Macaw Birdwatching: turismo de natureza aliando conservação e geração de renda na Bahia

Implementamos com sucesso um piloto de FORMAÇÃO DE PÚBLICO em Observação de Aves inspirados nas estratégias da museologia e das startups

Photo of Macaw Birdwatching
22 13

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Virgilio Teixeira Machado

E-mail

avesmacaw@gmail.com

Nacionalidade

Brasileiro

Gênero

  • Masculino

Data de Nascimento

6011980

Advocacy: Confira nos anexos os ofícios do Governo do Estado da Bahia, Prefeituras de Salvador e Conde, INCT IN-TREE e Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia endereçados à Ashoka/CTG sinalizando para a possibilidade de contrapartidas e interesse em discutir possibilidades de replicar e expandir a observação de aves na Bahia e municípios. Acesse também os vídeos testemunhais do Prefeito de Conde e Charbel El-Hani (INCT IN-TREE) em https://www.dropbox.com/sh/zpdclypmbrx2cij/AAARC-eVXvAIVTm90fFoiE2Wa?dl=0


Sede da organização (UF)

  • Bahia

Site da organização

www.macawbirdwatching.com.br

Mídias sociais da organização

www.instagram.com/macawbirdwatching www.macawbirdwatching.com.br E principalmente pelo whatsapp 71 981869220 onde temos uma grande rede de grupos conectados com meio ambiente

Data em que você iniciou o projeto

julho/2019 realizamos primeira oficina do projeto piloto da Macaw Birdwatching com a turma cheia.

Estágio do projeto

  • Em crescimento (passaram das primeiras atividades; trabalhando para o próximo nível de expansão)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..
  • É um projeto que tem como foco pelo menos dois (2) dos quatro (4) pilares do turismo sustentável (social, cultural, ambiental e econômico) descritos na seção "Escopo e áreas de foco".

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

Em 2015, conheci uma causa da Mata Atlântica chamada Vale Encantado, buscando salvar um dos últimos remanescentes de Salvador. Com biota de 500 espécies, 150 só de aves, me aproximei dos moradores e idealizei o SOS Vale Encantado, juntando paixão pela natureza com experiência profissional. Nossas redes sociais chegaram a >20.000 seguidores, criamos programa de trilhas, estruturamos financeiramente a causa e o Vale se transformou na pauta ambiental mais notada de Salvador, agregando muitos voluntários. Conheci o ornitólogo Rafael Félix, pesquisador no Estuário do Itapicuru, território de duas comunidades tradicionais e grande biodiversidade, na qual também contribuo, visando projeto de conservação e geração de renda local. Em 2018, entrei para o mestrado em Ecologia e Gestão. Fundei o Fórum Clima Salvador com outras 70 pessoas, do qual sou coordenador. Com ornitólogos Rafael Félix e Sidnei Sampaio fundamos a Macaw a fim de criar um caso de sucesso em turismo de natureza na Bahia.

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

Atual modelo econômico de alto impacto transforma uso do solo no Brasil, reduzindo áreas naturais essenciais à manutenção da vida e ao próprio mercado. Transição ecológica é crucial para economia de baixo carbono mitigar mudanças climáticas e aumentar resiliência a efeitos climáticos extremos. Mas não está formado mercado baseado na natureza, com clientes, empregos e cadeia de serviços, capaz de se colocar como alternativa. É preciso criá-lo, promovendo conservação e desenvolvimento local.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

Observação de aves gera só nos EUA metade do PIB de todo agronegócio brasileiro. O Brasil tem a segunda maior diversidade de avifauna. Bahia tem três grandes biomas de alta relevância biológica, enorme potencial para economia verde. A Macaw tem a ambição de transformar atividade de aficionados num lazer popular. Elaboramos plano estratégico a partir de nossas experiências profissionais e acadêmicas e testamos, com sucesso, piloto que busca superar gargalo de público. Se demanda crescer, pressionará disruptivamente por cadeia de serviços associada, renda e investimento em infraestrutura nas unidades de conservação. Estamos focados em duas grandes fatias de público ignoradas até o momento: público local de Salvador (2,9 milhões hab.) que ainda conhece pouco da observação de aves e turistas (9 milhões/ano) que chegam atraídos pelo valor cultural da capital, mas motivados a conhecer natureza local. Roteirizamos áreas megabiodiversas do Litoral Norte da Bahia, para oferecer serviço profissional, do qual há carência conforme agências de turismo parceiras. Em outro eixo de atuação, estamos nos reunindo com Prefeituras para estimular esta agenda, tanto participando da elaboração de planos (da Mata Atlântica, Clima, Turismo) como oferecendo serviço integrado que inclui levantamento de avifauna e potencialidade do município, roteirização das trilhas e planos de atração de público. Modelo de negócios inclui engajamento de comunidades locais, visando geração de renda e desenvolvimento.

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

Criamos um modelo replicável de "Formação de Público" e nos apoiamos na estratégia de "Inovação Social" (ver esquemas) na direção de economia verde na Bahia, circular e de baixo carbono; ética porque não concentradora de renda e diversa por entender o mundo a partir da valorização de biodiversidade e culturas. Em 6 meses, despertamos centenas de pessoas para o turismo de natureza e consolidamos um modelo de negócios que agora vai escalar. Faremos uma grande diferença se ganharmos a aceleração.

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

I) Oficinas de introdução à observação de aves para locais, estrangeiros e comunidades: Mata Atlântica de Salvador é nossa Matriz de Formação de Público, contando com grande número de habitantes e turistas. II) Expedições a áreas megabiodiversas da Bahia, em Conde e Praia do Forte, nas quais expandimos experiência do cliente em paisagens impactantes e possibilitamos que aviste e fotografe algumas das aves mais exuberantes do planeta, como tucanos, araçaris, centenas de espécies entre ameaçadas e endêmicas, e também macacos-prego, bichos-preguiça, tamanduás e muita flora. No Estuário do Itapicuru, território de duas comunidades tradicionais e cenário de nossa pesquisa científica, mesclamos turismos de natureza com comunitário, e conhecimentos científicos e tradicionais, além de treinarmos moradores das comunidades para guiar turistas de observação de aves e natureza. III) Publicidade e press-release. IV) Roteirização de trilhas de observação. V) Planos customizados para municípios.

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

Plano de Negócios inovador e replicável para lidar com gargalos do turismo de natureza. I) Estudamos como mercado de museus se reinventou, inclusive no Brasil, rompendo com propostas formais e adotando dinâmica envolvente para dialogar e expandir a experiência do público a fim de ampliar visitação (Ex: Museu da L. Portuguesa). Importamos esta estratégia disruptiva de Formação de Público tornando a imersão na natureza uma vivência de alto impacto transformador. Batizamos área de Mata Atlântica de Salvador de “Matriz de Formação de Novos Clientes”, aproveitando a capital populosa e turística para popularizar a atividade e, em seguida, guiá-los em trilhas megabiodiversas da Bahia. Criamos método que aumenta de grupos de até 5 pessoas típicos do birdwatching para dois grupos de 12, para ganhar escala. II) Importamos das start-ups o Inbound Marketing que vai das técnicas de “atração” de novos interessados (leads) à entrada na mata com nossa equipe (conversão). III) Pesquisa de mestrado do sócio Rafael Félix revelou que observadores de aves A) se deslocam a partir de outras ofertas turísticas, como praia e B) não estão identificando as áreas mais biodiversas. Criamos, então, dois outros roteiros na Bahia que combinam altíssima biodiversidade com praias, mangues e parceria com comunidades tradicionais, p. ex., no Estuário do Itapicuru e na região de Praia do Forte. IV) Formação de guias e ‘Adote uma Ave” ação em que empresas patrocinam oficinas da Macaw para escolas públicas.

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Social - iniciativas que melhorem a qualidade de vida das comunidades envolvidas, que sejam capazes de contribuir em aspectos da educação, saúde, articulação social, diversidade e atuação das comunidades.  
  • Cultural - iniciativas que valorizem as identidades e culturas locais, a preservação das histórias e os saberes tradicionais.  
  • Ambiental - iniciativas que reduzam o impacto ambiental, que ofereçam soluções de compensação, que cuidem da conservação e do uso de recursos naturais, que se proponham a regenerar áreas degradadas e que promovam educação e sensibilização ambiental.     
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

Projeto da Macaw é transversal. SOCIAL: Faz a formação de guias de turismo de natureza; orienta e cria fluxo para barqueiros, pousadas e restaurantes locais; Vamos levar crianças da rede pública para as oficinas via patrocínio de empresas "Adote uma Ave, Dê Asas às Crianças". CULTURAL: incorporamos pesquisas acadêmicas que levantam conhecimentos tradicionais sobre artes de pesca, fauna e flora. Gavião-caranguejeiro, p. ex., chamado no Estuário do Itapicuru de Gacici, é exemplo de animal ainda pouco conhecido pela ciência, mas conhecido pelas comunidades. Formação de guias locais feita de modo a incorporar conhecimentos tradicionais. Participamos da produção e promoção de filme etnográfico que registra conhecimentos tradicionais de uma das comunidades (https://www.youtube.com/watch?v=bYDReP9roIo), Criamos o Festival da Natureza -gratuito . AMBIENTAL: a observação de aves é comprovadamente uma estratégia distinta de conservação ambiental; somos co-protagonistas na criação de unidades de conservação em Conde (Itapicurú) e do Vale Encantado (Salvador). Estamos transformando estes roteiros em destino internacional de natureza. Mais: Rafael Félix, sócio da Macaw, acaba de descobrir que Pyrrhura griseipectus, espécie ameaçada de extinção, ocorre no Estuário do Itapicuru, ótima notícia para ciência da conservação. ECONÔMICA: nosso bem sucedido projeto-piloto aponta resultados com grande potencial para criação de mercado regional de observação de aves e serviços associados.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

Em 6 meses impactamos diretamente 330 pessoas nas oficinas de Salvador e Litoral Norte; faturamos cerca de R$7.000 reinvestidos no negócio. Alcançamos indiretamente milhares de pessoas via Globo, G1, Redes Sociais e rádio. Firmada parceria com Boute Expeditions, Comuni Culturi e Tatur Turismo. Iniciamos o incremento de renda para pousadas, restaurantes, guias e barqueiros. Realizamos ainda 10 treinamentos em parceria com Universidade e Pref. de Conde (Itapicuru) para membros de comunidades tradicionais na condução de observação de aves. Já tem pré-lista para nossa próxima expedição para o Itapicuru. Confirmado: navio para novembro de 2021 com cerca de 60 clientes interessados em observar aves que deve gerar faturamento de R$6.000 em uma única manhã. Tatur Turismo é intermediária e prevê fluxo contínuo pós-pandemia. Advocacy: anexamos neste formulário compromissos e sinalizações de contrapartidas do Governo do Estado, Prefeituras de Salvador, de Conde e legislativo da Bahia que podem iniciar novo paradigma ambiental (ver anexos). Parceria com Conde já está em andamento. A Macaw é incubada pelo INCT IN-TREE o que nos dá credibilidade. Criação de UCs, espécie descoberta e monitorada.

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

I) Contratar software de marketing digital com funil de vendas chamado RDStation, que automatiza a técnica de Inbound Marketing potencializando nossas ações de Formação de Público local. Associar as áreas verdes protegidas com roteiros de turismo já consolidado, como Praia do Forte. Contratar assessoria de imprensa. Aumentar nossos parceiros nas redes sociais, como @SalvadorMeuAmor que tem mais de 100.000 seguidores. II)FamTrips, isto é, expedições organizadas para agências de turismo parceiras degustarem o serviço. A estratégia visa atrair mais parceiros de vendas. A Tatur Turismo prevê fluxo contínuo de turistas estrangeiros para a Macaw após a pandemia. III) Venda de oficinas para escolas particulares IV) Ação “Adote uma Ave” em que a empresa doa mensalmente a partir de R$500 que são revertidos em oficinas para estudantes de escolas públicas V) Contrapartidas do poder público para expandir para outras unidades de conservação e entrar na agenda oficial de turismo (ver anexos).

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

Esta iniciativa colabora diretamente com Inst. Nacional de Ciência e Tecnologia em Ecologia e Evolução (INCT IN-TREE) abrigado na UFBA (ver ofício anexo), em projeto de pesquisa no Estuário do Itapicuru, Conde-BA, com quem colaboramos voluntariamente em treinar guias das comunidades em turismo de natureza e birdwatching e no planejamento de modelo de turismo sustentável que gere renda e desenvolvimento local. Na região de Praia do Forte somos parceiros diretos da pousada familiar Aruá. No Vale Encantado, em Salvador, apoiamos o coletivo SOS Vale Encantado que comunica para a cidade e tomadores de decisão como a área é importante para lazer e geração de renda. Estamos nos tornando referência para Prefeituras (Salvador, Conde...) e Governo da Bahia. Somos alternativa de roteiro para duas agências locais de turismo e uma especializada em birdwatching, que notificaram que estrangeiros querem incluir passeios de natureza em suas viagens e floresta tropical, especialmente para ver aves.

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

Em 11/02 e 09/03/2019 nos reunimos com André Fraga, à época secretário da SECIS-Salvador, conversa segue com João Resch. Abrimos importantes interlocuções com poder público de Camaçari, Itanagra, Gov da Bahia e Legislativo, em Conde temos parceria socioambiental firmada (ver vídeo e ofícios em anexo). Em 15/02, guiamos na Mata Atlântica de Salvador Conor O’Sullivan, Tatur Turismo, e Bret Whitney, americano, um dos maiores ornitólogos do mundo. Conor, há 30 anos em Salvador, procurava desde então especialistas em natureza. Em 17/03, nos reunimos com Isabel Aquino, do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo em Salvador (Prodetur), para apresentar projeto da Macaw Birdwatching e solicitar inclusão nos planos da organização, o que está em andamento. Comuni Culturi, microempresa que recebe estrangeiros para turismo comunitário, ampliou, com nosso apoio, para turismo de natureza. Em comunidades tradicionais, treinamos condutores locais e implantamos observação de aves, gerando renda.

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Suporte de amigos
  • Apoio da família
  • Vendas
  • Mentores / conselheiros
  • Participação em programas de incubação e aceleração
  • Incubação científica: Instituto Nacional de Ciência e Tec. em Ecologia e Evolução (INCT IN-TREE)

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

Curto prazo: pela experiência do projeto piloto, faturamos nas atividades descritas até aqui cerca de R$7.000. Projetamos para retomada das atividades faturar R$5.000/mês (líquido) com as expedições, valor insuficiente para remunerar toda equipe, mas adequado para fazer alguns investimentos em equipamentos (binóculos e câmeras fotográficas de alta resolução). Precisamos remunerar dois de nós com R$1.500/mês para cada um a fim de dar dedicação integral. Os editais financiariam também R$6.000 de custos mensais para remunerar estagiário, assessoria de comunicação, mídia, combustível e contador. Médio prazo: Projetamos que 35% do faturamento viriam de projetos com municípios e RPPNs, 30% com editais e 35% com expedições em várias áreas roteirizadas na Bahia, três sócios absorvidos com remuneração em R$5.000/mês e equipe ampliada, comunidades com alternativa de renda, mediante atuação como condutores de observação de aves e turismo de natureza. Longo prazo: 50% faturamento com expedições, 20% com editais e leis de incentivo e 30% de projetos com municípios, Estados e RPPNs pelo Brasil. Equipe ampliada e remunerada adequadamente, e comunidades, parceiros e cadeia de serviços com alternativa de renda.

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento entre R$1.000 e R$10.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 50.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

Rafael Félix é mestre e faz observação de aves desde criança com os pais, é presidente da Associação Passarinhar é Viver, acaba de descobrir nova área de ocorrência de espécie de ave ameaçada de extinção. Sidnei Sampaio é referência em ornitologia, pesquisa há anos a espécie ameaçada Pyriglena atra. Virgilio Machado é diretor de projetos da Macaw. Publicitário com 15 anos de mercado, fundou em 2015 o coletivo SOS Vale Encantado e, em 2018, entrou para mestrado em Ecologia e Gestão da UFBA. Em 2020, fundou e coordena Fórum Clima Salvador. Os três sócios dividem o tempo de dedicação à Macaw com o tempo de consultoria a outros projetos e aguardam sustentabilidade financeira da empresa para darem dedicação exclusiva. Completam a equipe: Letícia Moura no financeiro, enquanto que Ana Carolina Sá e Brenda Nascimento cuidam da gestão geral, por ora também como voluntárias. Guido Brasileiro, estudante de biologia, é assistente de campo. Guias locais serão incorporados após treinamento completo.

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

A equipe é diversa em raça, combinando integrantes com diferentes matrizes étnicas. Por ora, três homens estão na linha de frente sem remuneração e três mulheres, também voluntárias, no apoio. O projeto é absorver toda a equipe no plano de médio prazo, cada qual assumindo uma diretoria. O projeto se torna plenamente diverso no encontro com o Estuário do Itapicurú, território de duas comunidades tradicionais de pescadores e marisqueiras. Além disso, estamos estudando a viabilidade de incluir em nossos roteiros APA São Bartolomeu em Salvador, área de importantes terreiros de candomblé e comunidades em situação de vulnerabilidade. O Fórum Clima Salvador, do qual sou coordenador, tem entre as entidades integrantes a Casa de Oxumarê e uma de nossas hipóteses é que áreas verdes preservadas em Salvador associadas a terreiros têm potencial para aproximar turismo de natureza com a cultura baiana, com boas possibilidades de beneficiar as comunidades locais.

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • Comunidade negra
  • Comunidade de baixa renda
  • Outra Comunidade Tradicional
  • Duas comunidades tradicionais pesqueiras de Conde, Bahia: Siribinha e Poças

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

Somos parceiros de um projeto maior desenhado pelo INCT IN-TREE em parceria com Prefeitura de Conde visando criar mosaico de unidades de conservação no Estuário do Itapicuru, com ecomuseu, em parceria com comunidades locais. Programa de turismo de natureza é fundamental para ecomuseu e Macaw Birdwatching é peça chave em sua realização. Este projeto inteiro envolve um processo transdisciplinar e participativo com a comunidade e tem como objetivo proteger as áreas naturais, empoderar os atores sociais, valorizar a cultura local e gerar renda para as comunidades tradicionais. Parte do nosso projeto em andamento tem sido aprender com os conhecimentos tradicionais e a outra parte é treiná-los para o turismo comunitário, de observação de aves e de imersão na natureza para criar alternativa de renda para adultos e jovens que precisam de novas perspectivas de desenvolvimento. A expansão das atividades em Salvador e Praia do Forte contemplará a absorção de jovens em situação de risco.

16) Como você soube desse desafio?

  • Mídia social

17) ADAPTABILIDADE: Como sua iniciativa contribui para a resiliência socioeconômica e cultural da comunidade em que você atua? Ou seja, como ela ajudou a comunidade a se adaptar em uma situação de crise como a pandemia da covid-19?

A Macaw Birdwatching tem como uma de suas atividades a capacitação de condutores locais para guiar observadores de aves, de modo a agregar as aves a elementos culturais já conhecidos pela comunidade (ex. técnicas tradicionais de pesca, nomes dados a plantas e animais, conhecimentos a seu respeito). Essa atividade, além de favorecer valoração do ambiente local, permite ao condutor alternativa de renda. Em plena pandemia, os condutores locais seguiram guiando turistas que visitaram o estuário, com os devidos protocolos de segurança. Em Siribinha e Poças, comunidades pesqueiras de Conde-BA, a Macaw realizou até o momento 10 oficinas de treinamento de guias locais. Além disso, esse treinamento tem favorecido o engajamento ambiental dos condutores, que além de monitorar espécies ameaçadas de extinção, como o periquito-cara-suja (Pyrrhura griseipectus), têm fiscalizado atividades prejudiciais ao meio ambiente. Dessa forma, diante de um cenário de grandes catástrofes socioeconômicas e ambientais que afetam a comunidade (derramamento de óleo, pandemia, enchentes), a observação de aves é chave para a melhoria do quadro atual, tanto para a comunidade quanto para o meio ambiente. Além disso, a parceria com empresas de turismo, como Boute expeditions e Field Guides, tem grande importância quando falamos da ida de turistas ao estuário do Itapicuru, principalmente observadores de aves, um perfil de turista consciente dos cuidados com o lugar e que consome os produtos locais. Esse cenário vem incentivando não só o trabalho dos condutores locais como também outros seguimentos, como culinária, mercadinhos, hotelaria etc. O treinamento dos guias locais evita erosão cultural, incorporando seus conhecimentos e nomes locais das aves. O turismo de observação de aves é empregado como vetor para promover turismo multifuncional, incluindo turismo de natureza, geoturismo, turismo cultural/comunitário, científico, gastronômico, devido ao seu grande potencial de público.

18) MUDANÇAS SISTÊMICAS: Você diria que sua atuação gera ou visa a mudança sistêmica? Caso sim, por favor explique.

Primeira mudança sistêmica decorre de sinergia entre papel da Macaw na promoção do turismo de birdwatching e de outras modalidades, e criação e consolidação de unidades de conservação em Salvador (REVIS Vale Encantado) e estuário do Itapicuru (Monumento Natural Península de Siribinha e mosaico de UCs em criação). Observação de aves e natureza leva a mudança de paradigma por trazer enorme prazer sensorial às pessoas, substituindo realização via consumo de produtos e serviços convencionais, cujo processo de produção necessariamente impacta meio ambiente e clima. Educação ambiental ao ar livre e conectada com a natureza muda a percepção das pessoas sobre o ser e o ter e aprofunda relações éticas com a natureza. Estudos têm mostrado que experiências de natureza favorecem atitudes pró-ambientais. Observação de aves é estratégia potente de conversão de pessoas alheias ao meio natural em defensoras da natureza e de um modelo de vida com menor impacto. Ao ver espécies exuberantes, como tucanos, araçaris, tangarás, a se descortinarem aos seus olhos, observadores têm experiências afetivas e estéticas impactantes. Esse impacto desperta na pessoa o caráter colecionador, de querer ver outras espécies e ela parte em busca dos “lifers", aquelas espécies que vemos pela primeira vez. A prática vem crescendo no Brasil e aumento de praticantes pressionará por mais áreas protegidas e cadeia de serviços, entre agências de turismo, restaurantes e pousadas, conectados com esses valores. Durante projeto piloto vimos mudança de paradigma no turismo de natureza com os indicadores: 1) todas as vagas das oficinas se esgotaram com antecedência 2) três agências de turismo nos procuraram para parceria. 3) casal optou por lua de mel numa de nossas oficinas 4) nora nos ligou para nos dizer como transformamos o sogro 5) Globo Bahia noticiou 4 vezes a nossa atividade. 6) Tomadores de decisão estão interessados em apoiar o projeto. 7) Mesmo em etapa piloto, montamos já um grupo de clientes cativos.

19) TURISMO COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO: Você consegue exemplificar, a partir da sua experiência, como o turismo pode colaborar localmente para um sistema de criação de valor compartilhado?

A conservação da natureza se torna mais provável se associada à geração de renda para comunidades locais e municípios, tornando-se para os gestores solução de problemas. Uma estratégia eficaz para tal associação é a promoção de turismo sustentável, com a devida observância da capacidade de carga dos ecossistemas visitados e um planejamento cuidadoso, que minimize impactos. O engajamento da comunidade local em processos de geração de renda, a exemplo do turismo de observação de aves e de natureza, a torna aliada da conservação e, ao mesmo tempo, melhora sua qualidade de vida. Considerando que a observação de aves no Brasil acontece associada a outros tipos de turismo, o efeito não se restringe à promoção de uma modalidade de turismo, mas se replica para outras modalidades, como geoturismo, turismo de praia, turismo cultural/comunitário, turismo gastronômico etc. A Macaw Birdwatching tem parceria tanto com pesquisadores acadêmicos vinculados à conservação, que são parte do INCT IN-TREE, quanto com gestores públicos e comunidades, cumprindo papel estratégico em projetos de gestores públicos dos municípios de Salvador e Conde-BA, associados à criação e consolidação de unidades de conservação. Além disso, ela atua na capacitação de membros de comunidades tradicionais locais para a participação no turismo de observação de aves e natureza, de modo que parte da renda gerada reverta para essas comunidades. A geração de renda local se estende para outras formas de turismo potencializadas pela observação de aves. Desse modo, a conservação se reverte em vetor de desenvolvimento local, o que favorece tanto as comunidades quanto a própria conservação. O compromisso com a conservação e a geração de renda e desenvolvimentos locais é parte central do plano de negócios da Macaw.

20) REPLICABILIDADE: Para você, é possível identificar outros projetos que foram inspiradores para sua iniciativa? Em quais aspectos? E como o seu projeto se preocupa em inspirar outras iniciativas e ser replicado em outros contextos? Há alguma estratégia para viabilizar sua replicação?

Compartilhamos do entendimento de que o sucesso da inovação está em sua simplicidade, caso contrário não será reproduzida por outros grupos e contextos. As inovações da Macaw ao trazer da museologia o conceito de “formação de público”; utilizar “inbound marketing” para atrair clientes no que é chamado de “jornada de compra” (adaptamos para jornada de interesse); criar uma metodologia para ampliar dos usuais 5 indivíduos na trilha para uma capacidade de duas a quatro vezes maior; mirar no público em potencial ao invés do público aficionado, são de aplicação simples se tomados os cuidados básicos de organização das pessoas, assim como medidas para minimizar impactos ambientais. O projeto piloto da Macaw se deu entre Salvador e o Litoral norte da Bahia, em regiões da Praia do Forte e Conde. Já há previsão de replicarmos este modelo de expedição e formação de público no município de Camaçari, cidade também pertencente ao litoral norte e com ótimo fluxo de turistas de praia. A médio prazo está planejada expansão para o Sul da Bahia, com Mata Atlântica megabiodiversa, e para a Chapada Diamantina que é área de transição entre vários biomas. Para além das fronteiras da Macaw, este projeto é divulgado no meio de pesquisa aplicada via INCT IN-TREE e a partir das atividades de Rafael Félix, sócio da Macaw e presidente da Associação Passarinhar é Viver, que promove uma série de eventos de observação de aves envolvendo de praticantes a profissionais do setor, pousadas, trade turístico e setor público.

21) UTILIZAÇÃO DO PRÊMIO - Caso sua inciativa seja uma das três iniciativas selecionadas para receber o prêmio em dinheiro, como pretende investir o valor recebido?

Os recursos serão investidos para acelerar a empresa incubada, escalar o negócio e replicar o modelo em outras regiões, incluindo ações que vão do treinamento de novos guias a investimento em marketing digital/inbound marketing e assessoria de imprensa, produção de vídeos para despertar o interesse do público e ajuda de custo para que a equipe se dedique integralmente ao projeto até sua sustentabilidade; Compra de: 15 binóculos, 1 câmera, 10 guias de aves (livros) e logística da equipe.

22) a) TURISMO SUSTENTÁVEL: o que é turismo sustentável para você?

O turismo sustentável, assim como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, precisa estar ancorado em vários eixos para que sua dinâmica não afete o ambiente ou partes interessadas fragilizadas. Turismo de natureza que NÃO inclui a comunidade local na tomada de decisão é insustentável. Turismo comunitário que impacta o meio ambiente também é danoso. A Macaw é parte de um amplo projeto de pesquisa aplicada (ver ofício do INCT IN-TREE que anexamos) no qual a relação com a comunidade se dá de forma horizontal e a dinâmica é de co-produção do conhecimento, numa troca entre saberes tradicionais e produção científica. Diante disso, a Macaw, em parceria com a comunidade, universidade e Prefeitura, implementa turismo para gerar renda para as pessoas do lugar e para esta microempresa, e para conservação ambiental através da criação de unidades de conservação e projetos específicos de proteção de duas espécies de aves e uma de primata.

22) b) TURISMO SUSTENTÁVEL: Com base na sua experiência, quais você considera serem os principais desafios para a implementação de iniciativas de turismo sustentável na atualidade? Quais caminhos você vislumbra para superá-los?

O turismo sustentável necessariamente envolve diversas partes interessadas (stakeholders) e depende da construção de acordos e consensos por meio de participação e diálogo. A iniciativa da Macaw inclui contribuições para um eixo importante de conservação da biodiversidade e de valorização da cultura tradicional pesqueira do Estuário do Itapicuru, na Bahia. A harmonização da pluralidade de visões deve partir do reconhecimento de que as partes interessadas formulam os problemas e soluções de formas diferentes. O poder público pode querer adotar um modelo de turismo invasivo, enquanto a comunidade pode não concordar com restrições severas ao uso dos recursos naturais, importantes para sua sobrevivência. O instituto de pesquisa INCT IN-TREE, onde a Macaw está incubada, intermediou (e intermedia) as diversas visões para criar convergências, a exemplo da criação de um mosaico de unidades de conservação combinando UCs de proteção integral e uso sustentável, com base em mapeamento biorregional realizado com as comunidades. No caso do turismo, o INCT demonstrou para a Prefeitura que um modelo de geração de renda baseado na natureza e nas comunidades será um diferencial frente a cidades vizinhas que já usam o turismo convencional e com as quais seria difícil competir, a exemplo de Praia do Forte. Outro desafio importante é que o turismo de observação da natureza é incipiente no Brasil e muitas pessoas não conhecem a prática. Os dados mais recentes, porém, são animadores: as unidades de conservação tiveram 15 milhões de visitas em 2019 (Fonte: MMA) e a tendência do pós-pandemia é o turismo ao ar livre. A Macaw observou estas tendências e gargalos e aplicou um projeto piloto baseado em técnicas de formação de público com ótimos resultados, inspirado em casos de sucesso de museus pelo mundo e no Brasil que passaram de espaços formais a espaços dinâmicos para atrair público, a exemplo do Museu da Língua Portuguesa, Inhotim e Museu do Homem Americano.

22) c) TURISMO SUSTENTÁVEL: Quais oportunidades você considera importantes para fortalecer iniciativas de turismo sustentável?

Estão chegando à população as pesquisas científicas que apontam os diversos danos à saúde que o déficit de natureza causa, especialmente em crianças (ver matérias BBC e Época/Globo). Os planos de ação climática já presentes em diversas capitais, com recursos internacionais, e pouco a pouco chegando aos municípios menores, apontam as áreas verdes como estratégia central para enfrentar eventos climáticos extremos (IPCC Brasil). A tendência do pós-pandemia é priorizar atividades ao ar livre para reduzir riscos de contaminação. Estas três citações da conjuntura atual apontam oportunidades para o turismo sustentável, especialmente o turismo conectado com a natureza. Mais: pesquisa do INCT-CPCT de 2019 revelou que “80% dos jovens são muito interessados em meio ambiente”, ao passo que as visitas nas unidades de conservação no Brasil aumentaram 20% no mesmo ano (MMA). A observação de fauna movimenta 80 bilhões de dólares/ano nos EUA (U.S. Fish&Wildlife Service) e um único evento nacional de observação de aves no Reino Unido movimentou 500.000 pessoas (Conexão Planeta), e essa tendência está chegando ao Brasil, pouco a pouco, tanto com público local quanto estrangeiro, curioso em conhecer um dos países mais biodiversos do planeta. Estes indicadores todos são fundamentais para dialogar com o poder público (advocacy) a fim de estimular nos tomadores de decisão políticas voltadas para o turismo sustentável. Neste sentido, a Macaw aproveitou este momento de pré-seleção do edital da Ashoka/CTG para acelerar uma série de interlocuções com Prefeituras, Legislativo e Governo do Estado que reagiram apontando possibilidades de contrapartidas, leis que fortaleçam o turismo de natureza e comunitário, e replicação e ampliação das iniciativas de turismo sustentável, especialmente no contexto das unidades de conservação da Bahia (anexamos os ofícios ao formulário).

Evaluation results

13 evaluations so far

1. IMPACTO: Esta iniciativa demonstra impacto relevante, e com evidências quantitativas e qualitativas?

Com toda certeza. - 30.8%

Sim, há evidências quantitativas e qualitativas de seu impacto na comunidade. - 30.8%

De forma parcial. - 38.5%

Não, há pouca evidência de resultados de impacto. - 0%

Não. - 0%

2. INOVAÇÃO: Esta iniciativa desenvolveu e implementou uma abordagem inovadora?

Com toda certeza. - 30.8%

Sim, tem características inovadoras. - 46.2%

De forma parcial. - 23.1%

Não, há pouca evidência demonstrada. - 0%

Não. - 0%

3. PLANEJAMENTO FINANCEIRO E OPERACIONAL: A iniciativa tem como base um modelo de negócio viável e mostra planos realistas de longo prazo para a sustentabilidade financeira?

Com toda certeza. - 15.4%

Sim, a iniciativa tem um bom modelo de negócio. - 38.5%

De forma parcial. - 30.8%

Insuficiente. - 15.4%

Não. - 0%

4. REPLICABILIDADE & CRESCIMENTO: Avalie a escalabilidade da iniciativa. Ela tem potencial de ser replicada em outros contextos sociais, culturais e/ou geográficos?

Com toda certeza. - 30.8%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 30.8%

De forma parcial. - 38.5%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

5. AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO: Uma/um agente de transformação social é alguém que se propõem a lidar e encontrar soluções coletivas para o bem de uma comunidade, um grupo, uma localidade. Queremos saber: essa iniciativa ajuda a inspirar e apoiar outras pessoas a se tornarem agentes de transformação em suas comunidades?

Com toda certeza. - 30.8%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 38.5%

De forma parcial. - 30.8%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

6. DIVERSIDADE: Esta iniciativa demonstra a inclusão de públicos diversos em sua iniciativa, seja nos parceiros com os quais colabora e/ou na composição de sua equipe?

Com toda certeza. - 25%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 33.3%

De forma parcial. - 41.7%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

7. AVALIAÇÃO GERAL: De forma geral, você considera que esta iniciativa deve avançar para a próxima fase do Desafio e se tornar um semifinalista?

Sim, com toda a certeza! - 30.8%

Sim, acredito que sim. - 15.4%

Talvez. - 46.2%

Provavelmente não. - 7.7%

Não. - 0%

22 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Salvador
Team

Maravilha Macaw Birdwatching! Temos muito interesse em levar o Turismo CO2 Legal - Guardiões do Clima para Salvador. Já tentamos conversar com a Secretaria de Sustentabilidade do município, mas ainda não rolou. Ficaremos felizes em tê-los como parceiros para fazer essa ponte.
Abraço fraterno e fique bem! Salvador

Spam
Photo of Julia McNaught da Silva
Team

Parabéns Macaw! Desejamos sucesso com todo o seu trabalho. Muito importante a valorização e preservação destas áreas da Mata Atlântica na Bahia, e muito bem-vinda uma nova experiência tão autêntica e natural para o setor de turismo. Animadas com a nossa parceria, estamos juntos!

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Prezada Julia, será uma linda parceria. Vamos nessa!

Spam
Photo of Salvador
Team

Olá equipe Macaw Birdwatching,
O Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima é uma iniciativa que tem como propósito implantar na atividade turística a compensação de emissões de Gases de Efeito Estufa geradas pelo trade turístico e pelos turistas, algo que será cada vez mais necessário para responder à crise climática. Os recursos da compensação financiam um conjunto de ações voltadas à conservação e restauração de florestas, à inclusão socioeconômica de grupos sociais vulneráveis e ao enfrentamento à crise climática.
Após 10 anos testando, avaliando e aprimorando o protótipo nosso próximo passo é replicar a iniciativa para outras regiões do Brasil. Nossa estratégia na replicação é estruturar uma rede de Ongs e instituições interessadas em executar o programa em suas regiões, adaptando-o às realidades locais. Vamos capacitar e assessorar as instituições para que se apropriem do conceito, metodologia e do funcionamento do programa, dando suporte técnico e operacional durante o tempo necessário à sua implantação.
Com a estruturação da Rede Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima existe um potencial enorme para desencadearmos um poderoso movimento no país em prol do clima, das florestas, da agricultura ecológica, do combate à pobreza no meio rural e da vida, gerando mudanças socioambientais sistêmicas e profundas a partir do turismo.
Envolver as iniciativas semifinalistas do Desafio de Inovações em Turismo Sustentável na Rede Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima será algo fantástico para iniciar a replicação. Neste sentido, queremos convidá-los a conhecer a iniciativa com mais propriedade e havendo interesse em participar da Rede entrar em contato através do email salvador@mecenasdavida.org.br ou pelo WhatsApp 73 999646444
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/edicao/turismo-co2-legal-guardioes-do-clima
Gratidão pela escuta e fiquem bem.
Salvador e equipe Mecenas da Vida

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Olá amigos, parabéns pela iniciativa. queremos conhecer mais a fundo sim. Um dos sócios da Macaw coordenada o Fórum Clima Salvador e certamente vocês terão muitas figurinhas para trocar. Até breve.

Spam
Photo of Hugo de Castro
Team

Olá,
Parabéns pela linda iniciativa! Esperamos uma linda evolução em seu projeto e que venham muitas conquistas!
Fizemos uma avaliação super positiva de seu projeto, se puder retribuí a gentiliza, ficaremos muito gratos!
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/avaliacao-i/trilha-transmantiqueira

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Gratíssimos Hugo, queremos conhecer a sua sim!

Spam
Photo of Diaspora.Black Da Silva Filho
Team

Diaspora.Black está à disposição para qualquer possibilidade de contribuir para o desenvolvimento deste belo trabalho.
Somos uma plataforma de venda de turismo de propósito e se fizer sentido, nos colocamos à disposição.
Grande abraço

Ei, já estava esquecendo de lhe pedir pra dar uma passada em nossa página e se curtir, pode comentar e avaliar, tá? rsrs
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/diaspora-black-promovendo-a-transformacao-no-turismo-atraves-da-tecnologia-e-da-diversidade

Grande abraço

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Gratíssimos! Parabéns também pelo seu belo trabalho.

Spam
Photo of Diaspora.Black Da Silva Filho
Team

Obrigado!

Spam
Photo of Eduardo Passos
Team

Gostamos muito de seu projeto. Projeto incrível, método ecológico e de muita precisão. Os Ameríndios se colocam a disposição para trocar ideias. Aproveitamos para convida-lo a conhecer e avaliar nosso projeto. Parabéns pela iniciativa!

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Gratos Eduardo, tb queremos ampliar os nossos Laços e vamos conhecer o projeto de vocês sim. Abraços ecológicos, Macaw Birdwatching

Spam
Photo of Eduardo Passos
Team

Gratidão pelo retorno.

Spam
Photo of Contraponto Espaço Educacional
Team

Parabéns pela iniciativa! Que a evolução seja constante e que venham muitas conquistas! Depois da uma passadinha aqui https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/avaliacao-i/projeto-contraponto-turismo-sustentavel-pedagogico-e-de-base-comunitaria-na-comunidade-rural-de-extrema-congonhas-do-norte-mg para conferir nosso projeto também! Valeu! Sucesso pra vcs!

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Olá pessoal, parabéns para vocês, também, pelo belo projeto. Abraços, equipe Macaw B.

Spam
Photo of Contraponto Espaço Educacional
Team

Gratidão pelo retorno! Seguimos juntos por uma sociedade mais justa e igualitária!

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Prezados, já curti e acabei de fazer uma avaliação muito positiva de seu projeto. Gentileza avaliar a nossa também. Unidos Pelo Turismo!

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Olá!
Parabéns pela iniciativa Observação de aves e imersão na natureza.
Acreditamos que nosso projetos tenham muito em comum.
Acesse nossa plataforma www.viagem20.com.br e cadastre roteiros turísticos únicos ou ajude a divulgar aos que os tenham.
A plataforma é inteiramente gratuita, sem cobrança de custos fixos ou comissões.
Para saber mais acesse aqui https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/plataforma-tecnologica-viagem20
Estamos abertos a outras parcerias.
Sucesso sempre!

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Gratos Ted pelos comentários. Vamos conhecer sim seu projeto mais a fundo, parabéns pela iniciativa multilateral.

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Agradecido pelo incentivo. Teremos o maior prazer em recebe-los em nossa plataforma, com merecidos destaques. Até breve!

Spam
Photo of Macaw Birdwatching
Team

Até amigo! Manteremos contato.

Spam
Photo of Ted Machado
Team

Prezados, acabei de fazer uma avaliação muito positiva do projeto Observação de aves e imersão na natureza. Gentileza avaliar o nosso também.