão de afetos

Projeto entre gerações com o intuito de fornecer uma injeção contra a solidão, uma vez que há sempre mais uma hora para partilhar.

Photo of Zé Pedro Fernandes
13 28

Written by

A que faixa etária pertences?

  • Tenho entre 18 e 25 anos

Termos e Condições Desafio Gulbenkian 25 sub 25

  • Sim, li e estou de acordo

Lista de verificação de elegibilidade

  • Na Ashoka, definimos agente de mudança como qualquer pessoa que se põe em acção para responder a um determinado problema, activa outros, e trabalha no sentido de encontrar soluções para o bem de todos. Se te consideras um(a) jovem agente de mudança assinala esta caixa.
  • Terás entre os 13 e os 25 anos em 7 de Outubro de 2020.
  • A tua ideia será implementada em território português.
  • Confirma que dás o teu consentimento para que possamos dar visibilidade ao teu projeto e percurso neste desafio, nas redes sociais.
  • Confirma que tens o direito de usar ou partilhar qualquer conteúdo que tenhas colocado neste formulário de candidatura.

Em que projeto das Academias Gulbenkian do Conhecimento estás a participar?

  • ASSOCIAÇÃO UNIVERSIDADE -TECMINHO - B-Side

Qual o mês e ano em que nasceste?

Nov-2000

Com que género te identificas?

  • Masculino

Nas próximas nove perguntas irás apresentar a tua Ideia Criativa e Transformadora! 1. O Problema: Qual o problema que estás a contribuir para resolver?

O problema em análise é a solidão nos idosos. Segundo uma notícia do Expresso “há um rácio de 153 idosos para cada 100 jovens.”. Como esta notícia existem inúmeras outras a exemplificar este cenário. Outra muito comum, é o abandono desta faixa etária nos hospitais. É importante garantir que estas pessoas não fiquem esquecidas. É necessário agirmos contra este processo. Temos de perceber que este sentimento e o abandono para com eles compromete e a agrava a saúde dos mesmos.

2. Motivação: O que te motivou a querer resolver este problema?

Ao longo da nossa infância acompanhamos notícias acerca do abandono, solidão e maus tratos nesta faixa etária, o que sempre nos afetou pois é difícil imaginar os idosos que nos são queridos a terem de enfrentar essas situações. Além disso, fatores como trabalhar longe da família, horários de trabalhos incompatíveis, estilos de vida mais atarefados e menor tempo na agenda, contribuem para agravar este cenário.

Como jovens conscientes motiva-nos o facto de poder contribuir para minimizar este problema de segregação social. Assim, a força motriz que nos levou a delinear um plano de intervenção direcionado à diminuição da solidão nos idosos assenta em pertencermos a uma classe jovem provida das ferramentas necessárias para contrariar a tendência de abandono a que esta geração está sujeita. Acreditamos que mais que impedir que estas pessoas se sintam isoladas, é necessário providenciar-lhes rejuvenescimento de espírito, o que nenhuma outra faixa etária consegue alcançar tão eficazmente quanto os mais novos. Estando nós inseridos numa comunidade académica, torna-se mais fácil alertar e sensibilizar os jovens estudantes para integrarem um programa com as caraterísticas que almejamos.

3. A tua Solução: Como é que estás a planear resolver este problema?

Para mitigar os problemas de solidão nos idosos planeamos um sistema de voluntariado que destaca estudantes universitários para fazerem um acompanhamento personalizado destes, oferecendo-lhes novas amizades, novas companhias e rotinas ativas. 

Primeiramente, pretendemos criar uma base de dados com os contactos das pessoas mais isoladas (hospitais, lares e domicílios), para que os estudantes possam contactá-las. O objetivo passa por realizar chamadas semanais regulares onde ambos podem partilhar emoções, pensamentos ou sabedoria. 

Como este programa também prioriza a saúde dos idosos, pretendemos envolver estudantes das áreas da saúde, no sentido de fazerem visitas programadas à casa destas pessoas para avaliarem as suas condições físicas e psicológicas. 

Idealizamos também um sistema de mobilidade, em que os jovens se podem instalar na casa dos idosos durante um fim de semana, semana ou mês, fazendo-lhes companhia durante o tempo que lá permanecerem. 

Finalmente, para que todos os envolvidos no projeto se conheçam, tencionamos organizar convívios anuais, com o intuito de que cada dupla apresente algo que tenha feito em conjunto (histórias, livros, canções, entre outras atividades).

4. O Factor X: O que é que a tua ideia tem de diferente, em relação a outros programas ou soluções que já existem?

A união de uma comunidade em torno de um mesmo objetivo. Será uma grande família que abraçará de corpo e alma este projeto, fazendo jus ao espírito universitário. Como os voluntários terão entre 18 e 25 anos, acreditamos que existirá uma maior disponibilidade para acompanhar de forma mais ativa os idosos. Não serão bolhas onde cada voluntário tem o seu próprio buddie. Haverão atividades ao longo do ano para fomentar a interação entre todos os participantes sendo uma troca constante de ideias, pensamentos, problemas e soluções. Será ter um melhor amigo mais velho (ou mais novo).

5. Vais trabalhar em equipa? Se sim, coloca o nome e email dos restantes membros na linha em branco.

  • Sim
  • Cátia Magalhães=catiamagalhaes8@gmail.com | Joana Fernandes=joanavelosofernandes315@gmail.com

6.1. Em que distrito resides?

  • Distrito de Braga

6.2 E em que cidade, vila ou aldeia resides?

S.Torcato

7.1. Onde esperas implementar o projeto?

  • Distrito de Braga

7.2. Em que aldeia, vila ou cidade pretendes implementar o projeto? Porquê aí?

Na perspetiva de testar a recetividade e adesão dos estudantes e idosos a este projeto, inicialmente seria mais adequado cingi-lo à zona de Braga. Daí em diante e caso se comprove que o programa está a surtir resultados positivos, o objetivo pode tornar-se mais ambicioso e talvez se possa expandir para fazer uma cobertura por todo o território nacional em parceria com várias Universidades e Municípios.

8. Impacto esperado: qual a mudança que esperas que a tua ideia provoque nas pessoas que vai servir?

Esperamos melhorar a qualidade de vida e tornar os dias mais alegres junto da população idosa. Desejamos alertar a comunidade para o problema da solidão na 3ª idade. Sensibilizar os jovens para a necessidade de convívio com os mais velhos. 

Sendo um voluntariado que tem como linhas gerais a troca de conhecimentos e ideias, pretendemos ligar duas faixas etárias opostas. Melhoraremos o dia-a-dia dos idosos e em simultâneo, os voluntários têm um crescimento a nível pessoal, vivem uma experiência inesquecível e sentem-se impactados para construir uma vida assente na partilha e no bem da sociedade

9.1. No último ano, fizeste algo para responder a um problema social ou ambiental, no teu contexto?

  • Sim

9.2. Qual das seguintes afirmações descreve melhor o tipo de iniciativa que tiveste?

  • Apoiei uma campanha ou movimento, já existente, de outra pessoa, ou reagi diretamente ao problema perto de mim. Exemplos: Assinei uma petição, juntei-me a um protesto ou manifestação, ensinei a língua local a refugiados, fiz voluntariado numa casa de acolhimento para sem-abrigo, doei comida/roupa aos sem-abrigo, etc.
  • Trouxe uma ideia ou movimento que já existia para a minha família, comunidade, escola ou empresa. Exemplos: Encorajei amigos/família a começar a reciclar, instalei baldes do lixo para reciclagem na comunidade local, comecei um clube para ensinar raparigas a escrever código no computador, liderei campanhas para informar eleitores, organizei um workshop ou evento comunitário sobre um tema que me preocupa/move, etc.

9.3. Estás a apoiar outros a serem agentes de mudança de alguma das formas aqui descritas?

  • Juntando pessoas
  • Fazendo mentoria
  • Contando histórias /Usando os Meios de Comunicação
  • Dando oportunidades de voluntariado
  • Ligando pessoas/grupos que de outra forma não se conectariam
  • Construindo uma plataforma de forma a conectar agentes de mudança

10. Se um amigo ou colega te motivou a participar, escreve aqui o seu nome e email.

Felicidade Barros: felicidade.barros.8@gmail.com; Carolina Pereira: carolina.r.pereira98@gmail.com; Catarina Gomez: catarinagomez01@gmail.com; José Dias: joscarlosdias1@gmail.com; Joana Fernandes: joanavelosofernandes315@gmail.com; Marina Geada: marinaouteiro18@gmail.com; Cátia Magalhães: catiamagalhaes8@gmail.com; Paulo Silva: paulo.silva.g@gmail.com; Gonçalo Faria: gfaria7@gmail.com

11. Edição de Ideias // Definição de Pressupostos

12. Edição Ideias // Plano para de Ação para Validação de Pressupostos

13. Depois deste tempo a validar os pressupostos que definiste, queres alterar o problema, a solução, o factor X ou qualquer outro ponto da ideia que inicialmente propuseste?

  • Sim

13. a) Quero alterar os seguintes elementos:

  • Factor X

13. d) FACTOR X - reformulação

Durante a validação de pressupostos e apresentação da ideia a toda a comunidade, obtivemos um feedback muito positivo relativamente à componente dos telefonemas. O elemento de distinção face a outros projetos semelhantes seria a elaboração de uma plataforma onde constassem informações básicas que apresentassem os idosos. O objetivo desta seria fazer match de interesses com os voluntários, de forma a haver maior conetividade e compatibilidade entre ambos. Ao longo das várias reuniões esta foi a caraterística mais salientada como diferente.

 Além disso não serão bolhas onde cada voluntário tem o seu próprio buddie. Haverá, pelo menos, uma atividade para fomentar a interação entre todos os participantes, sendo uma troca constante de ideias, pensamentos, problemas e soluções - Uma ideia também sugerida, inclusivamente, por vários voluntários.

13. e) OUTRAS ALTERAÇÕES / DESCOBERTAS

Iniciação do projeto piloto que terá duração de um mês. Reuniões com núcleos de estudantes do curso medicina da Universidade do Minho e de Coimbra para perceber o seu grau de interesse em colaborar connosco e quais os benefícios que o projeto poderia oferecer aos idosos. Questionário para os estudantes das áreas de saúde, através do qual pretendíamos averiguar o interesse e a disponibilidade para realizarem as avaliações da saúde mental dos idosos e quais os principais entraves a isso associados. Reuniões com Projeto Guimarães 65+ e instituições para estudar a viabilidade de uma parceira para nos fornecer contactos de idosos. Todos os contactos acima referidos consideraram a ideia do match algo muito interessante e inovador e ponderam aplicar a mesma nos projetos existentes. Reunião individual com os 20 voluntários interessados em integrar o nosso Projeto. Reunião individual com os 20 idosos interessados em integrar o nosso Projeto. Em anexo encontra-se um resumo das atividades
View more

Attachments (3)

Validação_Pressupostos_Conclusões.pptx

Resumo da validação de pressupostos com atividades realizadas, dados e conclusões das mesmas. Estão aqui evidenciadas todas as dificuldades e descobertas que fizemos ao longo desta fase.

Candidatura Ashoka idosos.pdf

Candidatura mais detalhada.

13 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Daniela Saraiva
Team

Parabéns pelo projeto! Para além de combater um problema emergente é, uma iniciativa de participação comunitária mesmo bonita!

View all comments