Xingu na Bagagem

Fortalecer a economia da região, sem perder a sua identidade cultural, usando o turismo como fonte de renda (emprego) sustentável.

Photo of Xingu na Bagagem
1 8

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Elciomar Araújo de Oliveira

E-mail

xingunabagagem@gmail.com

Nacionalidade

Brasileiro

Gênero

  • Masculino

Data de Nascimento

15091987

O Xingu na Bagagem representa um ecossistema onde o usuário (turista ou não) encontra em um único local: passeios turísticos (experiência, aventura, urbano); hospedagem; culinária; serviços (salão de beleza, estética, eventos) e produtos (vestuário, calçados, artesanatos) tornando a viagem única e mais proveitosa. Tudo isso em um site, pois o turismo envolve diversas atividades da economia, movimentando e deixando renda para as pequenas empresas, muitas sendo geridas por familiares. Comprando através do site, o turista contribui para um desenvolvimento sustentável e fortalecimento de associações, cooperativas e produtos de origem rural. Com o Xingu na Bagagem, apresentamos o futuro do turismo.

Clientes

Nossos clientes são divididos em dois grupos: as pequenas empresas (MEI, ME e EPP) e profissionais autônomos que possuem atividades ligadas direta ou indiretamente ao turismo: passeios, hospedagem, gastronomia, artesanatos, vestuários, calçados e outros. O segundo grupo é composto pelos usuários compradores que acessam a plataforma e compram produtos ou serviços turísticos.

Mercado

O turismo representa um dos setores mais importantes para a economia mundial, contribuindo com US$ 152,5 bilhões em 2018. O setor foi responsável por 10,4% de todas as atividades globais do planeta e pela geração de 319 milhões de empregos. No Brasil, o turismo injetou R$ 270 bilhões em 2019.

No estado do Pará o turismo injetou, em 2019,  R$ 723 milhões, de acordo com levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e da Secretaria de Estado de Turismo. Os dados mostram ainda que mais de um milhão de pessoas visitaram o estado.

O perfil do viajante brasileiro, em sua maioria, têm entre 18 a 24 anos (38%) ou de 35 a 59 anos (35%), são casados, graduados e pertencentes à classe A/B. Além de buscar por temas relacionados a viagens e turismo, eles buscam por temas relacionados a atividades ao ar livre, carros, idiomas e casamento. O que revela que muitos viajam buscando diversão e/ou estão em lua-de-mel. Além disso, preocupam-se em locar veículos e aprender novos idiomas para facilitar a comunicação no local de destino.

Com o marketplace Xingu na Bagagem, pretendemos disponibilizar diversos produtos e serviços do turismo, permitindo que os usuários permanceçam dentro de um ecossistema que oferece, desde passeios e informações turísticas sobre determinado município, até a possibildiade de comprar algum protudo que esqueceu de levar na viagem (roupas, calçados) ou o presente de última hora (artesanato e presentes regionais).

Concorrentes

Atualmente existem algumas plataformas voltadas para o turismo, aqui no Brasil: https://experienceinfinity.com.br/; https://golocal.com.br/; https://tupiniquim.com/; https://www.gestour.com.br/; https://funday.tur.br/. Além de outros players que possuem atividades voltadas para o turismo, como https://www.airbnb.com.br/; https://www.tripadvisor.com.br/; Booking.com; Decolar.com; Hurb/Hotel Urbano, entre outras.

Apesar da concorrência, o mercado é dinâmico. Essa caractrística faz com que as empresas busquem formas de driblar essa concorrência e conseguir conquistar os clientes através de inovação e/ou benefícios. Quem ganha com tudo isso é o cliente final, que pode encontrar o mesmo produto ou serviço, com maior vantagem.

Diferenças dos concorrentes

Apresentamos uma plataforma completa, criando um ecossistema para o usuário. Outras plataformas apresentam opções segmentadas para o usuário: passagens, hospedagem ou roteiros de agências de turismo. Aqui, apresentamos desde a escolha do destino final até a possibilidade de comprar online aquela bermuda de praia que esqueceu em casa ou aquele remédio para dor de cabeça depois do voo. Através da plataforma, oferecemos ferramentas de gestão da loja virtual dos nossos sellers (Google Analytics, gestão de estoque, promoções, fidelidade e mais), tornando mais competitivo os anúncios dos seus produtos e serviços.

A nossa marca é o apoio a sustentabilidade do local, ou seja, para passeios, produtos ou serviços realizados em no local de realização, parte dos recursos serão destinados a atividades socioambientais (plantio de árvores, atividades educacionais e mais). Através do incentivo ao turismo rural, a maior parte da renda fica com as famílias, pois retiramos apenas a comissão (10 – 15%) da plataforma. O sistema de fidelidade de usuários é mais uma ferramenta poderosa, pois em cada compra o usuário ganha “sementes” e com determinada quantidade ele pode trocar por brindes na plataforma: sementes de árvores, mudas de plantas, vestuários sustentável, desconto em passeios e mais. Esse é o turismo do futuro.

Um dos objetivos específicos da ODS 8 é: “Até 2030, elaborar e implementar políticas para promover o turismo sustentável, que gera empregos e promove a cultura e os produtos locais”. Desenvolvemos uma poderosa ferramenta para o usuário ter acesso as opções de turismo mais sustentável, respeitando o tripé social, ambiental e financeiro. O turismo é um dos setores que mais gera emprego no mundo. Estimular uma maior diversificação de roteiros, produtos e serviços turísticos, desconcentra a renda do setor e leva para regiões mais distantes.

Um exemplo, uma família produtora de cacau pode anunciar uma experiência na sua fazenda “venha conhecer a tradição do cacau e produza seu próprio chocolate”. Outro pode ser responsável para buscar e levar os turistas até a fazenda (guias). Nós criamos a vitrine para esses serviços. A maior parte da renda vai para as famílias que podem reinvestir o dinheiro em melhorias dos serviços e não fica concentrado em agências de turismo tradicionais. Além do turista, os próprios moradores locais podem se beneficiar da plataforma, pois encontrará produtos de interesse, como: artesanatos, vestuário, calçados e serviços do dia a dia das pessoas.

Turismo é sinônimo de emprego decente e qualidade de vida!

Sede da organização (UF)

  • Pará

Site da organização

https://preview.fabricadeaplicativos.com.br/id/1926521?preview=true#/home

Mídias sociais da organização

https://www.instagram.com/xingunabagagem/?hl=pt-br

Data em que você iniciou o projeto

07/2019

Estágio do projeto

  • Em crescimento (passaram das primeiras atividades; trabalhando para o próximo nível de expansão)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..
  • É um projeto que tem como foco pelo menos dois (2) dos quatro (4) pilares do turismo sustentável (social, cultural, ambiental e econômico) descritos na seção "Escopo e áreas de foco".

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

Desde jovem era amante da natureza e encontrava aventura e tranquilidade. Assim, optei por biologia e tive a oportunidade de conhecer lugares com grande biodiversidade e pessoas diferenciadas (nos interiores). Após meu doutorado em Biodiversidade e Conservação, busquei ferramentas para ajudar minha região (o Xingu) a desenvolver sua economia, sem perder aspectos endêmicos como cultura e a biodiversidade. O turismo foi a resposta. E que reposta, poder mostrar ao mundo as belezas da natureza, da cultura de um povo e por cima criar oportunidade de renda para a população, que sofre com o desemprego. A minha experiência com a biodiversidade e conservação do ambiente, aliada a vontade de mudar a vida das pessoas, me motivou a criar o projeto Xingu na Bagagem, que tem como principal objetivo fomentar o turismo sustentável, respeitando os pilares do social, ambiental, cultural e econômico.

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

Quando pesquisamos por Altamira no Google, aparece “a cidade que mata o futuro”. Mas o município não é apenas isso. Somo o terceiro maior território do mundo. Apresentamos uma das maiores biodiversidades do planeta. Belezas naturais (cavernas, cachoeiras, lagoas, praias de água doce e mais). A gastronomia e a cultura são ricas. Para mudar isso, um turismo responsável é a ferramenta ideal, pois alia desenvolvimento econômico com as preocupações ambientais, gerando emprego e preservando a cultura.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

O Xingu na Bagagem busca levar uma imagem turística para o mundo, da região do Xingu. Para isso, criamos uma plataforma digital (marketplace) que funciona como uma vitrine virtual para produtos e serviços turísticos. Assim, as famílias e pequenos comerciantes podem aumentar e diversificar a renda, vendendo seus produtos e prestando serviços diretamente para os usuários do site. Sabemos que o turismo trabalha com diversas atividades, não ficando restritas apenas aos passeios. Toda uma cadeia está envolvida e assim a cidade pode ganhar muito mais com o uso da plataforma, que funciona como um ecossistema, onde o usuário pode escolher o local para onde vai viajar, reservar hotel, alugar carro e diversos serviços e produtos ligados ao turismo. Aquele pequeno comerciante pode anunciar suas roupas de praia ou aventura, os artesanatos ou calçados. Serviços como salões de beleza também tem espaço. Todos esses produtos e serviços podem ser comercializados, pois quem nunca esqueceu um biquíni ou um tênis de caminhada durante a viagem? Criamos um ecossistema virtual para o turista encontrar o que precisa para a sua viagem e gerar renda para a comunidade.

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

O Xingu na Bagagem representa um ecossistema onde o usuário encontra em um único local passeios turísticos; hospedagem; culinária; serviços e produtos, tornando a viagem única. Pois o turismo envolve diversas atividades da economia, movimentando e deixando renda para as população. Comprando através do site, o turista contribui para um desenvolvimento sustentável e fortalecimento de associações, cooperativas e produtos de origem rural. Com o Xingu na Bagagem, apresentamos o futuro do turismo.

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

Ao longo do dia buscamos novos parceiros para anunciarem na plataforma (Sellers) e novos roteiros turísticos. Para a plataforma, dedicamos tempo em novas ferramentas de gestão das lojas virtuais e plataformas de marketplace. Com respeito ao receptivo, desenvolvemos atividades que possam ser utilizadas em roteiros turísticos, trazendo tração para o negócio. Quanto mais forte o receptivo, maior será a visibilidade do projeto e a população irá se interessar em adotar o turismo como fonte de renda. Reuniões semanais com os demais sócios para ajustes e atualizações sobre o andamento dos trabalhos são fundamentais. Fazendo isso, conseguimos alinhar as atividades que são desempenhadas diariamente pelos demais sócios (designer, marketing e financeiro). Como todo projeto no início, precisamos de recursos, assim a busca por editais de apoio a startups faz parte das atividades diárias, além do contato com empresas que podem se tornar parceiras estratégicas.

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

Diferente dos outros players do mercado, o Xingu na Bagagem criou um ecossistema que permite o usuário conhecer determinado ponto turístico ou passeio oferecido e comprar o pacote que mais lhe interessa. Após a compra, pode encontrar hotéis, restaurantes, lojas de conveniências, artesanatos e tudo que pode precisar durante a sua estadia na cidade. Além disso, trazemos para o turismo ferramentas como campanhas de fidelidade. A cada compra do usuário na plataforma, ele ganha “sementes”, com o acúmulo de “sementes” ele pode trocar por descontos em outros passeios ou brindes diversos (sementes de plantas, mudas de árvores, ou doar mudas de plantas nativas para alguma localidade do Xingu). Buscamos dinamizar a oferta do turismo, fazendo com que a renda deixada pelo setor chegue à um número maior de pessoas, fortalecendo as instituições (associações e cooperativas) e economia da região. Com a nossa plataforma, oferecemos consultoria na área do turismo, permitindo o desenvolvimento de novos roteiros e produtos, aumentando a oferta de atrativos locais. Acreditamos que nossa ferramenta possibilita o sellers (de roteiros ou produtos) a valorizar a sua marca e consiga gerar renda com o aumento da demanda turística, permitindo que envie, no caso de produtos (artesanatos), para outras regiões do Brasil e do mundo.

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Social - iniciativas que melhorem a qualidade de vida das comunidades envolvidas, que sejam capazes de contribuir em aspectos da educação, saúde, articulação social, diversidade e atuação das comunidades.  
  • Cultural - iniciativas que valorizem as identidades e culturas locais, a preservação das histórias e os saberes tradicionais.  
  • Ambiental - iniciativas que reduzam o impacto ambiental, que ofereçam soluções de compensação, que cuidem da conservação e do uso de recursos naturais, que se proponham a regenerar áreas degradadas e que promovam educação e sensibilização ambiental.     
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

Social – O turismo é um dos setores da economia com a maior geração de emprego no Brasil, assim buscamos nesse setor criar uma demanda por guias turísticos para os roteiros da região. Para o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Mtur Aluizer Malab “o Turismo Social é a forma de turismo que promove a inserção de todos, proporcionando qualidade de vida e exercício da cidadania”. Cultural – Através do turismo de experiência, pretendemos incentivar as rodas de conversas dos anfitriões com os turistas, criando uma troca de conhecimentos e histórias regionais. Além da divulgação de eventos folclóricos regionais, que atraem milhares de pessoas para os eventos (festas juninas, festas caboclas, gastronomia e esporte). Ambiental – Com o incentivo ao turismo rural, oferecemos uma alternativa de renda para as famílias, que poderão reflorestar áreas novas ou evitar o desmatamento de florestas, visando atrair novos turistas para essas regiões conservadas (florestas, lagoas, igarapés, trilhas ecológicas). Econômico – Com a geração de emprego aumenta a circulação de dinheiro nas cidades, criando um efeito dominó na economia, onde todos ganham (comércios e serviços). O turismo sustentável é a melhor opção de renda para uma comunidade, pois integra todos os pilares mencionados, fortalecendo a cultura local, gerando emprego, reduzindo as desigualdades sociais e preservando o ambiente com projetos de reflorestamento e incentivo a redução do desmatamento.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

Com o MVP podemos comprovar a eficácia do nosso projeto, recebendo depoimentos de apoio a iniciativa e como ele é importante para desenvolver o turismo na região. No total, aproximadamente 200 pessoas já baixaram o aplicativo do Xingu na Bagagem, podendo conhecer mais sobre os produtos e serviços turísticos da região do Xingu Durante a pandemia do covid19, plataforma foi útil para divulgar os produtos e serviços da região, além dos pontos turísticos locais. Destaca se a possibilidade de fazer vendas de produtos, tanto para turistas quanto moradores locais, como foi no caso de um parceiro que comercializa mel de abelha na região e teve pedidos através do aplicativo. Devido as limitações tecnológicas, as vendas são feitas fora do aplicativo, porém com a nova versão, teremos um ecossistema fechado.

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

Para o segundo ano (2021) do Xingu na Bagagem estamos com a meta de atingir os nove municípios da região do Xingu, diversificando as ofertas turísticas na plataforma de marketplace. Para o marketplace as comissões (15%) dos anunciantes (pesquisas apontam que, em 2019, o ticket médio de compras online foi de R$434/mês/empresa), gerará uma receita de R$ 156 mil/ano com os mais de 3 mil usuários esperados. Para alcançar novos parceiros, além da região turística do Xingu, vamos expandir o negócio para a região turística do Tapajós, que em 2019 movimentou pelo menos R$ 700 milhões com o turismo. Com apoio externo, podemos escalar o projeto para várias regiões do Brasil, expandido o ecossistema da plataforma e gerando maior visibilidade para as famílias e pequenos negócios ligados ao turismo.

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

Estamos em parceria com empresas do setor do turismo na região do Xingu, além de instituições públicas como a Universidade Federal do Pará (Incubadora do Xingu). Parcerias com órgãos da prefeitura, como secretaria de Turismo (SEMAT) é fundamental para o desenvolvimento do projeto, devido a necessidade da formação de guias e condutores turísticos. Para atingir um dos nossos objetivos (reflorestar áreas degradadas em parceiros do turismo rural) estamos buscando parcerias com empresas privadas e ONGs para a obtenção de mudas de espécies florestais nativas do Xingu (Ipês, mogno, andiroba, castanha do Pará e outras) e para o futuro, espécies das regiões abrangidas pelo empreendimento. Para a realização de atividades sociais (dia das crianças, turismo social) buscamos parcerias com o instituições responsáveis para a realização de passeios turísticos especiais e eventos esportivos (caiaques) com crianças carentes, jovens em situação vulnerável e outros públicos em situação vulnerável.

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

Criamos o selo Xingu na Bagagem de turismo sustentável, onde nossos parceiros (empresas de pequeno e médio porte e profissionais autônomos) possam se tornar agentes de transformação local. Com o selo, buscamos criar medidas que mostrem que as todos estão cumprindo o seu papel social e ambiental, seja na reciclagem de resíduos produzidos, na redução do desmatamento, reflorestamento de áreas degradadas ou emprego decente. Até o momento os parceiros que possuem o selo do Xingu na Bagagem estão apenas em fase de adequação. Para o segundo ano do empreendimento esperamos que todas já estejam compromissadas em colocar em prática nossas ações e mudar a forma de fazer o turismo. É importante frisar que, com o incentivo do turismo sustentável na região, estamos estimulando cada pessoa a cuidar do ambiente, de modo a atrair novos turistas e consequentemente mais recursos econômicos para a população, melhorando o estilo de vida de todos os atores envolvidos. Mude o seu mundo, para mudar o mundo!

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Vendas

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

Para a abertura e funcionamento da empresa, foi realizado um investimento de R$ 12 mil. Esse recurso será para o desenvolvimento da plataforma do Xingu na Bagagem (R$ 7.500,00 incluso a hospedagem e manutenção pelo prazo de um ano). Será investido R$ 2 mil para as campanhas de marketing e designer (redes sociais e material impresso) e R$ 2.500,00 para a abertura da empresa (advogada e contadora). Em curto e médio prazo, vamos reinvestir na busca de novos roteiros e em marketing para impulsionar a plataforma de marketplace. Entendemos que precisamos criar o desejo dos turistas em conhecer a região do Xingu, para isso precisamos investir em marketing e conscientização dos moradores para o turismo na região. Com os roteiros prontos e ampla divulgação em redes sociais, podemos incentivar a população local a criar e cadastrar novos passeios e experiências dentro da plataforma. A longo prazo esperamos difundir a ferramenta de marketplace, onde apresentamos diversas portas de entrada financeira: comissão em cada venda (18%); mensalidades dos sellers; consultoria em gestão das lojas virtuais. Nesse momento, a plataforma estará disponível em outras regiões do Brasil. A meta é em quatro anos possuir duas mil empresas e 10 mil usuários, gerando uma receita de R$ 2 milhões no ano. Além do valor gerado diretamente para as famílias das regiões que serão divulgadas na plataforma.

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento entre R$10.000 e R$50.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 50.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

Elciomar Araújo de Oliveira (fundador), doutor em Biodiversidade e Conservação. Possuo experiência nas áreas de conservação, biodiversidade e sustentabilidade. Minha formação acadêmica me preparou para desenvolver projetos longos e complexos. Atuarei na direção geral da plataforma de Marketplace. Dedicação integral; Estou em busca de profissionais para atuarem no setor de marketing e financeiro. Acredito que a equipe certa seja fundamental para o sucesso do projeto. Atualmente essas funções são executadas pelo fundador da startup.

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

Diretor Geral do Marketplace: responsável pela plataforma de marketplace do Xingu na Bagagem. Dentre as suas atividades estão: atualização da plataforma, gerenciamento dos Sellers, criação de campanhas de engajamento dos usuários, repasse financeiro para os Sellers, marketing, dentre outras.

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • Comunidade negra
  • Comunidade de baixa renda
  • Comunidade LGBTQIA+
  • Comunidade rural
  • Comunidade periférica
  • Comunidade indígena

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

Incentivando o turismo sustentável na região do Xingu, estamos atingindo diretamente as comunidades rurais e comunidades indígenas, pois podem trabalhar com o turismo de experiência, que é tão procurado nos últimos anos pelos chamados turistas 4.0. Enquanto que nas comunidades periféricas e negras, buscamos a inclusão de jovens e adultos no mercado de trabalho como guias turísticos, devido a demanda criada. A empresa Xingu na bagagem prima pela diversificação do turismo em suas diversas formas. Assim, buscamos oferecer, através de nossos parceiros, o emprego pleno e produtivo do trabalho decente para todas as mulheres, homens e LGBTQI+, inclusive para os jovens e as pessoas com deficiência. Assim como o Ministério do Turismo brasileiro, entendemos que o Turismo seja uma via de inclusão, onde o turismo social é uma forma de turismo acessível a todos os cidadãos em seus tempos livres, sem discriminação de acessos de qualquer natureza.

16) Como você soube desse desafio?

  • Recomendado por outras pessoas

17) ADAPTABILIDADE: Como sua iniciativa contribui para a resiliência socioeconômica e cultural da comunidade em que você atua? Ou seja, como ela ajudou a comunidade a se adaptar em uma situação de crise como a pandemia da covid-19?

Com a advento da pandemia do covid-19, toda a economia global sofreu (inicialmente) fortes perdas. O turismo, um dos setores mais atingidos, apresentou redução de quase 80% nas reservas e compras de pacotes de turismo. No entanto, um dos setores da economia, o mercado digital, experimentou um crescimento sem precedentes. A possibilidade de comprar produtos online, evitando sair de casa foi uma boa saída para os diversos segmentos. Mas para o turismo em si, não foi tão prático assim. Pensando nisso, o uso de plataformas de marketplace voltado para o turismo possui grande capacidade de adaptabilidade para os negócios relacionadas ao turismo, pois não depende apenas de viagens e passeios. O setor de comércio e serviços online estão aquecidos. Com o uso da plataforma do Xingu na Bagagem, o usuário pode encontrar produtos e serviços sem sair de casa e encomendar o que achar mais atraente. Sendo assim, bom para o vendedor e a economia da região, que permanece aquecida. Como exemplo, podemos citar o comércio de produtos naturais, onde os vendedores podem anunciar tanto para os turistas quanto os moradores locais, expandindo assim seu poder de alcance e aumentando as vendas. A comercialização por plataformas de marketplace vem crescendo e permitindo que pequenos lojistas possam anunciar e serem vistos por um público maior. E, tratando se do turismo, uma plataforma especializada nesse segmentos, pode e irá contribuir para os negócios se adaptarem e saírem mais fortes da pandemia do covid-19.

18) MUDANÇAS SISTÊMICAS: Você diria que sua atuação gera ou visa a mudança sistêmica? Caso sim, por favor explique.

Atualmente existe uma mudança natural no comportamento do consumidor global, buscando por produtos mais saudáveis e que gerem pouco impacto ao ambiente, ou seja, mais sustentáveis. Assim, buscamos com a plataforma do Xingu na Bagagem disponibilizar opções de produtos e serviços relacionados ao turismo urbano, rural e de aventura, primando pela sustentabilidade, respeitando os seus pilares (ambiental, social, cultural e econômico). Um exemplo de mudança sistêmica, está dentro do turismo rural, onde o proprietário de algum sítio ou fazenda poderá ser incentivado a manter áreas de floresta, lagos, cachoeiras e outros atrativos naturais preservados, visando atrair turistas que buscam uma experiência rural. Imagine a situação: uma pessoa desempregada em determinada cidade, mas conhece uma fazenda onde ocorre a produção artesanal de queijo. Ele entra em acordo com os proprietários e começa a organizar visitas ao local, levando pessoas da cidade ou de fora para conhecer um pouco sobre a produção de queijo. Assim, realiza o cadastro do serviço dentro da plataforma do Xingu na Bagagem e oferece o serviço de guia turístico para a tal propriedade. Ele terá garantido uma renda para si e para o dono da fazenda, fazendo circular mais dinheiro na cidade. O produtor percebe ali uma fonte de renda com algo que ele já faz todo dia (queijo) e investe em novas atrações (passeio de cavalo, ensinar a tirar o leite, ...) dentro da sua propriedade, que antes seria a derrubada de floresta para novos pastos. Agora imagine isso em diversas regiões do Brasil e do mundo, mudando a forma de ver a natureza e como ganhar dinheiro com as florestas em pé. Com o Xingu na Bagagem, queremos que as pessoas possam gerar renda, tornarem-se empoderadas e mudar a forma de ver o mundo, através do turismo.

19) TURISMO COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO: Você consegue exemplificar, a partir da sua experiência, como o turismo pode colaborar localmente para um sistema de criação de valor compartilhado?

A região do Xingu é conhecida pelos cientistas como uma área rica em biodiversidade (fauna e flora) e atrativos naturais (cachoeira, cavernas, praias de água doce, e muito mais). Uma plataforma que permita e incentive os moradores locais a promover eventos, passeios, roteiros turísticos na região irá colabora para a criação de um sistema compartilhado de renda e desenvolvimento do território. Um exemplo é a grande produção de cacau na cidade de Medicilândia - PA, no coração da rodovia Transamazônica. A iniciativa de desenvolver roteiros específicos para a rota do cacau, irá atingir toda a cadeia produtiva da região, que produz diversos produtos derivados do cacau, como: chocolate (orgânico e tradicional), doces, geleias, artesanato e muitos outros, que muitas vezes são comercializados isoladamente. Com a plataforma do Xingu na Bagagem, todos esses produtos podem ser vistos em uma grande vitrine virtual, podendo ser comercializadas para fora da região, ocorrendo assim a injeção de recursos externos, tornando as cidades do Xingu mais ricas e sustentáveis. Para o futuro, as outras regiões do Brasil. Além da rota do cacau, pode ser comercializado diversos produtos, como o açaí, que representa uma das maiores riquezas do estado do Pará. E já pensou em atrair o turista com o turismo científico? Organizar trilhas de avistamento de animais selvagens (pássaros, aves, mamíferos, répteis e anfíbios). Esse tipo de turismo atrai muitas pessoas de fora da região, que desconhece a fauna e flora e buscam oportunidades de conhecer essa biodiversidade. Com o Xingu na Bagagem, queremos transformar o turismo em algo que agregue valor para o turismo, trabalhando no desenvolvimento regional de forma sustentável.

20) REPLICABILIDADE: Para você, é possível identificar outros projetos que foram inspiradores para sua iniciativa? Em quais aspectos? E como o seu projeto se preocupa em inspirar outras iniciativas e ser replicado em outros contextos? Há alguma estratégia para viabilizar sua replicação?

A proposta de criar uma plataforma de marketplace voltada para o turismo teve início na percepção de como funcionam outros marketplace de outros segmentos (Mercado livre, Amazon, GetNinja, entre outros). Esses players oferecem vantagens para seus sellers e compradores (campanha de fidelidade, promoções, cash back...) e os players de turismo estão “presos” em um momento onde basicamente anunciam roteiros e passeios turísticos. Assim, buscamos desenvolver algo que traga das outras plataformas ferramentas úteis e que possam ajudar os nossos sellers e anfitriões a terem um controle maior da sua loja virtual, como: criar campanhas de fidelidade para os seus clientes, promoções, gestão de estoque, comunicação com suas redes sociais e maior destaque para seus produtos e serviços relacionados ao turismo. Nosso projeto pode e deve ser replicado para outros segmentos, visando atender melhor um consumidor que está cada vez mais exigente, o chamado consumidor omnichannel. Não queremos apenas gerar receita com a nossa plataforma, queremos inspirar grandes players a se conscientizar com o ambiente que nos cercar, criando formas de resgatar e preservar o ambiente em que vivemos. Um exemplo do que propomos fazer é: reflorestar áreas degradadas, em regiões que estão sendo contempladas pelo projeto do Xingu na Bagagem. Se em um ano de execução forem realizadas transações de produtos e serviços pela plataforma em determinado município, nos comprometemos em reflorestar áreas desses locais, visando diminuir nosso impacto no ambiente. Além disso, disponibilizamos campanhas de fidelidade, onde cada cliente que comprar na plataforma, poderá resgatar prêmios como mudas de plantas e sementes nativas da Amazônia e outros biomas, podendo doar essas mudas para regiões que precisam serem reflorestadas. No futuro, queremos ser uma plataforma de referência em preocupação com os aspectos sociais, ambientais e econômicos das regiões onde atuamos.

21) UTILIZAÇÃO DO PRÊMIO - Caso sua inciativa seja uma das três iniciativas selecionadas para receber o prêmio em dinheiro, como pretende investir o valor recebido?

Iremos investir R$ 10 mil em novas funcionalidades do site; R$ 40 mil em marketing para divulgar a plataforma em outras regiões do Brasil, fazendo assim o papel duplo de conseguir novos anunciantes e usuários. Será destinado R$ 30 mil em logística, visando a divulgação da plataforma em regiões pontuais, buscando cadastrar produtos e serviços turísticos de base comunitária. Os R$ 20 mil restantes serão usados para eventuais gastos em tecnologia (plataforma), contabilidade e questões jurídicas.

22) a) TURISMO SUSTENTÁVEL: o que é turismo sustentável para você?

Durante dez anos de estudos (graduação, mestrado e doutorado) na grande área da Biologia, pude conhecer e viver diversas realidades, desde o agitado mundo urbano até o pacato cotidiano do meio rural. Para mim, sustentabilidade é você poder unir esses dois mundos (urbano e rural) sem agredir o ambiente. Você pode viver nas grande metrópoles e ter práticas sustentáveis: reciclar o seu lixo, evitar os gastos desnecessários de água e energia, dentre outros. Já no meio rural você pode preservar a natureza ao seu redor e desenvolver atividades com pouco impacto ao ambiente. Agora como fazer isso? O turismo pode ser um importante vetor de mudanças e adequação a sustentabilidade, incentivando, no meio urbano, os estabelecimentos a reciclarem os resíduos produzidos (vidro, plástico, orgânicos) e no meio rural através do turismo de experiência, aventura e gastronômico. O turismo sustentável é mais do que uma forma de ganhar dinheiro, é uma forma de ver o mundo.

22) b) TURISMO SUSTENTÁVEL: Com base na sua experiência, quais você considera serem os principais desafios para a implementação de iniciativas de turismo sustentável na atualidade? Quais caminhos você vislumbra para superá-los?

Ao meu ver, o principal desafio para o turismo sustentável é aliar desenvolvimento econômico e ambiental em um mesmo plano. Muitas empresas que estão atuando no turismo, mesmo que indiretamente, pensam que não precisam tomar medidas mais sustentáveis para o desenvolvimento de suas atividades, por pertencerem a setores como: comércio, serviços ou indústrias. O turismo envolve mais de 500 atividades econômicas, mostrando que toda uma região pode ser beneficiada pelo turismo. A pecuária (que respeite os pilares da sustentabilidade), por exemplo, pode ser uma atração para o turismo empresarial, recebendo outros empresários do ramo querendo aprender as técnicas utilizadas e implementar na sua região as novas tecnologias. Os bares e restaurantes podem criar grupos para arrecadar a grande quantidade de garrafas de vidro, plástico, alumínio e orgânicos que produzem e entregarem para os “catadores”, que possuem essa atividade como geradora de renda importante para muitas famílias. São coisas que parecem simples e rotineiras, mas que está ausente em muitas regiões. Com base no exposto, a nossa plataforma (Xingu na Bagagem) visa criar uma rede de atividades relacionadas ao turismo sustentável. Além de incentivar o turismo em áreas mais afastadas (rural, experiência) vamos desenvolver o selo Xingu na Bagagem que será emitido apenas para as empresas ou pessoas físicas que são parceiras da plataforma e se comprometerem a desenvolver algumas das atividades citadas no primeiro parágrafo. Sabemos que o caminho é longo e difícil, mas como doutor em biodiversidade e conservação, sei que as grandes mudanças levam tempo e precisam começar em algum momento. Quando a população perceber que é possível gerar renda com o ambiente, verá que é mais lucrativo, em todos os sentidos, manter as belezas naturais de uma região ou buscar formas de recuperar as que foram perdidas, através no nosso incentivo de recuperação de áreas degradadas, que terá como principais atores a própria população.

22) c) TURISMO SUSTENTÁVEL: Quais oportunidades você considera importantes para fortalecer iniciativas de turismo sustentável?

Devido a situação dos nossos grande biomas (Amazônia, Pantanal, Cerrado, Caatinga e Mata Atlântica), acredito que as maiores oportunidades de fortalecer o turismo sustentável está na “exploração” adequada dessas áreas. Pelo fato de existir muitas espécies que só correm aqui, esse apelo para atrair o turista é fundamental. A criação e manutenção de trilhas ecológicas nos parques municipais, estaduais e federais são imprescindíveis para manter essa biodiversidade e coibir o desmatamento ilegal, tendo o turismo como sua principal ferramenta. Um exemplo de como fazer isso é através do turismo científico, que pode ajudar no desenvolvimento da pesquisa acadêmica em primeiro plano e depois fomentar a abertura de novas trilhas para passeios ecológicos, com informações de quais as espécies que podem ser encontradas no local. Por exemplo, pesquisadores se hospedando na Amazônia, fazendo um levantamento das espécies de aves do local. Com essas informações podemos traçar uma trilha de observação de aves e incentivar a vinda de amantes desses animais. O dono da propriedade vai ficar comprometido a manter a floresta e investir em estrutura mínima para receber as pessoas. Para atingir esses objetivos, a plataforma do Xingu na Bagagem buscará parcerias com as mais diversas empresas no setor do turismo, ONGs e profissionais autônomos que atuam como guias turísticos, oferecendo uma grande vitrine virtual para divulgarem seus produtos e serviços de turismo. Uma cidade que apresenta o turismo forte e de modo sustentável irá apresentar uma economia forte, que não dependerá apenas de recursos limitados aos cofres públicos, diversificando a renda e gerando novos empregos. Acredito que isso será possível, tendo em vista a mudança de comportamento dos novos turistas, os chamados turista 4.0, que buscam conhecer locais cada vez mais afastados dos seus lares, priorizando as regiões que tenham uma preocupação com a sustentabilidade local. Os desafios são muitos, mas as oportunidades também.

Evaluation results

9 evaluations so far

1. IMPACTO: Esta iniciativa demonstra impacto relevante, e com evidências quantitativas e qualitativas?

Com toda certeza. - 22.2%

Sim, há evidências quantitativas e qualitativas de seu impacto na comunidade. - 22.2%

De forma parcial. - 33.3%

Não, há pouca evidência de resultados de impacto. - 22.2%

Não. - 0%

2. INOVAÇÃO: Esta iniciativa desenvolveu e implementou uma abordagem inovadora?

Com toda certeza. - 11.1%

Sim, tem características inovadoras. - 44.4%

De forma parcial. - 44.4%

Não, há pouca evidência demonstrada. - 0%

Não. - 0%

3. PLANEJAMENTO FINANCEIRO E OPERACIONAL: A iniciativa tem como base um modelo de negócio viável e mostra planos realistas de longo prazo para a sustentabilidade financeira?

Com toda certeza. - 11.1%

Sim, a iniciativa tem um bom modelo de negócio. - 33.3%

De forma parcial. - 22.2%

Insuficiente. - 22.2%

Não. - 11.1%

4. REPLICABILIDADE & CRESCIMENTO: Avalie a escalabilidade da iniciativa. Ela tem potencial de ser replicada em outros contextos sociais, culturais e/ou geográficos?

Com toda certeza. - 22.2%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 55.6%

De forma parcial. - 22.2%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

5. AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO: Uma/um agente de transformação social é alguém que se propõem a lidar e encontrar soluções coletivas para o bem de uma comunidade, um grupo, uma localidade. Queremos saber: essa iniciativa ajuda a inspirar e apoiar outras pessoas a se tornarem agentes de transformação em suas comunidades?

Com toda certeza. - 11.1%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 22.2%

De forma parcial. - 66.7%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

6. DIVERSIDADE: Esta iniciativa demonstra a inclusão de públicos diversos em sua iniciativa, seja nos parceiros com os quais colabora e/ou na composição de sua equipe?

Com toda certeza. - 11.1%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 22.2%

De forma parcial. - 44.4%

Insuficiente. - 22.2%

Não. - 0%

7. AVALIAÇÃO GERAL: De forma geral, você considera que esta iniciativa deve avançar para a próxima fase do Desafio e se tornar um semifinalista?

Sim, com toda a certeza! - 11.1%

Sim, acredito que sim. - 22.2%

Talvez. - 33.3%

Provavelmente não. - 33.3%

Não. - 0%

1 comment

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Eduardo Guimarães
Team

Ótima iniciativa e proposta bem estruturada com grande potencial de agregar valor a região e os stakeholders do território. O Xingu é lindo já estive algumas vezes e nadei uma travessia de 12 Km saindo da cidade de Piranhas. Aproveito e lhe convido a conhecer o nosso projeto Araripe Greenspaces https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/araripe-greenspaces?utm_campaign=turismosustentavel_Challenge_inscricoes_FE&utm_source=contribution-commented&utm_medium=platform-email&utm_content=normal&utm_term=122379