Pousada Flutuante Uacari – Um desafio pioneiro que se tornou referência mundial em Ecoturismo de Base Comunitária

TBC pioneiro no Brasil que atua como estratégia de conservação da amazônia e de desenvolvimento socioeconômico

Photo of Luciana Cobra
9 20

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Luciana Vieira Debien Cobra

E-mail

luciana@mamiraua.org.br

Nacionalidade

Brasileira

Gênero

  • Feminino

Data de Nascimento

27011987

Sede da organização (UF)

  • Amazonas

Site da organização

http://uakarilodge.com.br/pt-br/

Mídias sociais da organização

Facebook: https://www.facebook.com/Uakarilodge/ Instagram: linktr.ee/Uakarilodge Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCLcdUPo-uLGFR3u8dlwd-7w Twiter: @uakarilodge

Data em que você iniciou o projeto

01/1998

Estágio do projeto

  • Estabelecido (passou com sucesso pelas fases iniciais, tem um plano para o futuro)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..
  • É um projeto que tem como foco pelo menos dois (2) dos quatro (4) pilares do turismo sustentável (social, cultural, ambiental e econômico) descritos na seção "Escopo e áreas de foco".

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

Em meados do século XX a região do médio Solimões passou a ser muito visada por grandes embarcações pesqueiras, que buscavam locais cujos estoques pesqueiros ainda eram pouco explorados. Esse problema levou a Igreja Católica a criar um movimento preservacionista de lagos, atraindo pesquisadores, liderados pelo primatólogo Marcio Ayres, que identificaram na região um grande potencial para conservação. Em 1985, Marcio Ayres, continuou a luta e conseguiu a criação de uma área protegida de cerca de 200 mil hectares. No ano seguinte foi criada a Estação Ecológica (ESEC) Mamirauá, posteriormente re-categorizada em Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, um tipo de unidade de conservação muito mais apropriado à região. Defendendo uma gestão responsável dos recursos naturais da região por meio do ecoturismo e de outros programas, foi proposta a criação da Pousada Uacari, um empreendimento de turismo de base comunitária voltado à geração do desenvolvimento socioeconômico da população

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

As atividades de turismo de base comunitária da Pousada Uacari têm por objetivos mitigar os seguintes problemas: baixa renda da população local, falta de oportunidades de trabalho para pessoas de todos os gêneros e idades, auxiliar na melhoria da qualidade de vida das populações locais e contribuir com conservação dos recursos naturais, garantindo a segurança alimentar da população e o equilíbrio do meio ambiente.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

Já foram gerados mais de R$ 4 milhões diretamente às comunidades, seja através da prestação de serviços e venda de produtos, até a distribuição da taxa socioambiental, um benefício coletivo destinado ao apoio das comunidades. Trabalhar com TBC é uma oportunidade para pessoas de todas idades e gêneros. Para as mulheres é uma possibilidade de criar suas próprias relações sociais e construir redes de solidariedade e segurança. Para todos, as relações entre moradores de comunidades diferentes se intensificaram e possibilitaram, para esses moradores, contatos com pessoas de outros locais do Brasil e do mundo. Capacitações são fundamentais para o processo de estabelecimento do TBC e do sucesso das atividades da Pousada Uacari. Foram mais de 350 moradores locais capacitados, alguns se tornando multiplicadores. Ser capacitado não permite, apenas, um trabalho de qualidade na Pousada, mas com “a criação e transformação das identidades”.

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

O turismo de base comunitária pode ser uma ferramenta importante no desenvolvimento socioeconômico de populações rurais tradicionais, gerando renda e fomentando a gestão participativa dessas comunidades. Atua também na sensibilização para a conservação dos recursos naturais. A Pousada Uacari é um grande exemplo disso tudo. Auxilia na redução da pobreza e no aumento das oportunidades das pessoas, em uma unidade de conservação modelo na conservação.

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

Operação e gestão do turismo: vendas, prestação de contas e recepção dos visitantes. Na Pousada Uacari o cliente realiza passeios, alimentação e hospedagem. Formação: treinamentos e capacitações junto às associações locais atuantes na Pousada Uacari. Monitoramento de dados: monitoramento histórico de três diferentes bancos de dados: custos, dados socioeconômico e qualidade dos serviços da pousada. Fortalecimento da organização comunitária e do processo conjunto de tomadas de decisão: gestão participativa entre a assessoria técnica do Instituto Mamirauá e as associações locais. Transferência de gestão: transferência completa da propriedade e gestão da Pousada Uacari para as associações locais.

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

O Instituto Mamirauá tem DNA inovador desde sua concepção. Os resultados de suas pesquisas e ações representam marcos históricos de conservação da biodiversidade e uso sustentável e participativo dos recursos naturais no Brasil. A Pousada Uacari é um dos modelos inovadores do Instituto Mamirauá, replicando os ideais nas atividades de turismo de base comunitária. Um dos resultados foi o reconhecimento do TBC, realizado pela Pousada Uacari, como uma tecnologia social no Brasil. A Pousada Flutuante Uacari se destaca do mercado comum. Como um empreendimento social seu maior objetivo é promover melhoria na qualidade de vida das pessoas envolvidas na atividade, contribuindo ao mesmo tempo na conservação dos recursos naturais. Abaixo as principais inovações que contribuem para o sucesso e continuidade do projeto da Pousada Uacari: I. Gestão participativa, envolvendo a assessoria técnica, pesquisa e moradores locais nas tomadas de decisão; II. Prestação de serviços em um sistema de rodízio, possibilitando a participação de um maior número de pessoas, distribuindo os benefícios e mantendo as atividades tradicionais; III. Taxa socioambiental: benefício coletivo, distribuídos anualmente para as comunidades. O acesso ao benefício ocorre através de projetos comunitários que são julgados por uma comissão representada pelas 11 comunidades; IV. Apoio à vigilância local, através de uma porcentagem da taxa socioambiental; V. Capacitações frequentes, algumas realizadas pela p

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Social - iniciativas que melhorem a qualidade de vida das comunidades envolvidas, que sejam capazes de contribuir em aspectos da educação, saúde, articulação social, diversidade e atuação das comunidades.  
  • Cultural - iniciativas que valorizem as identidades e culturas locais, a preservação das histórias e os saberes tradicionais.  
  • Ambiental - iniciativas que reduzam o impacto ambiental, que ofereçam soluções de compensação, que cuidem da conservação e do uso de recursos naturais, que se proponham a regenerar áreas degradadas e que promovam educação e sensibilização ambiental.     
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

Social As interações sociais entre os trabalhadores permitiram uma intensificação dos laços sociais, principalmente entre as mulheres. A participação no turismo permitiu às mulheres ter maior mobilidade e estabelecer suas próprias redes de relações sociais, trocar informações e saberes e construir redes de solidariedade e segurança. O turismo também foi além de uma oportunidade de trabalho, mas uma forma de ganhar experiência, conhecimento e informação. Cultural A Pousada Uacari respeita os modos de vida tradicional e procura disseminar os conhecimentos locais para os visitantes. A cada pacote turístico uma visita na comunidade é realizada como forma de mostrar aos turistas a cultura do povo da várzea amazônida. Mostrar a comunidade aos visitantes foi uma ideia dos próprios moradores. Ambiental As atividades de TBC da Pousada Uacari sempre colaboraram com as atividades de vigilância e a conservação da área. Econômico Desde 1998, foram gerados aproximadamente R $ 4 milhões para 11 comunidades por meio da prestação de serviços, comercialização de produto. Nos últimos 10 anos, a renda média anual por família que participava do TBC da Pousada Uacari foi de três salários mínimos. No município de Uarini, onde se localiza a pousada, 47,9% da população recebe apenas meio salário mínimo per capita. Considerando que o turismo é uma alternativa econômica e a maioria das pessoas trabalha até 12 dias por mês, esta atividade é muito importante para as famílias envolvidas.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

• Desde 1998, a Pousada Uacari gerou mais de R$ 4 milhões de renda às 11 comunidades (800 moradores) de forma direta (prestação de serviços, venda de produtos e taxa socioambiental); • Na economia local (Tefé e Alvarães) gera retorno médio de R$4,72 a cada R$1 investido; • Nos últimos cinco foram transferidos mais de R$ 80 mil dos recursos da pousada para a vigilância ambiental. • Apoio à pesquisa: nos últimos cinco anos, foram repassados quase R$ 180 mil para grupos que fazem pesquisa para a conservação de diferentes espécies na Amazônia como o boto vermelho, onça pintada, peixe-boi e primatas. • Mitigação dos impactos ambientais: rodízio de trilhas, monitoramento da fauna, uso de energia solar, tratamento de dejetos, separação do lixo. • Formação para mais de 350 moradores locais, em mais de 140 eventos de capacitação de diferentes formatos como cursos, oficinas e intercâmbios. • Independência da mulher, acesso e posse do território, entendimento sobre a capacidade pessoal em atuar em diferentes atividades e conservação de espécies animais e vegetais sob pressão humana. • Comunitários em funções de gerência e supervisão.

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

Tanto aos turistas interessados em uma experiência autêntica, quanto para a fatia do mercado que tem se mostrado comprometida com uma experiência de turismo responsável, há um grande esforço para continuar aliando conservação ambiental, conhecimento tradicional e conhecimento científico. Nos últimos anos lançamos programas voltados para o público de observadores de aves e fotógrafos acompanhando a tendência de mercado. Em 2014, em parceria com o grupo de pesquisa de ecologia e conservação de felinos na Amazônia do Instituto Mamirauá, conseguimos criar uma expedição turística para observação de onças pintadas, tendo como liderança da expedição esses pesquisadores. Em 2019 concluímos a elaboração de um novo roteiro que leva uma experiência mais próxima da trajetória de Henry Bates pela região e também sobre a trajetória de José Márcio Ayres, biólogo fundador do grupo de pesquisa multidisciplinar que levou à criação da categoria RDS

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

Sim. Como uma atividade do Instituto Mamirauá, atuando em uma unidade de conservação estadual, possui parceria com a Secretaria de Meio Ambiente. Apoia o Estado no auxílio à gestão de turismo de base comunitária na região e na coleta de dados sobre a atividade. A gestão da Pousada Uacari é compartilhada com as duas associações comunitárias (APSM e AAGEMAM). As tomadas de decisão são conjuntas e a Pousada Uacari auxilia na assessoria dessas associações. Empresas de turismo são parceiras fundamentais da Pousada Uacari, ajudando na divulgação e venda dos pacotes turísticos. Faz parte de duas associações: Cluster Amazonas de Turismo e Coletivo MUDA!. O primeiro é uma união de empresas de turismo do Amazonas para promoção do turismo no estado. O segundo é uma união de empresas e interessados do Brasil todo, para fomento do turismo responsável e busca de melhorias e políticas públicas para a atividade.

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

A Pousada Uacari vem obtendo reconhecimento, nacional e internacionalmente, desse intenso trabalho como destino destaque, modelo de turismo sustentável, apoio ao desenvolvimento local e como tecnologia social. Passados 20 anos a Pousada se tornou um exemplo de TBC na região e no Brasil, motivando a criação de outras iniciativas e promovendo intercâmbios e trocas de experiências com as já existentes. Atualmente há uma grande demanda para a disseminação da experiência da Pousada Uacari, através de produções científicas, palestras, congressos e intercâmbios. A principal ferramenta de disseminação do conhecimento adquirido são os “cursos de multiplicadores”, um evento de troca de experiências e aprendizado, em que técnicos e comunitários participam de atividades, palestras e visitas in loco no empreendimento com o intuito de replicar em seus locais de origem o que foi discutido ao longo do curso

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Vendas
  • Prêmios
  • Geração e análise de dados de grupos de pesquisas da área social e de ecologia, sobre os impactos

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

Considerando que a saúde financeira de um empreendimento é medida pela sua capacidade de sustentabilidade financeira, a Pousada Uacari tem como objetivo que a cobertura de seus custos fixos, operacionais e de fundo de depreciação, advenha 100% de sua operacionalização turística, conforme previsto no plano de negócios (2013-2022), algo que já é uma realidade bastante próxima. Pela dinâmica de co-gestão entre comunidades locais e IDSM, o Instituto Mamirauá acaba por ainda assumir alguns gastos indiretos que correspondem por cerca de 6% dos custos totais. Esse custo indireto corresponde à assessoria parcial de departamentos administrativos (Recursos Humanos, Jurídico, contabilidade e etc) que são necessárias devido ao vínculo legal, e ainda da assessoria técnica do Programa de Ecoturismo de Base comunitária.

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento entre R$50.000 e R$100.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 500.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

A equipe da Pousada Uacari é composta pelos funcionários do escritório, da pousada, AAGEMAM e a assessoria técnica do Instituto Mamirauá. AAGEMAM: associados de 11 comunidades, com cerca de 80 sócios, todos moradores dessas comunidades. Ocupam as funções barqueiro (a), guia local, copeiro (a), cozinheiro (a), camareira, zeladoria, governança, supervisões de lazer e de manutenção e gerência de campo. Os cargos de supervisão são regime CLT e os demais prestação de serviços em rodízio. Guia naturalista: cargo de nível superior, contratado, que atua na mediação comunidade-turista e com informações técnicas. Quatro pessoas, contratadas em regime CLT, compõe a equipe do escritório. Os cargos para as áreas de logística e finanças são ocupados por pessoas com formação do ensino médio. Como encarregado de vendas um técnico de nível superior, e na gestão operacional uma técnica de nível superior pleno. Assessoria técnica do PTBC: um técnico pleno e mestre em gestão de áreas protegidas

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

Das 15 funções da Pousada, 13 são ocupadas por moradores das comunidades da RDS Mamirauá ou por moradores de Tefé. Das cinco funções de liderança, quatro são ocupadas por associados da AAGEMAM, e mais da metade delas é ocupada por mulheres (governança, gerência de campo e gestão operacional).

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • Minorias étnicas
  • Comunidade de baixa renda
  • Comunidade rural
  • Outra Comunidade Tradicional

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

No contexto amazônico, as comunidades tradicionais são compostas por pequenos produtores familiares, chamados de caboclos ou ribeirinhos, que vivem da exploração dos recursos naturais, consumo e venda de excedentes de pescado, farinha de mandioca e outros produtos locais. Trabalhar na Pousada Uacari é uma importante fonte de renda para os moradores, mas não impede a manutenção das atividades tradicionais realizadas por eles. Além da renda por prestação de serviços, podem vender sua produção e artesanato. Coletivamente, a taxa socioambiental é um importante meio para melhoria da infraestrutura comunitária, através de projetos comunitários. O desenvolvimento social é parte fundamental dos benefícios. Trabalhar na Pousada Uacari proporciona a ampliação de saberes, através das capacitações. As capacitações não prendem o indivíduo ao empreendimento, pelo contrário, busca qualifica-lo para o mundo. Os conhecimentos aumentam também a autoestima de cada um.

16) Como você soube desse desafio?

  • Recomendado por outras pessoas
  • Contato Ashoka Brasil
  • E-mail

Evaluation results

12 evaluations so far

1. IMPACTO: Esta iniciativa demonstra impacto relevante, e com evidências quantitativas e qualitativas?

Com toda certeza. - 50%

Sim, há evidências quantitativas e qualitativas de seu impacto na comunidade. - 50%

De forma parcial. - 0%

Não, há pouca evidência de resultados de impacto. - 0%

Não. - 0%

2. INOVAÇÃO: Esta iniciativa desenvolveu e implementou uma abordagem inovadora?

Com toda certeza. - 50%

Sim, tem características inovadoras. - 41.7%

De forma parcial. - 8.3%

Não, há pouca evidência demonstrada. - 0%

Não. - 0%

3. PLANEJAMENTO FINANCEIRO E OPERACIONAL: A iniciativa tem como base um modelo de negócio viável e mostra planos realistas de longo prazo para a sustentabilidade financeira?

Com toda certeza. - 25%

Sim, a iniciativa tem um bom modelo de negócio. - 66.7%

De forma parcial. - 8.3%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

4. REPLICABILIDADE & CRESCIMENTO: Avalie a escalabilidade da iniciativa. Ela tem potencial de ser replicada em outros contextos sociais, culturais e/ou geográficos?

Com toda certeza. - 16.7%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 66.7%

De forma parcial. - 16.7%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

5. AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO: Uma/um agente de transformação social é alguém que se propõem a lidar e encontrar soluções coletivas para o bem de uma comunidade, um grupo, uma localidade. Queremos saber: essa iniciativa ajuda a inspirar e apoiar outras pessoas a se tornarem agentes de transformação em suas comunidades?

Com toda certeza. - 50%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 41.7%

De forma parcial. - 8.3%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

6. DIVERSIDADE: Esta iniciativa demonstra a inclusão de públicos diversos em sua iniciativa, seja nos parceiros com os quais colabora e/ou na composição de sua equipe?

Com toda certeza. - 33.3%

Sim, a iniciativa demonstra potencial. - 66.7%

De forma parcial. - 0%

Insuficiente. - 0%

Não. - 0%

7. AVALIAÇÃO GERAL: De forma geral, você considera que esta iniciativa deve avançar para a próxima fase do Desafio e se tornar um semifinalista?

Sim, com toda a certeza! - 33.3%

Sim, acredito que sim. - 41.7%

Talvez. - 25%

Provavelmente não. - 0%

Não. - 0%

9 comments

Join the conversation:

Comment
Spam
Photo of Salvador
Team

Olá Luciana e equipe,
O Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima é uma iniciativa que tem como propósito implantar na atividade turística a compensação de emissões de Gases de Efeito Estufa geradas pelo trade turístico e pelos turistas, algo que será cada vez mais necessário para responder à crise climática. Os recursos da compensação financiam um conjunto de ações voltadas à conservação e restauração de florestas, à inclusão socioeconômica de grupos sociais vulneráveis e ao enfrentamento à crise climática.
Após 10 anos testando, avaliando e aprimorando o protótipo nosso próximo passo é replicar a iniciativa para outras regiões do Brasil. Nossa estratégia na replicação é estruturar uma rede de Ongs e instituições interessadas em executar o programa em suas regiões, adaptando-o às realidades locais. Vamos capacitar e assessorar as instituições para que se apropriem do conceito, metodologia e do funcionamento do programa, dando suporte técnico e operacional durante o tempo necessário à sua implantação.
Com a estruturação da Rede Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima existe um potencial enorme para desencadearmos um poderoso movimento no país em prol do clima, das florestas, da agricultura ecológica, do combate à pobreza no meio rural e da vida, gerando mudanças socioambientais sistêmicas e profundas a partir do turismo.
Envolver as iniciativas semifinalistas do Desafio de Inovações em Turismo Sustentável na Rede Turismo CO2 Legal – Guardiões do Clima será algo fantástico para iniciar a replicação. Neste sentido, queremos convidá-los a conhecer a iniciativa com mais propriedade e havendo interesse em participar da Rede entrar em contato através do email salvador@mecenasdavida.org.br ou pelo WhatsApp 73 999646444
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/edicao/turismo-co2-legal-guardioes-do-clima
Gratidão pela escuta e fiquem bem.
Salvador e equipe Mecenas da Vida

Spam
Photo of Beatriz Cabral
Team

Mamirauá é um lugar inspirador. Em 2003 tive a oportunidade de trabalhar na Pousada Uacari, com o João Jacaré e Olavita. Aprendi muito com todos. Sucesso!

Spam
Photo of Diaspora.Black Da Silva Filho
Team

Diaspora.Black está à disposição para qualquer possibilidade de contribuir para o desenvolvimento deste belo trabalho.
Somos uma plataforma de venda de turismo de propósito e se fizer sentido, nos colocamos à disposição.
Grande abraço

Ei, já estava esquecendo de lhe pedir pra dar uma passada em nossa página e se curtir, pode comentar e avaliar, tá? rsrs
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/diaspora-black-promovendo-a-transformacao-no-turismo-atraves-da-tecnologia-e-da-diversidade

Grande abraço

Spam
Photo of Charly Ribeiro Sanches
Team

Oi Luciana, estamos muito felizes poder avaliar a propostas de TBC, especiamente no nosso contexto amazônico. Nós, que somos da região sabemos o quanto é importante fortalecer os roteiros turísticos Amazônicos. E conhecemos bem as desafios de estabelecer o TBC nesse contexto. Estamos juntos nessa batalha.

Aqui no Amapá estamos trabalhando no Fortalecimento do Turismo de Base Comunitária na região do Rio Araguari, na região da UC Floresta Nacional do Amapá. Acreditamos que nossos projetos contribuem com a valorização da nosa biodiversidade amazônia.

Acabamos de deixar uma avaliação na proposta de vocês. Assim que possível, dêem uma olhadinha na nossa proposta e se gostarem, nos avaliem também. Um grande abraço
https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/formacao-do-turismo-de-base-comunitaria-do-alto-rio-araguari

Spam
Photo of Ana Taranto
Team

A Pousada Uacari é uma grande referência de turismo comunitário no Brasil. Tive a oportunidade de participar do curso Multiplicadores do TBC do Instituto Mamirauá e conhecer de perto esse projeto inspirador. Sou fã do trabalho de vocês e estou aqui torcendo por mais essa conquista!

Spam
Photo of Cachoeira Travel
Team

Luciana Cobra lindo projeto! Parabéns pela dedicação e perseverância. Espero que consigam o prêmio!
Gostaria de convida-la à ver nossa proposta (Cachoeira Travel ) e poder avalia-la também. Nosso foco é de fortalecimento da comunidade pela capacitação e desenvolvimento de produtos TBC que consigam educar e conetar ao turistas com a cultura e natureza local.

Spam
Photo of Alvaro Fiore
Team

Luciana Cobra o trabalho que vocês tem feito é uma inspiração para nós. gostaríamos muito de poder compartilhar o nosso projeto com vocês porque tenho certeza que daqui pouco vamos ter a possibilidade de trabalhar juntos para fazer do turismo a ferramenta para a transformação da nossa sociedade. Além de tudo isso, espero ter a possibilidade em algum de nossas viagens para Amazônia de parar em Tefé e visitá los. Nosso projeto: https://network.changemakers.com/challenge/turismosustentavel/inscricoes/plataforma-online-multicliente-viagens-para-buscadores-viagens-regenerativos

Spam
Photo of Marcio Macedo
Team

Uacari é minha maior referência de turismo ecológico aqui no Brasil. Admiro e indico para todos que desejam ter uma experiência inesquecível na Amazônia.
Parabéns pessoal !!!

Spam
Photo of Bruno Sales Landim
Team

Olá Luciana, incrível o que vocês fizeram com a pousada, nós do projeto EcoVila Teshuvah, ficamos felizes em conhecer um pouco do que já realizaram. Vou estar atento ao trabalho de vocês.