Perdidos no Rio

Eco-terapia: caminhadas ecológicas, ioga, roda de conversa e mutirão de limpeza em parques e reservas naturais no Rio de Janeiro

Photo of Rancho Ideias!

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Juan de Matos Silva

E-mail

ranchoideias@gmail.com

Nacionalidade

Brasileiro

Gênero

  • Masculino

Data de Nascimento

21011989

Sede da organização (UF)

  • Rio de Janeiro

Site da organização

https://www.facebook.com/perdidosnorio/

Mídias sociais da organização

https://www.facebook.com/perdidosnorio/ https://www.instagram.com/perdidos.no.rio/

Data em que você iniciou o projeto

03/2018

Estágio do projeto

  • Estabelecido (passou com sucesso pelas fases iniciais, tem um plano para o futuro)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..
  • É um projeto que tem como foco pelo menos dois (2) dos quatro (4) pilares do turismo sustentável (social, cultural, ambiental e econômico) descritos na seção "Escopo e áreas de foco".

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

Sou morador de Barra de Guaratiba, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro. Frequento desde criança o Parque Estadual da Pedra Branca junto aos meus familiares. Conheci as trilhas ecológicas da Transcarioca muito cedo com lindas paisagens naturais com pedras e praias selvagens. Passei a me envolver na conscientização sobre as questões ambientais e a me auto educar para a sustentabilidade. Essa trajetória me levou a cursar geografia na graduação. Aos poucos, fui querendo compartilhar com as pessoas essas experiências e o Perdidos no Rio nasceu como uma proposta de deixar a vida dos cariocas mais leve gerando responsabilidade ambiental e bem-estar. O Perdidos promove a ecoterapia em parques ambientais e em áreas de lazer da cidade, buscando resgatar o contato com a natureza, repensar a alimentação, redução dos resíduos sólidos, corpo e mente. Promovemos caminhadas ecológicas, práticas de yoga, rodas de conversa e mutirões nos principais parques da cidade.

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

O modo de vida imposto nas grandes cidades como a que vivemos, o Rio de Janeiro, causa problemas individuais e coletivos. O Perdidos no Rio atua na resolução desses impactos em três eixos principais: saúde mental, debilitada pela pressão do cotidiano; sedentarismo, fruto de uma globalização informatizada; desconexão da natureza, pela estruturação social dos modos de produção predatórios com o meio ambiente e com o ser humano.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

Atuando a partir principalmente do ODS 3 "boa saúde e bem estar", promovemos encontros em parques ambientais e áreas de lazer na cidade do Rio de Janeiro com trilhas ecológicas, aulão de yoga, roda de conversa e lanche coletivo. O sedentarismo é um dos problemas que diagnosticamos nos participantes do projeto, que chegam aos encontros buscando atividades para relaxar e movimentar o corpo. Por isso a união do alongamento, da respiração e com o caminhar na trilha em pleno contato com a natureza. Essas práticas corporais realizadas em áreas de proteção ambiental é nosso diferencial para responder aos problemas da sociedade contemporânea. Acreditamos na conexão com a natureza através do autoconhecimento e práxis enquanto cidadãos. Levamos esse debate através de rodas de conversa, turismo ecológico, e ações diretas como mutirão de limpeza de praias - ODS 6 água limpa - e articulação comunitária. Contribuímos para o ODS 11 e 12, sobre consumo e produção responsáveis e cidades sustentáveis a partir de um empreendimento que busca produzir de forma responsável seus encontros, gerindo impactos e buscando a autoeducação para questões ambientais. Buscamos transformar a relação das pessoas com a cidade que vivem, aproximando-nas dos espaços de natureza, seja percorrendo-os, ocupando-os, preservando-os, cuidando e melhorando tais espaços coletivos.

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

Sim!

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

O cotidiano de trabalho do Perdidos no Rio envolve a organização de dois eventos mensais, ou seja, acontece quinzenalmente e cada encontro tem duração de 6h. Os encontros tem teor presencial em coletivo em parques ambientais e áreas de lazer. Sou idealizados e lido com diferentes demandas como contato com parceiros, gerenciamento de redes sociais, divulgação, atendimento ao cliente, produção executiva, captação e edição de fotos e vídeos, mediação das rodas de conversa, roteiro da visitação.

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

Como morador de uma área de proteção ambiental (APA) na periferia carioca, vi o turismo se desenvolver de forma desenfreada e insustentável nas últimas décadas e principalmente nos últimos cinco anos na região da Barra de Guaratiba e suas praias selvagens. O crescimento do turismo gera renda para moradores da região e de outros locais, porém, tem seus contras, como: o aumento dos lixos nas praias e nas trilhas; especulação imobiliária; e gentrificação. Buscando ir na contramão do turismo que diagnosticamos como adoecido, surge o Perdidos no Rio, que traz propostas socioambientais e sustentáveis pensando nas próprias gerações. Desde 2018, atuamos com mutirões de limpeza nas praias selvagens, o primeiro foi realizado celebrando o Dia da Terra, com 26 pessoas, ação na qual coletamos 200kg de resíduos sólidos na Praia do Meio em conjunto com a Comlurb e o Movimento Lixo Zero. Participamos no mesmo ano da Virada Sustentável dentro da campanha internacional Limpa, Oceano!, com mutirão de limpeza em Ipanema, com 14 pessoas e coletamos 60kg de resíduos sólidos de micro lixos . Em 2019, realizamos mutirão e plantio de mudas da Mata Atlântica no Parque Estadual do Mendanha, mudas doadas pelo Parque Natural Municipal do Mendanha. Coletamos 20kg de resíduos sólidos. Neste mesmo ano, mais uma trilha associada à mutirão de Limpeza no Grumari, junto a um torneio de surf, onde em um grupo de dez pessoas recolhemos 30kg de lixo.

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Social - iniciativas que melhorem a qualidade de vida das comunidades envolvidas, que sejam capazes de contribuir em aspectos da educação, saúde, articulação social, diversidade e atuação das comunidades.  
  • Ambiental - iniciativas que reduzam o impacto ambiental, que ofereçam soluções de compensação, que cuidem da conservação e do uso de recursos naturais, que se proponham a regenerar áreas degradadas e que promovam educação e sensibilização ambiental.     
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

No âmbito socioambiental atuamos com iniciativas de coleta de resíduos sólidos, mobilizando pessoas e comunidade. Analisamos a interseção social e ambiental como essencial, pois a partir da mobilização das pessoas para seu papel enquanto cidadão e co-responsável pelo planeta em eventos como o nosso, há mudanças de paradigmas e de hábitos de forma micropolítica na vida das pessoas. Quanto ao pilar da economia, enquanto um morador da Barra de Guaratiba, entendo o Perdidos no Rio me deu a oportunidade de atuar profissionalmente no meu território a partir da educação ambiental. Ainda, me fez circular por outros territórios, numa apropriação positiva da cidade, com propósitos eco-terápicos. Conduzindo as pessoas para parques propondo um lanche coletivo também desencadeamos mudanças alimentares e preocupação com o lixo que consumimos. Ainda, levamos pessoas para pontos distantes, muitas vezes desconhecidos, movimentando a economia local.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

O maior impacto da minha organização foi criar uma forma autossustentável para mim de sobreviver economicamente através do meu trabalho voltado para o meio ambiente, e ainda gerar trabalho e renda para outras pessoas. Atualmente a equipe parceira conta com quatro profissionais. Desde 2018 até o momento realizamos 33 encontros na cidade do Rio de Janeiro com yoga, roda de conversa, lanche coletivo e caminhadas ecológicas. Com uma média de 30 pessoas por encontro, temos um público médio de mil pessoas desde que o inciamos nosso movimento. Em dois anos realizamos quatro mutirões voluntários de limpeza, coletando 320kg de resíduos sólidos em praias da zona sul e oeste da cidade. A página do Perdidos do Rio na plataforma Facebook tem 13.181 seguidores e o grupo gerenciado por nós chamado Trilhas e Ioga tem 1,9 mil participantes. No Instagram temos 2250 seguidores. Socialmente, a partir dos pilares do Turismo Sustentável, geramos um impacto positivo na vida pessoal das pessoas que participam do projeto. Aos poucos construímos uma comunidade, um grupo em crescente diálogo sobre temas ambientais, buscando a auto-educação e a transformação social a partir da micropolítica.

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

Nossa estratégia é a participação de leis de incentivo para captar recursos, documentação fotográfica e audiovisual profissionais, gerenciamento de redes profissional, parcerias com marcas ecológicas e empresas com responsabilidade sócio-ambiental, parceria com o poder público, principalmente iniciativas do meio ambiente, da cultura e do bem-estar, através de ações e articulação com ICMBio, Comlurb, Ibama, Inea, lonas culturais, parques e coletivos locais. Almejamos parceria com moradores e comerciantes locais da região para geração de renda, buscando atingir os objetivos da economia solidária. Temos como principal objetivo não mais cobrar pelas vivências, termos um patrocínio que nos permita fazer as vivências ecológicas gratuitamente.

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

Já atuamos colaborando com a Comlurb em mutirão de limpeza de praias da zona oeste do Rio de Janeiro. Colaboramos com as atividades coletivas da Virada Sustentável 2018. Fizemos parceria de divulgação com a Secretaria Municipal de Turismo, HostRio e com o Movimento Lixo Zero. Temos parceria com o projeto Yoga Pra Vida, da instrutora Aline Mendes. Parceria com a Rancho Ideias, produtora cultural da zona oeste. Queremos expandir nossas parcerias principalmente com setores atuantes da zona oeste e articular atividades com parceiros como Ponto de Cultura Caixa de Surpresa e Viaduto de Realengo.

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

A Ecoterapia é a metodologia utilizada pelo Perdidos no Rio. O conceito de autoconhecimento e o autocontrole com práticas de terapia desde a caminhada pela natureza à prática milenar da yoga, que são fatores determinantes do projeto para buscar o bem estar e a qualidade de vida. Quando um participante busca os encontros, muitas das vezes vem sobrecarregado de uma rotina cansativa e desgastante e no projeto encontra oportunidade de se auto conhecer com alongamentos, meditações, atividades físicas e diálogo resgatando as origens e preocupações ambientais. O projeto não só visa a preservação do ambiente como pensa no bem estar da população carioca.

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Suporte de amigos
  • Vendas
  • colaboração voluntária

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

Atualmente, o projeto se autofinancia através de venda de ingressos para os encontros. Iniciamos com o modelo de colaboração voluntária e posteriormente passamos para venda. Nosso rendimento vem 95% de serviços e 5% de doações. O porte do nosso empreendimento é pequeno, tendo sido recentemente institucionalizado o Perdidos no Rio como Microempreendedor Individual, para poder emitir notas fiscais. A médio prazo, o eixo da nossa estratégia de mercado é apostar em empresas que busquem a qualidade de vida para os funcionários e comprem nossos encontros de forma periódica. A longo prazo, nosso planejamento financeiro visa um patrocínio que nos permita fazer os eventos gratuitamente para a população carioca de forma sustentável para produtores e colaboradores.

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento menor que R$1.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 50.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

Juan Matos é o idealizador, produtor e fotógrafo do Perdidos no Rio. Juan é estudante de guia de turismo e promove vivências naturais como ecoterapia. Aline Mendes é instrutora de yoga com mais de 14 anos de experiência. Gisele Motta é produtora executiva e parceria audiovisual do projeto

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

Na nossa equipe existe equidade de gênero sendo o núcleo duro formado por Juan Matos (geógrafo), Aline Mendes (instrutora de ioga) e Luana Alves (guia de turismo). Ingra Matos e Gisele Motta são duas apoiadoras do projeto, sendo Ingra formada em inglês e auxilia com grupos estrangeiros e Gisele produtora cultural, que apoiar na parte da captação de recurso via editais, elaboração de projetos e produção audiovisual.

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • Comunidade de pessoas com deficiência
  • Comunidade periférica
  • Outra Comunidade Tradicional
  • comunidade caiçara e pesqueira

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

Temo um público de todas as idades, desde de mães com crianças até idosos e pessoas com mobilidade reduzida. Todas as faixas etárias, classes sociais e gêneros. Nosso público é composto predominantemente por mulheres e pessoas LGBTQ. Muitas chegam como grupos de amigos e famílias, mas a maior parte vai sozinho. A maior parte das pessoas são brancas. A partir de uma ampla abertura para o novo, recebemos pessoas com deficiência intelectual e transtorno mental, pessoas em situação de rua, e buscamos intercâmbios com outros modos de ser. A indígena Sandra Benites foi nossa convidada em um encontro em 2018. A maior parte das pessoas estão em busca de um estilo de vida mais saudável, em transição alimentar e buscando praticar exercícios físicos para manter o bem estar.

16) Como você soube desse desafio?

  • Recomendado por outras pessoas

Evaluation results

9 evaluations so far

1. IMPACTO: Esta iniciativa demonstra impacto relevante, e com evidências quantitativas e qualitativas?

Com toda certeza. - 33.3%

Sim, há evidências quantitativas e qualitativas de seu impacto na comunidade. - 44.4%

De forma parcial. - 22.2%

Não, há pouca evidência de resultados de impacto. - 0%

Não. - 0%

2. INOVAÇÃO: Esta iniciativa desenvolveu e implementou uma abordagem inovadora?

Com toda certeza. - 11.1%

Sim, tem características inovadoras. - 55.6%

De forma parcial. - 33.3%

Não, há pouca evidência demonstrada. - 0%

Não. - 0%

3. PLANEJAMENTO FINANCEIRO E OPERACIONAL: A iniciativa tem como base um modelo de negócio viável e mostra planos realistas de longo prazo para a sustentabilidade financeira?

Com toda certeza. - 0%

Sim, a iniciativa tem um bom modelo de negócio. - 55.6%

De forma parcial. - 33.3%

Insuficiente. - 11.1%

Não. - 0%

4. REPLICABILIDADE & CRESCIMENTO: Avalie a escalabilidade da iniciativa. Ela tem potencial de ser replicada em outros contextos sociais, culturais e/ou geográficos?

Com toda certeza. - 22.2%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 66.7%

De forma parcial. - 11.1%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

5. AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO: Uma/um agente de transformação social é alguém que se propõem a lidar e encontrar soluções coletivas para o bem de uma comunidade, um grupo, uma localidade. Queremos saber: essa iniciativa ajuda a inspirar e apoiar outras pessoas a se tornarem agentes de transformação em suas comunidades?

Com toda certeza. - 37.5%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 50%

De forma parcial. - 12.5%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

6. DIVERSIDADE: Esta iniciativa demonstra a inclusão de públicos diversos em sua iniciativa, seja nos parceiros com os quais colabora e/ou na composição de sua equipe?

Com toda certeza. - 33.3%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 44.4%

De forma parcial. - 11.1%

Insuficiente. - 11.1%

Não. - 0%

7. AVALIAÇÃO GERAL: De forma geral, você considera que esta iniciativa deve avançar para a próxima fase do Desafio e se tornar um semifinalista?

Sim, com toda a certeza! - 11.1%

Sim, acredito que sim. - 44.4%

Talvez. - 33.3%

Provavelmente não. - 11.1%

Não. - 0%

11 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Diaspora.Black Da Silva Filho
Team

Diaspora.Black está à disposição para qualquer possibilidade de contribuir para o desenvolvimento deste belo trabalho.
Somos uma plataforma de venda de turismo de propósito e se fizer sentido, nos colocamos à disposição.
Grande abraço

Ei, já estava esquecendo de lhe pedir pra dar uma passada em nossa página e se curtir, pode comentar e avaliar, tá? rsrs
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/diaspora-black-promovendo-a-transformacao-no-turismo-atraves-da-tecnologia-e-da-diversidade

Grande abraço

Spam
Photo of Sheila Souza
Team

Boa sorte aqui no desafio! Já te avaliei! Abraço!

Spam
Photo of Manuela Hollós
Team

E aí, Juan! Tudo bem?

Nos conhecemos uns dois anos atrás, por aí, em uma vivência que vocês fizeram em parceria com o Mais Trilhas. Muito bom ver você por aqui e saber que o Perdidos no Rio continua ativo! :)) Já fiz minha avaliação!

Ah, eu também tô participando do desafio com o projeto do When in Rio. Se puder passar lá na página (https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/when-in-rio) para dar uma olhada e dizer o que você acha na sua avaliação, super te agradeço!

Vamos que vamos!

Abraços,
Manu

Spam
Photo of Contraponto Espaço Educacional
Team

Parabéns pela iniciativa! Que a evolução seja constante e que venham muitas conquistas! Depois da uma passadinha aqui https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/avaliacao-i/projeto-contraponto-turismo-sustentavel-pedagogico-e-de-base-comunitaria-na-comunidade-rural-de-extrema-congonhas-do-norte-mg para conferir nosso projeto também! Valeu! Sucesso pra vcs!

Spam
Photo of Rancho Ideias!
Team

Olá! Que incrível! Conheço Extrema, é uma cidade bem acolhedora e interessante, tem um retiro budista por aí né? Muito massa a iniciativa, alinhada com os objetivos de desenvolvimento sustentável. Tenho muito interesse em permacultura e bioconstrução! Acabei de seguir vocês nas redes sociais e espero poder conhecer pessoalmente e participar dos cursos. Abraços,

Juan

Spam
Photo of Contraponto Espaço Educacional
Team

Olá. Na verdade estamos na comunidade rural de extrema, que fica na cidade de congonhas do norte. Será um prazer receber vc aqui!

Spam
Photo of Angelica Pio
Team

Parabéns!!!
Achei a iniciativa muito boa.

Spam
Photo of Rancho Ideias!
Team

Obrigada, Angélica! Nos siga nas redes e em breve queremos voltar à todas as atividades! https://www.facebook.com/perdidosnorio/

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Olá!
Parabéns pela iniciativa Rancho Ideias
Acreditamos que nossos projetos tenham muito em comum.
Acesse nossa plataforma www.viagem20.com.br e cadastre roteiros turísticos únicos ou ajude a divulgar aos que os tenham.
A plataforma é inteiramente gratuita, sem cobrança de custos fixos ou comissões.
Para saber mais acesse aqui https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/plataforma-tecnologica-viagem20
Estamos abertos a outras parcerias.
Unidos Pelo Turismo!

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Aproveitando a oportunidade, já curti e acabei de fazer uma avaliação muito positiva de seu projeto. Gentileza avaliar a nossa também. Unidos Pelo Turismo!

Spam
Photo of Rancho Ideias!
Team

Obrigada Ted! Muito bacana sua iniciativa!