Ser Tão

Tecnologias para experiências que impactam vidas no sertão nordestino.

Photo of ECOTUR BRASIL
4 16

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Julliane Michelle freire de almeida

E-mail

ecoturbrasil.contato@gmail.com

Nacionalidade

brasileira

Gênero

  • Feminino

Data de Nascimento

23021985

Sede da organização (UF)

  • Rio Grande do Norte

Site da organização

www.ecoturbrasil.com.br

Mídias sociais da organização

https://www.instagram.com/eco_tur/ https://www.facebook.com/ecoturbrasil

Data em que você iniciou o projeto

09/2016

Estágio do projeto

  • Em crescimento (passaram das primeiras atividades; trabalhando para o próximo nível de expansão)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..
  • É um projeto que tem como foco pelo menos dois (2) dos quatro (4) pilares do turismo sustentável (social, cultural, ambiental e econômico) descritos na seção "Escopo e áreas de foco".

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

a ecotur nasce de forma descompromissada, era apenas um desejo de estudantes de economia da UFRN em conhecer os lugares não convencionais do nordeste, aquilo que era desprezado pelas agências de turismo, fazer trilhas, vivenciar a natureza, conhecer aldeias, comunidades praianas longínquas, quilombos, conhecer as economias locais, cultaras e costumes era o que nos motivava quando juntavamos a turma, escolhiamos o destinos e rachavamos a van. não tinhamos pretensão além de conhecer um numero maximo de lugares e pessoas. e foi por observamos uma demanda reprimida,pois começaram a surgir muitas pessoas fora de nosso circulo que queriam "comprar" nossas experiências e nossa relação com os lugares e os pequenos operadores locais foi ficando mais forte e mais seria, aí percebemos que não havia nada parecido em nossa região e resolvemos criar uma agencia que pudesse unir ecoturismo nos ecossistemas sertanejos do nosso nordeste, preservasse a natureza e respeitasse as identidades locais.

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

O mercado do ecoturismo no nordeste é marcado por operadores informais e desconectados com baixa formação e muitas vezes vendas esporádicas, fazendo com que esta não seja a unica atividade econômica dos operadores, suas experiências são mal comunicadas. O nível de tecnologia e inovação não são satisfatórios e muito amador. os pequenos operadores em sua maioria tem baixa formação e não te acesso a capacitações voltada para atendimento, sustentabilidade, preservação patrimonial e meio ambiente.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

Nosso objetivo é estabelecer uma ponte entre as pessoas que preferem um turismo alternativo, seja de aventura, natureza ou de experiência, e os operadores locais. Essa proposta utiliza-se da tecnologia no formato de market-place ajudando operadores locais a desenvolver potencialidades em lugares com pouca visibilidade turística, oferecendo uma plataforma exclusiva para cadastrar sua oferta, se capacitar, inserir seus agendamentos e relatórios para seu controle financeiro, integrando a uma rede de capacitações e orientaçãos para alavancar os seus pequenos negócios no seguimento do turismo. Nossa expertise, adquirida com agência de ecoturismo, possibilitou a formação de rede de contatos, atualmente com mais de 200 operadores cadastrados em banco de dados,(excel) em todo Nordeste, o que nos credencia a utilizar a tecnologia como ponte entre a oferta reprimida e a crescente demanda por novas formas de turismo, que valorizam a experiência do usuário, sustentabilidade, inovação e tecnologia para replicabilidade. Nosso modelo de negócio é baseado em Market Place, e para o cliente que consome as experiências nosso objetivo é entregar experiências genuínas pelo nordeste, como visita as tribo indígenas, comunidade quilombola, um mergulho em um navio abandonado, passeio de barco com Sushi pescado na hora, voo de balão, observação de baleias, trilhas na natureza, rapel e escaladas, rotas históricas, gastronômicas. Rentabilizando nas comissões de cada passeio comprado pela plataforma

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

para a ecotur o nordeste tem o turismo como grande potencial de crescimento econômico e sustentavel, entretanto é o turismo de sol e mar que recebe o maior destaque, ficando o ecoturismo e o turismo no interior relegado a pequenos grupos alternativos.

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

elaboração de roteiros, vendas, desenvolvimento de marketing, relacionamento com operadores locais, viagens de imersões em busca de novos operadores, trilhas passeios ecologicos, rotas culturais, gastronomicas.

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

Nosso objetivo é estabelecer uma ponte entre as pessoas que preferem um turismo alternativo, seja de aventura ou de experiência,e os operadores locais. Essa proposta utiliza-se da tecnologia no formato de market-place ajudando operadores locais a desenvolver potencialidades em lugares com pouca visibilidade turística, oferecendo além de um espaço para cadastrar sua oferta, uma plataforma que ofereça agendamento, controle financeiro e uma rede de formação e orientações para alavancar pequenos negócios no seguimento do turismo. Em nossas viagens medimos nosso impacto através da renda deixada no lugar, e pelo lixo que retiramos da natureza em nossas trilhas e visitações. Presenteamos nossos viajantes com itens que minimizem a produção de lixo na viagem e na sua rotina, como copos de silicone, garrafas canudos e retornáveis.em nossos processos fazemos uso de metodologias ageis e desenvolvemos nossos roteiros baseado na experiencia de nossos usuarios sob a ótica da abordagem do design think

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Cultural - iniciativas que valorizem as identidades e culturas locais, a preservação das histórias e os saberes tradicionais.  
  • Ambiental - iniciativas que reduzam o impacto ambiental, que ofereçam soluções de compensação, que cuidem da conservação e do uso de recursos naturais, que se proponham a regenerar áreas degradadas e que promovam educação e sensibilização ambiental.     
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

nossos roteiros em sua maioria buscam propagar as comunidades tradicionais e os saberes populares com suas danças , comidas e costumes, sempre que fazemos o levantamento dos lugares, toda a nossa comunicação é alinhada com as ODS e os princípios de sustentabilidades, com visitas a reservas e áreas de proteção, alem disso atuamos ativamente com a retirada de lixo da natureza em nossas trilhas ecológicas, todos os nossos brindes aos clientes estão voltados a reduçao na produção de lixo, além de comunicações assertivas sobre a temáticas em nosso guiamento. nosso impacto econômico é direto por atuarmos com diversos elementos da cadeia, como restaurantes, pousadas, campings entre outros.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

A Ecotur mede seus impactos através de suas viagens presenciais, ainda não possuímos a plataforma de Marketplace para comercialização de experiências. Fazemos em média 40 viagens por ano, com uma média de clientes de 25 clientes por viagens, cada viagem propagamos a sustentabilidade e a praticamos, não geramos lixo, todo os documentos necessários atualmente são digitais, a cada viagem entregamos brindes ecológicos como canudos, copos reutilizáveis para que o habito não fiquei apenas no dia da viagem, já entregamos mais de 3.600 "mimos sustentáveis" para mudança de hábitos. Sempre que a ecotur esta na natureza fazemos retirada de lixo das áreas remotas, em média 3 a 5kg de lixo por viagem que encontramos e damos a destinação correta. Nos últimos 5 anos fizemos em média 240, visitamos 150 experiências em média a mesma experiência 3 vezes ao ano, impactamos diretamente com consumo e geração de renda em média 750 operadores impactados, entre associações de artesanatos, pequenos restaurantes, guias e condutores locais, entre outros elementos que compõe o trade turístico.

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

Nossa meta é ampliar nossa atuação, é atingir lugares do nordeste que temos pouca ou nenhuma atuação como o estado da Bahia ceará e Maranhão, inserir pelo menos 50 experiencias diferenciadas de cada desses lugares mencionados, e ampliar a inserção dos lugares que ja atuamos, Desenvolver a integração de nossa plataforma com os operadores locais, para que aconteça de forma autonoma, e aumente a nossa escalabilidade, Desenvolver o nosso marketing para efetivar a comunicação com os nossos dois clientes, tanto o consumidor como o nosso cliente de impacto que é o operador local, melhorando também a troca de histórias, que é um grande patrimônio cultural do nordeste, temos muitas historias para contar. Aumentar nossa equipe em um desenvolvedor e um gestor de projetos para melhorar nossa atuação, e inserção nos estados do Nordeste a principio, e a parti desse MVP(minimo produto viável) validado acreditamos que atuar em nível de Brasil será um processo gradual.

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

temos parceria com o departamento de pós graduação de tecnologia e inovação da UFRN, onde submetemos nosso projeto, fomos aprovados no edital de negócios ambientais de impacto do sebrae e somo encubados na incubadora tecnológica do Instituto federal do rio grande do norte, a ITNC.

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

nossa proposta é através da tecnologia ampliar nossa atuação nos lugares mais remoto, compartilhando nossa expertise adquiridas com vivencias em muita experiências, desenvolver um canal de comunicação com capacitações relacionadas ao setor e também com temas transversais.

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Suporte de amigos
  • Apoio da família
  • Vendas
  • Mentores / conselheiros
  • Participação em programas de incubação e aceleração

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

com a paralisação do turismo frente a pandemia estamos revendo nosso financeiro e buscando apoio de editais para desenvolvimento de nossa tecnologia, acreditamos que rentabilizaremos com nossos serviços quando eles voltarem em torno de 30% da receita necessaria para o desenvolvimento de nossas atividades.

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento entre R$1.000 e R$10.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 50.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

Nossa equipe alinha muito sonho e realidade, sem travas para a criatividades, sempre com uso de abordagens inovadores e ferramentas digitais disponiveis, possui visão sistemica e projetizada, atua no mercado do turismo e esta alinhada com as inovações que surgem nas universidades, sempre participa de capacitações no sebrae e demais instituições, necessita de capacitações maisa voltadas para area de vendas e prospecção, apesar do discurso alinhado ainda tem uma atuação muito focada no RN. Julliane Michelle Freire de almeida - CEO. Guia de turismo, Economista, pós graduada em gestão de projetos e mestranda em tecnologia e inovação pela UFRN, Dagmar - economista e guia de turismo. Larissa Beatriz - Guia de turismo e estagiária Weslley Carlos - Turismológo e mestrando em turismo.

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

Julliane - Atua a frente da agencia de turismo de Experiencia Eco Tur a 5 anos, tem formação em Gestão de Projetos e é mestranda em Inovação na UFRN. apaixonadas pelos ecossistemas nordestinos, tem uma grande expertise para entender os movimentos e tendencias de mercado e se aperfeiçoa cada dia mais no ramo de vendas para prospectar novos negócios. Tecnologia e inovação e experiência do usuário são os principais elementos que gosta de focar quando o assunto é turismo. Dagmar Nascimento, mulher negra e LGBT: atendimento e relacionamento com os clientes, tem muita habilidade com vendas e pessoas. Weslley CArlos, Homem preto, de periferia e LGBT - Turismólogo, e mestrando em turismo, tem grande sensibilidade para marketing turístico, atua na elaboração de roteiros, redes sociais e estrategias de marketing para o turismo alternativo. Larissa Beatriz - Possui experiência administrativa na elaboração de planilhas, cadastramentos e agendamentos bem como experiencia na área do turismo.

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • Comunidade negra
  • Comunidade LGBTQIA+
  • Comunidade rural
  • Comunidade indígena
  • Comunidade quilombola
  • Outra Comunidade Tradicional

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

no nordeste temos comunidades indigenas e quilombolas que compartilhas suas experiencias com os visitantes, esses lugares permeiam nossos roteiro vezes como elemento principal e as vezes como elemento de composição. Fazemos visitas a espaços religiosos de qualquer genero sem distinçao ou discriminação, em novembro lançaremos uma jornada em comemoração ao dia da conciencia negra, com visita ao quilombo de Zumbi, a reserva de murici com suas cachoeiras e fazendas que proporcionam o ecoturismo na região, NO RN e paraiba temos registro de nossas visitas a espaços como a GAmboa do JAguribe, aos indios potiguaras da baía da traiçao, a reserva do Catu em canguaretama, sempre impactando diretamente na renda atraves da comercialização de passeios e de forma colaborativa auxiliando na modelagem de suas experiências.

16) Como você soube desse desafio?

  • Mídia social
  • Recomendado por outras pessoas

17) ADAPTABILIDADE: Como sua iniciativa contribui para a resiliência socioeconômica e cultural da comunidade em que você atua? Ou seja, como ela ajudou a comunidade a se adaptar em uma situação de crise como a pandemia da covid-19?

A Pandemia foi uma grande escola para a Ecotur, tivemos de nos reinventar em um cenário, de completa incerteza, no qual o turismo foi um dos setores mais atingidos, nesse momento procuramos conversar com nossos parceiros nas localidades em que atuamos para acompanhar a situação em seus municípios e percebemos que poderia haver um novo modelo de negócio a ser trabalhado, através do uso de tecnologias, as nossas viagens, que até então eram exclusivamente coletivas e contavam com a presença a presença de membros da empresa, poderiam ser consumidas de forma personalizada, ou seja nossos clientes poderiam fazer roteiros viabilizados de forma virtual pelo Ecotur. Essa nova realidade, potencializa nossa capacidade logística de intervenção em diversas localidades. Para tanto começamos a modelagem de roteiros e padrões com os operadores, principalmente os do RN, para esse novo cenário, ainda estamos em fase de ideação, pois nos falta recurso para desenvolver uma plataforma que ajude a otimizar as vendas dessas pequenas iniciativas de turismo local, tal limitação não se configura em fator impeditivo, pois mesmo sem um ecommerce estruturado estamos dialogando com os agentes da cadeia turística, retomando a visitas as esses espaços ( no momento estamos visitando apenas com a equipe) e construindo um calendário para o futuro, enquanto os recursos são parcos, vamos fazendo uso da tecnologia e redes sociais para fazer novos cadastros, conhecer novos operadores e tentar comercializar suas iniciativas.

18) MUDANÇAS SISTÊMICAS: Você diria que sua atuação gera ou visa a mudança sistêmica? Caso sim, por favor explique.

A Ecotur atualmente está inserida em uma incubadora tecnológica, a cultura de startup é algo presente em nosso DNA, bem como metodologias ágeis, abordagens criativas como design think, projetização de nossas iniciativas, participamos também de programas de inovações como o ALE - Agente Local de Inovação pelo SEBRAE, e projetos de aceleração em parceria com o SEBRAE/RN. Em um mercado altamente dinâmico, minha formação em Economia traz ferramentas fundamentais para que tenhamos um olhar técnico sobre tendências e expectativas do mercado. Outra fator de mudança importante, e já mencionado foi a pandemia de Covid 19, que nos mostrou que respostas rápidas para os desafios que surgem são pautas cotidianas para pequenos negócios e startups.

19) TURISMO COMO VETOR DE DESENVOLVIMENTO: Você consegue exemplificar, a partir da sua experiência, como o turismo pode colaborar localmente para um sistema de criação de valor compartilhado?

O turismo compõe um trade complexo e significativo para nossa economia, pois envolve vários agentes da nossa cadeia econômica. No nordeste há uma clara opção, por parte das grandes agências, pelo turismo de sol e mar, ignorando por vezes, as possibilidades de interiorização do turismo. A Ecotur reconhece a importância do turismo de SOL e MAR, mas valoriza as potencialidades existentes em outras modalidades turísticas, buscamos explorar de forma sustentável aspectos culturais, históricos, e naturais de regiões valorizadas por agências de grande porte. A Ecotur busca conhecer e apresentar aos nossos clientes o sertão, as nossas serras, nossa historia, acreditamos que quando levamos pessoas, ou elas vão por conta própria, conhecer um pequeno município, elas não só impactam positivamente a economia local, como levam consigo uma experiência nova. Os registros fotográficos e vivencias contadas nas redes sociais despertam em outras pessoas o interesse por esses lugares. Esse círculo virtuoso associado a uma tecnologia que fomente a profissionalização da cadeia do turismo na localidade.

20) REPLICABILIDADE: Para você, é possível identificar outros projetos que foram inspiradores para sua iniciativa? Em quais aspectos? E como o seu projeto se preocupa em inspirar outras iniciativas e ser replicado em outros contextos? Há alguma estratégia para viabilizar sua replicação?

O projeto Ser tão tende a auxiliar o profissionalização da cadeia produtiva do turismo, servindo de modelo para surgimento de projetos complementares ou similares.

21) UTILIZAÇÃO DO PRÊMIO - Caso sua inciativa seja uma das três iniciativas selecionadas para receber o prêmio em dinheiro, como pretende investir o valor recebido?

Desenvolvendo nosso modelo de negocio, baseado em Market Place e tecnologia, ampliando o numero de operadores de turismo em nosso sistema, fortalecendo nossas iniciativas de capacitação, auxiliando com a formalização e desenho de pequenos negócios voltados para o turismo de experiência em todos as regiões do nordeste. Refinando nossas iniciativas de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente .

22) a) TURISMO SUSTENTÁVEL: o que é turismo sustentável para você?

Sustentabilidade para o nosso entendimento está além da nossa preocupação com o meio ambiente, é a capacidade de um pequeno operador viver de seu negócio, ser monetizado de forma justa por contar a história de sua cidade, ajudar outras pessoas a entrar na natureza através de uma trilha, apresentar sua cultura, gastronomia. na contramão do turismo massivo e predatório , interiorizando, conscientizando e protegendo nossos ecossistemas nordestinos.

22) b) TURISMO SUSTENTÁVEL: Com base na sua experiência, quais você considera serem os principais desafios para a implementação de iniciativas de turismo sustentável na atualidade? Quais caminhos você vislumbra para superá-los?

Acreditamos que os principais desafios são: proteção de nossos ecossistemas a partir da exploração consciente de nossas belezas naturais, construindo a ideia de que o respeito ao meio ambiente é um valor fundamental para turistas e operadores. realizando capacitações sobre as tendências do turismo e a importância da preservação. eliminando práticas comuns ao turismo predatório e massivo. É um grande desafio, entender que os recursos naturais podem também ter fim, entender a importância de preservar uma pintura rupestre, formar nossos pequenos operadores valorizem nossos bens tangíveis e não tangíveis.

22) c) TURISMO SUSTENTÁVEL: Quais oportunidades você considera importantes para fortalecer iniciativas de turismo sustentável?

Criação de redes, fóruns eventos, com enfoque em turismo sustentável e suas vertentes , estimulo a atuação em rede, criação de TBC _ Turismo de base comunitária, apresentar cases de sucesso e evidencia-los para inspirar outras comunidades a seguirem o exemplo.

Evaluation results

11 evaluations so far

1. IMPACTO: Esta iniciativa demonstra impacto relevante, e com evidências quantitativas e qualitativas?

Com toda certeza. - 18.2%

Sim, há evidências quantitativas e qualitativas de seu impacto na comunidade. - 36.4%

De forma parcial. - 45.5%

Não, há pouca evidência de resultados de impacto. - 0%

Não. - 0%

2. INOVAÇÃO: Esta iniciativa desenvolveu e implementou uma abordagem inovadora?

Com toda certeza. - 9.1%

Sim, tem características inovadoras. - 45.5%

De forma parcial. - 45.5%

Não, há pouca evidência demonstrada. - 0%

Não. - 0%

3. PLANEJAMENTO FINANCEIRO E OPERACIONAL: A iniciativa tem como base um modelo de negócio viável e mostra planos realistas de longo prazo para a sustentabilidade financeira?

Com toda certeza. - 0%

Sim, a iniciativa tem um bom modelo de negócio. - 54.5%

De forma parcial. - 27.3%

Insuficiente. - 18.2%

Não. - 0%

4. REPLICABILIDADE & CRESCIMENTO: Avalie a escalabilidade da iniciativa. Ela tem potencial de ser replicada em outros contextos sociais, culturais e/ou geográficos?

Com toda certeza. - 18.2%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 45.5%

De forma parcial. - 27.3%

Insuficiente. - 9.1%

Não. - 0%

5. AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO: Uma/um agente de transformação social é alguém que se propõem a lidar e encontrar soluções coletivas para o bem de uma comunidade, um grupo, uma localidade. Queremos saber: essa iniciativa ajuda a inspirar e apoiar outras pessoas a se tornarem agentes de transformação em suas comunidades?

Com toda certeza. - 27.3%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 27.3%

De forma parcial. - 27.3%

Insuficiente. - 18.2%

Não. - 0%

6. DIVERSIDADE: Esta iniciativa demonstra a inclusão de públicos diversos em sua iniciativa, seja nos parceiros com os quais colabora e/ou na composição de sua equipe?

Com toda certeza. - 18.2%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 36.4%

De forma parcial. - 36.4%

Insuficiente. - 9.1%

Não. - 0%

7. AVALIAÇÃO GERAL: De forma geral, você considera que esta iniciativa deve avançar para a próxima fase do Desafio e se tornar um semifinalista?

Sim, com toda a certeza! - 18.2%

Sim, acredito que sim. - 27.3%

Talvez. - 27.3%

Provavelmente não. - 27.3%

Não. - 0%

4 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Salvador
Team

Olá equipe Ecotur Brasil,
O Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima é uma iniciativa que tem como propósito implantar na atividade turística a compensação de emissões de Gases de Efeito Estufa geradas pelo trade turístico e pelos turistas, algo que será cada vez mais necessário para responder à crise climática. Os recursos da compensação financiam um conjunto de ações voltadas à conservação e restauração de florestas, à inclusão socioeconômica de grupos sociais vulneráveis e ao enfrentamento à crise climática.
Após 10 anos testando, avaliando e aprimorando o protótipo nosso próximo passo é replicar a iniciativa para outras regiões do Brasil. Nossa estratégia na replicação é estruturar uma rede de Ongs e instituições interessadas em executar o programa em suas regiões, adaptando-o às realidades locais. Vamos capacitar e assessorar as instituições para que se apropriem do conceito, metodologia e do funcionamento do programa, dando suporte técnico e operacional durante o tempo necessário à sua implantação.
Com a estruturação da Rede Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima existe um potencial enorme para desencadearmos um poderoso movimento no país em prol do clima, das florestas, da agricultura ecológica, do combate à pobreza no meio rural e da vida, gerando mudanças socioambientais sistêmicas e profundas a partir do turismo.
Envolver as iniciativas semifinalistas do Desafio de Inovações em Turismo Sustentável na Rede Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima será algo fantástico para iniciar a replicação. Neste sentido, queremos convidá-los a conhecer a iniciativa com mais propriedade e havendo interesse em participar da Rede entrar em contato através do email salvador@mecenasdavida.org.br ou pelo WhatsApp 73 999646444
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/edicao/turismo-co2-legal-guardioes-do-clima
Gratidão pela escuta e fiquem bem.
Salvador e equipe Mecenas da Vida

View all comments