Novo Guia de Brasília - 2ª edição atualizada.

O Guia, de 2014 (financiamento coletivo), está esgotado. A ideia é atualizar, lançar a 2ª edição e lançar a plataforma digital de conteúdo.

Photo of Escritório de Projetos
5 8

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Gabriela Bílá Bandeira Advincula

E-mail

gabrielabilab@gmail.com

Telefone pessoal

619922144477

Nacionalidade

brasileira

Gênero

  • Feminino

Data de Nascimento

5031990

CPF (do responsável pelo projeto)

037 201 261 29

Sede da organização (UF)

  • Distrito Federal

Mídias sociais da organização

https://www.facebook.com/novoguiadebrasilia

Data em que você iniciou o projeto

Agosto/2013

Estágio do projeto

  • Em expansão (expandindo o impacto para muitos lugares novos ou de várias maneiras novas)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

No dia em que voltei à Brasília, depois de anos fora do país, levei um susto. Era a seca de agosto, a poeira vermelha suspensa no ar entre os prédios espraiados fazia o trajeto até a minha casa parecer um passeio em Marte. Nos dias seguintes, o que antes era familiar se tornou estrangeiro. Por ter tido a chance de viver lugares muito diferentes da minha cidade, pude olhar Brasília sem a visão anestesiada pela convivência. Se instalou uma urgência de apresentar Brasília para o mundo em toda sua beleza e estranheza. O Brasil estava prestes a sediar a Copa do Mundo, e eu queria que quem chegasse aqui tivesse uma ajuda para conhecer as coisas que acontecem na cidade e que são inacessíveis para quem não está conectado ao tecido social da cidade. A arquitetura modernista e a política são uma parte da história, mas não tudo. A cidade já possui um estilo de vida peculiar. O Novo Guia apresenta a cidade em fotos, mapas e ilustrações, feitas por gente daqui, como se mostrada por um amigo

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

Brasília ganhou em 1987 0 título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Esse título serve como um resguardo para que a cidade não sofra alterações estruturais devido à especulação imobiliária. Porém o título não garante a preservação desse patrimônio histórico brasileiro se não for acompanhado de ampla ação educativa. A cidade está em amplo processo de formação da sua identidade e tem vivido um boom de movimentos culturais que ainda são pouco conhecidos fora e dentro da cidade.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

Nessas primeiras décadas de existência, Brasília deixa claro as contradições e a beleza de uma cidade que não nasceu do agrupamento espontâneo de pessoas, mas do desejo de criar um ícone genuinamente brasileiro. O conflito e o privilégio de morar por aqui é sentido em cada momento do dia e é isso que este guia mostra. Cada texto, foto, ilustração e mapa que compõem o guia busca revelar a cidade das pessoas e seu dia a dia. Já começa a existir um sentimento brasiliense ou candango, com expressões próprias e começando a desenhar uma identidade, que ao final é a cultura, ou o conjunto de expressões que traduzem uma determinada região. Nossa proposta é registrar para a cidade e apresentar para quem vem pelo turismo de negócios, cívico ou ecológico uma cidade com pulsação e temperos próprios. A relevância do projeto se apresenta também, porque desde 2016 o Guia não teve nova reimpressão, se encontra esgotado, e em todos os pontos de venda e distribuição, há procura todas as semanas. A digitalização que experimentamos de forma acelerada em função da pandemia, nos fez retomar a vontade de transportar nosso conteúdo para uma plataforma web que poderá ampliar tanto o alcance desses conteúdos como a quantidade de colaboradores brasilienses contando suas histórias e dando a sua visão da cidade.

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

Lançar um novo olhar, mais tecnológico e digital, sobre o conteúdo trará novas formas de interação e integração da cidade, moradores e turistas.

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

Guia impresso - Levantamento de informações e checagem do conteúdo da primeira edição. Plataforma web - estudo do conteúdo inicial para proposta de plataforma web Guia impresso - Redação de novo texto e versão em inglês, revisão do projeto gráfico. Plataforma web - Primeiro desenho de wireframe Guia impresso - Editoração, diagramação e revisão final. Plataforma web - Apresentação Web Design Guia impresso - Impressão, prova e tiragem. Plataforma web - Desenvolvimento. Guia impresso - distribuição, eventos de lançamento, capacitação de professores das escolas que receberão os Novos Guias. Platafroma web - Fase de teste e lançamento.

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

Um Guia que apresenta o mapa das árvores frutíferas que se pode encontrar pela cidade, que sugere um roteiro de visita baseado em locais com painéis e azulejos de Athos Bulcão, que destaca e te faz entender que cada superquadra da cidade pode ter um tipo de pilastra de sustentação em formato diferente , que apresenta figuras icônicas da noite da cidade, como o vendedor de incenso ou a cigana da "sostchy" e que destaca árvores como pontos de visitação (ipês e gameleiras) conseguiu chamar a atenção não só dos turistas, mas dos próprios moradores que começaram a se ver e a identificar a cidade de todo dia. A validação de que essa era uma ideia que teria aderência foi confirmada no financiamento coletivo realizado para patrocinar a primeira tiragem do Guia. A meta foi atingida e superada em 205%. Atualizar e lançar uma segunda edição, pode trazer novas abordagens e até novas sessões para compor o grande painel de Brasília. Afinal a cidade é viva e seus moradores estão sempre intervindo e criando novas formas de se apropriar dos espaços públicos (movimento NoSetor, de ressignificação do Setor Comercial Sul, festivais importantes que foram criados e incorporados ao calendário da cidade, Banca da Conceição que reúne a produção cultural e artística como tema Brasília bem no coração da 308 Sul, quadra modelo etc). Lançar um novo olhar, mais tecnológico e digital, sobre o conteúdo trará novas formas de interação e integração da cidade, moradores e turistas.

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Social - iniciativas que melhorem a qualidade de vida das comunidades envolvidas, que sejam capazes de contribuir em aspectos da educação, saúde, articulação social, diversidade e atuação das comunidades.  
  • Cultural - iniciativas que valorizem as identidades e culturas locais, a preservação das histórias e os saberes tradicionais.  
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

Social - Da tiragem de impressão do Guia, 20% serão distribuídas gratuitamente para escolas, bibliotecas, projetos sociais e educativos de todo o Distrito Federal. Junto a distribuição dos livros serão realizadas atividades de capacitação com os professores para sugestões de abordagens criativas do material com os estudantes. Cultural -A cultura como a valorização dos saberes tradicionais e na preservação das histórias da sua população, começa a partir do registro das suas expressões e da comunicação como forma de acesso. O Guia participa destes dois pilares ao registrar de forma autêntica a cidade viva e criar um canal de comunicação entre moradores e turistas nacionais e estrangeiros. Econômico - em todos os capítulos do Guia são apresentadas sugestões de passeios, roteiros ou visitas indicando iniciativas e comércios locais que são diferenciais importantes da cidade.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

Financiamento coletivo - A ideia deste guia nasceu da experiência pessoal da autora ao passar um tempo fora do país e perceber que as pessoas se interessavam e sempre perguntavam como era viver numa cidade planejada e modernista. Foi surpresa em como Brasília causava interesse nas pessoas e em como os moradores da cidade não percebiam como o que eles viviam no dia a dia poderia ser valorizado. Ao voltar para terminar sua graduação, a autora começou a idealizar o Guia como trabalho final do seu curso de Arquitetura na UnB. E novamente ela se surpreendeu com o interesse de todos a quem ela comentava e apresentava o projeto. Foi assim que nasceu a ideia de viabilizar uma tiragem inicial de 1.000 exemplares do guia via Financiamento Coletivo. O projeto alcançou e meta e a superou em 205%. Aqui eu queria falar de números de tiragens, reimpressões, se houve algum edital ou prêmio para o Guia. Tiragem: O guia foi reimpresso 3 vezes, tendo uma tiragem total de 5000 cópias. Dessas, 600 unidades foram distribuídas para parlamentares em uma ação da agência Terruá em 2015. Financiamento coletivo: Apoiado por 546 pessoas. R$ 44.076 arrecadados (meta inicial: 21 470) https://www.catarse.me/

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

Existem duas frentes de expansão até agora pensadas. A primeira é a criação e implementação da plataforma web, que já foi descrita aqui no projeto. A segunda, seria ampliar a abrangência do Guia e extrapolar o Plano Piloto (área tombada pela UNESCO como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade) e atingir doto o Distrito Federal. Para isso contamos com uma parceria com o projeto #foradoeixo que já está fazendo o mapeamento e foi contemplado por edital do FAC (Fundo de Apoio à Cultura).

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

O Novo Guia tem a cultura da colaboração no seu DNA. Nasceu de forma colaborativa ( financiamento coletivo) e incluiu no seu conteúdo a cena cultural da cidade e manteve essa ligação em todos os eventos de lançamento e reimpressões. A ideia é ampliar o alcance da segunda edição através das parcerias com iniciativas culturais da cidade e seus novos atores. Exemplo: capacitação de guias turísticos da cidade inspirando na criação de roteiros fora dos padrões de monumentos (árvores frutíferas, roteiro cobogõs entre outros).

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

Sendo uma iniciativa inédita em Brasília, o Novo Guia trouxe inspiração para muitos artistas que criaram peças baseadas na cidade a partir da provocação do Guia em conhecer a cidade e valorizar a cena local. Novos roteiros criativos surgiram a partir da valorização das características mais humanas destacadas pelo Novo Guia. Nessa visão, é como se cada brasiliense fosse um guia turístico para seus amigos e amigas e que trouxesse os detalhes presentes no dia a dia para um lugar de destaque e orgulho. O Novo Guia fez parte de um movimento importante que a cidade viveu nesta década, de valorização das pessoas e características da cidade, com ocupação de espaços públicos que antes ficavam vazios e sem vida. Hoje vemos verdadeiras filas para fotografar ipês floridos que espalham o amarelo, rosa, roxo e branco durante os meses de agosto e setembro. Esse orgulho da cidade que moramos é fundamental para ações individuais e coletivas de preservação do nosso patrimônio material e imaterial.

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Suporte de amigos
  • Apoio da família
  • Vendas
  • Recursos do Fundo de Apoio a Cultura do Distrito Federal

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

Direção: R$ 10.000 Impressão 5 000 exemplares: (aprox. R$ 10/unidade) R$ 50 000 Ilustradora: R$ 5 000 Fotógrafa: R$ 5 000 Revisor Português: R$ 2 000 Tradutor / revisor Inglês: R$ 5 000 Webdesigner (criação da página e manutenção): R$ 15 000 Coordenação e gerenciamento: R$ 8.000,00

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento entre R$1.000 e R$10.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 50.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

Direção geral e conteúdo: Gabriela Bila Fotografia: Naiara Pontes Produção conteúdo local: Marilia Alves Ilustração: Pedro Ribs Revisão português: Sueli Dunk Revisão / Tradução ingles: Shinelle Hills Webdesigner e equipe para desenvolvimento da Plataforma: em composição Gerenciamento e coordenação de produção do projeto: Co-Piloto (Heloisa Rocha e Rafael Reis)

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

A equipe é composta majoritariamente por mulheres como uma escolha pessoal da criadora do projeto. Consideramos incluir na equipe profissionais que possam trazer o benefício da representatividade nas relações pessoais e no mapeamento de oportunidades a serem contempladas pelos conteúdos do guia físico e digital.

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • O projeto não tem como foco comunidades em situação de vulnerabilidade específica.

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

O projeto não tem como foco comunidades em situação de vulnerabilidade específica.

16) Como você soube desse desafio?

  • Notícias (meios de comunicação)

Evaluation results

11 evaluations so far

1. IMPACTO: Esta iniciativa demonstra impacto relevante, e com evidências quantitativas e qualitativas?

Com toda certeza. - 27.3%

Sim, há evidências quantitativas e qualitativas de seu impacto na comunidade. - 18.2%

De forma parcial. - 36.4%

Não, há pouca evidência de resultados de impacto. - 9.1%

Não. - 9.1%

2. INOVAÇÃO: Esta iniciativa desenvolveu e implementou uma abordagem inovadora?

Com toda certeza. - 18.2%

Sim, tem características inovadoras. - 36.4%

De forma parcial. - 18.2%

Não, há pouca evidência demonstrada. - 18.2%

Não. - 9.1%

3. PLANEJAMENTO FINANCEIRO E OPERACIONAL: A iniciativa tem como base um modelo de negócio viável e mostra planos realistas de longo prazo para a sustentabilidade financeira?

Com toda certeza. - 9.1%

Sim, a iniciativa tem um bom modelo de negócio. - 36.4%

De forma parcial. - 18.2%

Insuficiente. - 27.3%

Não. - 9.1%

4. REPLICABILIDADE & CRESCIMENTO: Avalie a escalabilidade da iniciativa. Ela tem potencial de ser replicada em outros contextos sociais, culturais e/ou geográficos?

Com toda certeza. - 18.2%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 36.4%

De forma parcial. - 18.2%

Insuficiente. - 27.3%

Não. - 0%

5. AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO: Uma/um agente de transformação social é alguém que se propõem a lidar e encontrar soluções coletivas para o bem de uma comunidade, um grupo, uma localidade. Queremos saber: essa iniciativa ajuda a inspirar e apoiar outras pessoas a se tornarem agentes de transformação em suas comunidades?

Com toda certeza. - 27.3%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 27.3%

De forma parcial. - 27.3%

Insuficiente. - 0%

Não. - 18.2%

6. DIVERSIDADE: Esta iniciativa demonstra a inclusão de públicos diversos em sua iniciativa, seja nos parceiros com os quais colabora e/ou na composição de sua equipe?

Com toda certeza. - 18.2%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 9.1%

De forma parcial. - 45.5%

Insuficiente. - 0%

Não. - 27.3%

7. AVALIAÇÃO GERAL: De forma geral, você considera que esta iniciativa deve avançar para a próxima fase do Desafio e se tornar um semifinalista?

Sim, com toda a certeza! - 18.2%

Sim, acredito que sim. - 9.1%

Talvez. - 36.4%

Provavelmente não. - 18.2%

Não. - 18.2%

5 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Pousada Dolphin
Team

Parabéns pela plataforma criada possibilitando o conhecimento e valorização do turismo em vários pilares e aproximando os atores da cadeia turística

Spam
Photo of Diaspora.Black Da Silva Filho
Team

Diaspora.Black está à disposição para qualquer possibilidade de contribuir para o desenvolvimento deste belo trabalho.
Somos uma plataforma de venda de turismo de propósito e se fizer sentido, nos colocamos à disposição.
Grande abraço

Ei, já estava esquecendo de lhe pedir pra dar uma passada em nossa página e se curtir, pode comentar e avaliar, tá? rsrs
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/diaspora-black-promovendo-a-transformacao-no-turismo-atraves-da-tecnologia-e-da-diversidade

Grande abraço

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Prezados, aproveitando a oportunidade, já curti e acabei de fazer uma avaliação muito positiva de seu projeto. Gentileza avaliar a nossa também. Unidos Pelo Turismo!

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Olá!
Parabéns pela iniciativa Novo Guia de Brasília
Acreditamos que nossos projetos tenham muito em comum.
Acesse nossa plataforma www.viagem20.com.br e cadastre roteiros turísticos únicos ou ajude a divulgar aos que os tenham.
A plataforma é inteiramente gratuita, sem cobrança de custos fixos ou comissões.
Para saber mais acesse aqui https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/plataforma-tecnologica-viagem20
Estamos abertos a outras parcerias.
Unidos Pelo Turismo!

Spam
Photo of Hugo de Castro
Team

Prezados,
Gostei muito do projetos de vocês.
Que tal incluir no guia o Caminhos do Planalto Central que é uma trilha irmã da Trilha Transmantiqueira.
O Caminhos do Planalto Central compreendem um conjunto aproximado de 400 km de trilhas para caminhantes, ciclistas e cavaleiros, com três arcos que partem de dois pontos de relevante interesse ambiental e histórico, a Floresta Nacional de Brasília e a Pedra Fundamental no Morro do Centenário.
Abcs,