BATUQUE & CIDADANIA

Construindo alegria e formando cidadãos conscientes para um mundo cada vez melhor!

Photo of Vicente Serroni
0 1

Written by

Nome completo do(a) representante do projeto

Vicente Roberto Serroni

E-mail

serroni1@hotmail.com

Nacionalidade

Brasileira

Gênero

  • Masculino

Data de Nascimento

7111952

Sede da organização (UF)

  • São Paulo

Mídias sociais da organização

facebook: Escola de Samba Império do Sol facebook: Ala Show Império do Sol Instagra: IMPÉRIODOSOL

Data em que você iniciou o projeto

02/03/2019

Estágio do projeto

  • Estabelecido (passou com sucesso pelas fases iniciais, tem um plano para o futuro)

Elegibilidade I: Você atende a todos os critérios de elegibilidade?

  • Sim, eu tenho mais de 18 anos de idade.
  • Sou brasileira/o ou estrangeira/o residente no Brasil.
  • Tenho atuação direta e comprovada no projeto.
  • Não sou funcionário nem familiar de funcionários da Ashoka e da CTG Brasil.

Elegibilidade II: O projeto inscrito:

  • É um projeto já implementado e posso comprovar nas respostas, fotos e documentações a serem apresentadas nesta inscrição..
  • É um projeto que tem como foco pelo menos dois (2) dos quatro (4) pilares do turismo sustentável (social, cultural, ambiental e econômico) descritos na seção "Escopo e áreas de foco".

Ao se inscrever, você concorda que possamos apresentar seu trabalho nas mídias sociais e outras publicações da Ashoka e CTG Brasil, relacionadas ao Desafio?

  • Sim, eu concordo.

1) Viagem pessoal: qual a história por trás da decisão em iniciar este projeto?

O evento que me motivou a realizar este projeto partiu da participação da Escola de Samba Império do Sol, agremiação carnavalesca do interior do Estado de São Paulo, que é a mais tradicional e antiga de São José do Rio Preto, com 38 anos de existência e que luta até hoje para preservar a tradição da maior festa popular do Brasil na cidade. Para realizar seus desfiles tanto na cidade, quanto em cidades da região tudo foi feito com sacrifício e perseverança, sendo que um dos maiores problemas era a mão-de-obra especializada para o Carnaval. Então nasceu o Batuque & Cidadania , projeto de Formação e Continuidade para participar do Edital promovido pela Prefeitura de São José do Rio Preto. Fomos contemplados, dando início ao projeto com três Oficinas e dois workshops voltados para o universo das Escolas de Samba. Todas as atividades foram para pessoas que vivem a exclusão cultural e social, e vai formar 90 profissionais para as áreas de percussão; adereços, fantasias, dança e cenografia.

2) O problema: que problema você está ajudando a resolver?

Estamos ajudando a gerar de renda e trabalho dando oportunidades para formação profissional; ajudamos também a manter viva a tradição da maior festa popular do Brasil e a preservação urbana. Essas atividades atendem as comunidades carentes que vivem a exclusão social e cultural, como também promove o turismo tanto na cidade de São José do Rio Preto, quanto nas cidades da região carentes de desfiles de Carnaval. Esta atuação ajuda a preservar o patrimônio cultural, histórico e natural.

3) Sua solução: como seu projeto responde a esse problema? Compartilhe sua abordagem específica.

Com esse projeto a ideia é ir além de ser apenas uma Escola de Samba que participa de desfiles, sentimos que as pessoas tinham a carência de trabalhar com as artes ligadas à uma agremiação de Carnaval. E mais, tinham vontade de aprender para ajudar a sua comunidade, o que levou a criar oportunidades de aprendizagem, profissionalismo, formação para o mercado de trabalho e possibilidades de geração de renda. Ao serem abertas as inscrições a procura foi animadora, principalmente pelas pessoas de baixa renda e que vivem a exclusão cultural. Famílias inteiras procuraram participar, desde crianças até pessoas da 3ª idade. Foi daí que percebemos a resposta aos problemas que a comunidade vivia, falta de ferramentas culturais; de entretenimento; desemprego e poucas chances para geração de renda. Os mais de 90 inscritos participam ativamente das Oficinas, com aulas de duas horas uma vez por semana com ações formativas e de estruturação/continuidade. Toda essa participação criou um vínculo maior com a comunidade, a agremiação cresceu e se fortaleceu para novos desafios. Todo esse trabalho fortaleceu a ideia junto à Prefeitura local, via Secretaria de Desenvolvimento e Turismo, que o desempenho das Escolas de Samba era muito importante para estimular o turismo na cidade e na região, mostrando que bons projetos atendem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, como a erradicação da pobreza; educação de qualidade; igualdade de gênero; trabalho e crescimento econômico e desigualdades.

4) Que tal incluir um vídeo sobre sua iniciativa?

Está mais do que provado que o Carnaval é importantíssimo para o turismo, principalmente no interior do Estado de São Paulo que fica longe dos grandes centros que promovem espetáculos grandiosos, como a cidade de São Paulo e Rio de Janeiro. Os desfiles em São José do Rio Preto tem atraído entre 30 mil a 40 mil espectadores, movimentando bastante a economia local. Os convites para que a Império do Sol desfile nas cidades da região também movimenta o comércio dessas cidades.

5) Atividades: Destaque as principais atividades que você realiza no dia-a- dia do seu projeto.

AS principais atividades são as Oficinas Culturais que além de passar conhecimento, também proporciona o envolvimento da comunidade no dia a dia da agremiação. Os locais onde acontecem essas Oficinas ficam abertos ao público que têm acesso a tudo que é desenvolvido para os alunos, assistem aos ensaios do grupo de percussão; do grupo de dança e ainda podem observar em exposições as produções de adereços e fantasias. Agora em tempos de pandemia estamos desenvolvendo o projeto por meio de lives e vídeos que são direcionados a todos os participantes. Também mantemos contatos semanais com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Turismo para traçar metas para o ano de 2021 e também com os Departamentos Culturais e de Turismo das cidades da região. Essa aproximação com esses órgãos públicos visa fortalecer a ideia de cada vez mais estimular o turismo na região dos grandes lagos, pois a maioria das cidades aproveitam suas prainhas para divulgar os eventos atrativos para suas populações

6) Inovação: Qual inovação sua iniciativa está desenvolvendo ou adaptando para solucionar problemas na área do turismo? Como se diferencia de outras iniciativas no setor?

Não é comum as Escolas de Samba abrirem seus barracões para visitação, mas essa é uma inovação que estamos empreendendo, fazendo o convite para que a população de São José do Rio Preto e de toda região tenham acesso ao que é desenvolvido nas Oficinas Culturais e que serão usados no enredo que a Escola irá apresentar nos futuros desfiles. O diferencial é que enquanto várias outras agremiações escondem seus enredos, a Império abre isso para a população, inclusive mostrando como se desenvolve um enredo; como são confeccionadas fantasias; adereços; esculturas para carros alegóricos; quais são os materiais que são usados; como são os ensaios da Bateria; das Alas individuais; da ala das Baianas; do ensaio da Comissão de Frente; da formação de casais de Mestres-Salas e Portas-Bandeiras. Esse universo das Escolas de Samba exerce uma atração muito forte nas pessoas porque mostra muita beleza; brilho; história e contato com artistas de vários segmentos. Há uma divulgação muito grande por parte da agremiação sobre esta liberdade de visitação, ocasionando muitas vezes convites para que todo este trabalho seja mostrado em forma de desfile mesmo fora da época do Carnaval. Cidades menores, que engrossam a região que tem mais de 2 milhões de habitantes promovem o turismo quando fazemos essa distribuição. Outro fator importante para ser citado é este tipo de iniciativa acaba ajudando na economia das cidades e gerando renda para a economia criativa. Entendemos ser este trabalho inovador.

7) a) Pilares do Turismo sustentável: Quais dos seguintes pilares do Turismo Sustentável o seu projeto contempla?

  • Social - iniciativas que melhorem a qualidade de vida das comunidades envolvidas, que sejam capazes de contribuir em aspectos da educação, saúde, articulação social, diversidade e atuação das comunidades.  
  • Cultural - iniciativas que valorizem as identidades e culturas locais, a preservação das histórias e os saberes tradicionais.  
  • Ambiental - iniciativas que reduzam o impacto ambiental, que ofereçam soluções de compensação, que cuidem da conservação e do uso de recursos naturais, que se proponham a regenerar áreas degradadas e que promovam educação e sensibilização ambiental.     
  • Econômico - iniciativas que atuem a partir da proposta de desenvolvimento local, que gerem emprego e renda localmente, que valorizem fornecedores locais, que construam parcerias e que fortaleçam redes de produção e serviços junto a outros agentes locais.  

7) b) Pilares do Turismo Sustentável: explique como os pilares que sinalizou na pergunta anterior estão presentes na implementação do seu projeto.

1 - Social - Todas as nossas Oficinas são de formação, ao final dos cursos os participantes recebem certificado de conclusão do curso o que os tornam aptos ao mercado de trabalho, contribuindo para a geração de renda e uma melhor condição de vida possibilitando assim acesso à saúde; educação; convívio social e um intercâmbio entre as comunidades 2 - Cultural - Todas as Oficinas além de oferecer uma formação profissional também passam conhecimentos culturais porque os participantes vão ter acesso aos temas dos enredos que em sua maioria falam de personalidades; de meio ambiente e da história do Brasil 3 - Ambiental - Há muito a Império vem trabalhando com materiais que não agridem o meio ambiente, no próprio barracão da Escola existem os locais onde são condicionados os materiais de acordo com suas categorias, como plásticos; papel; embalagens e sintéticos. No nosso projeto não usamos penas de animais, todo o material que substitui esses elementos são artificiais. é passada uma educação nesse sentido porque trabalhamos assim. Existe ainda a reciclagem de materiais usados em desfiles anteriores, o que contribui para a sensibilização ambiental 4 - Econômico - Como já citado acima, todas as nossas Oficinas são de formação, todos os participantes se tornam depois da conclusão dos cursos em profissionais aptos ao mercado de trabalho. Consequentemente, quando empregados haverá a geração de renda. Adquirimos materiais na própria cidade contribuindo para a economia local.

8) Impacto: quais impactos seu projeto causou até agora? Considere impactos internos na estabilidade da sua organização e externos em relação ao pilares do turismo sustentável, utilize dados

Quantitativa - O projeto já impactou mais de 30 mil pessoas - Revigorou o turismo em 8 cidades - São José do Rio Preto/SP - Bálsamo/SP - Onda Verde/SP - Buritama/SP - Ipiguá/SP - Macaubal/SP - Cardoso/SP- Fronteira/MG. Qualitativa - Foram programadas apresentações da Escola de Samba nestas cidades que realizam desfile de Carnaval de rua; bem como apresentações da Ala Show da Escola de Samba Império do Sol em locais públicos e clubes dessas cidades. O envolvimento se deu por apresentar coisas novas para a população dessas cidades que desconheciam carros alegóricos; fantasias de Carnaval; Destaques; ala de Baianas; Comissão de Frente; Passistas; Rainha de Bateria; Bateria de Escola de Samba e Mestre-Sala e Porta-Bandeira. Observou-se uma mudança de ares nas cidades visitadas, pessoas mais alegres, interessadas, instigadas a desenvolverem este tipo de trabalho em suas comunidades. Notou-se um deslumbramento nas pessoas que buscavam o conhecimento, querendo saber como tudo aquilo era realizado, como poderiam participar. No campo do turismo as cidades movimentaram-se para receber a Escola de Samba, divulgando, convidando e se estruturando bares; restaurantes; pousadas e hotéis

9) Estratégias de crescimento: Quais são seus planos para fomentar o crescimento de sua iniciativa?

Aumentar o patrimônio da Escola com compras de materiais carnavalescos; instrumentos e equipamentos para Oficinas de Formação Artística e Profissional. Iremos realizar campanhas de cadastramento de novos integrantes para a agremiação, vistando bairros periféricos e as cidades por onde a Escola passou, além de novos locais parra disseminar a tradição da Cultura Popular do Carnaval. Serão feitas também para atrair o interesse das pessoas apresentações da Ala Show da Escola com a presença da Bateria; passistas; casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira; cantores de samba; passistas e a Rainha da Escola. Essas performances além de movimentar o turismo local e regional, movimenta também a economia das cidades envolvidas. A Império do Sol por estar localizada numa cidade que em sua região é a única que preserva a tradição dos desfiles, fará ampla campanha de divulgação do Carnaval, se preparando para futuras apresentações.

10) Colaboração: como a sua iniciativa colabora com outros atores (governos, universidades, empresas, associações da sociedade civil) para fazer a diferença? Você realiza alguma parceria?

A nossa parceria em São José do Rio Preto é principalmente com a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Cultura e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de Turismo. A Escola participa de todos os eventos que fazem parte do calendário cultural da cidade; como o próprio Carnaval; aniversário da cidade; faz apresentações na abertura do FIT - Festival Internacional de Teatro, festival esse muito repeitado em todo Brasil e que atrai milhares de pessoas; organiza sua ala Show para apresentação no FEM - Festival Nacional de Música, outro evento também de grande repercussão nacional e fecha o ano participando da "Virada do Ano" no Anfiteatro da Represa Municipal. Também mantém parceria com duas associações da sociedade civil, como o Instituto As Valquírias e o Projeto social Mundo Novo, participando sempre de eventos solidários realizados por estas duas entidades assistenciais.

11) Inspirar novos agentes de transformação: você tem influenciado outras organizações e pessoas a se envolverem no seu projeto e/ou a se preocuparem com o Turismo Sustentável? Se sim, como?

Por sermos a mais antiga e tradicional Escola de Samba de São José do Rio Preto/SP, com 38 anos de existência apadrinhamos outras quatro agremiações que surgiram nestes últimos anos; como a Escola de Samba Acadêmicos de Rio Preto, que foi fundada em 2012; a Imperatriz Rio-pretense em 2015; o retorno da Gaviôes do Samba em 2019 e agora mais recentemente a Girassóis de Rio Preto, em 2020. Todas essas Escolas só se interessaram em participar do Carnaval pela resistência que a Império do Sol teve junto a Prefeitura, não deixando nunca os desfiles acabarem. Com o surgimento destas outras quatro agremiações o Carnaval na cidade ganhou um novo impulso em São José do Rio Preto e região, o que provocou mudanças muito importantes no turismo local e regional. A Império do Sol possui até uma hastag "#NÃO É SÓ FOLIA" porque vai além da realização da festa; ela se envolve mesmo com toda a comunidade discutindo saúde; educação; segurança e a preservação do meio ambiente.

12) a)Quais dos seguintes recursos sua organização obteve até o momento?

  • Suporte de amigos
  • Apoio da família
  • Prêmios
  • Contratação da sua Ala Show para eventos

12) b) Planejamento Financeiro: como você planeja financiar o seu projeto a curto, médio e longo prazo?

O planejamento financeiro para este projeto basicamente será realizado com investimentos em editais e serviços. Acreditamos que 99% sairão dos Editais e 1% dos serviços que a Escola presta para sua comunidade e para a população de São José do Rio Preto. Iniciamos o projeto com a seleção do Batuque & Cidadania no Programa de Fomento Nelson Seixas da Prefeitura de São José do Rio Preto. A Secretaria Municipal de Cultura lançou o Edital para Escolas de Samba com a finalidade de formação e continuidade com valor de R$ 50.000,00. A Império do sol foi selecionada e já está desenvolvendo o projeto para sua comunidade. Também temos como fonte de renda a Ala Show da Império do Sol, que realiza apresentações em festas de casamentos; aniversários; em eventos de empresas e, principalmente nos aniversários das cidades da região, onde além de arrecadar verba também movimenta o turismo nestes locais.

12) c) Quanto você já investiu no seu projeto para a operação deste ano?

  • Investimento entre R$10.000 e R$50.000

12) d) Qual é o orçamento necessário para o funcionamento do seu projeto durante 1 ano?

  • acima de R$ 100.000

13) Equipe: qual é a atual composição da sua equipe (papéis, qualificação, tempo integral x temporários, etc)? Como essa composição se transformará no futuro do seu projeto?

Coordenador - coordena todo o projeto Batuque & Cidadania - em tempo integral Assistentes - trabalham junto ao coordenador auxiliando nas atividades diárias - tempo integral Professores - são contratados para ministrarem Oficinas Culturais de Formação oferecendo aos alunos cursos de percussão; dança; confecção de fantasias; confecção de adereços; cenografia para carros alegóricos e tripés - são contratações temporárias Monitores - são pessoas da própria comunidade da Escola que atuam em todos os eventos da agremiação - trabalham em tempo integral Profissionais para ministrarem workshops - são profissionais para ministrarem workshops sobre as manifestações que acontecem no universo das Escolas de Samba - também são contratos temporários Toda essa equipe técnica tem se aperfeiçoado levando cada vez mais conhecimentos para a comunidade da Império Sol. Essa dedicação contribui para que a Escola cresça, criando uma estrutura cada vez melhor garantindo assim um futuro de vitórias.

14) Diversidade na equipe: descreva a diversidade de sua equipe e inclua informações sobre a distribuição de cargos.

A coordenação dos atuais projetos da Escola estão sob o comando de um jornalista e pesquisador da Cultura Popular; os professores são todos integrantes da comunidade da Escola, são pessoas ligadas ao universo carnavalesco, portanto são pessoas comuns, muitos deles de baixa renda, mas com amplo conhecimento no que fazem. Entre eles estão negros; LGBTQIAs e deficientes físicos. Também fazem parte da equipe pessoas que atuam como assistentes. Toda essa equipe técnica é formada por homens e mulheres.

15) a) Diversidade do público de sua iniciativa: o seu projeto tem como foco específico algum dos seguintes grupos?

  • Comunidade de pessoas com deficiência
  • Minorias étnicas
  • Comunidade negra
  • Comunidade de baixa renda
  • Comunidade LGBTQIA+
  • Comunidade periférica

15) b) Diversidade de público da iniciativa: Dê exemplos reais de como o seu projeto está conseguindo impactar todos os grupos que você indicou na pergunta anterior.

A diversidade em uma comunidade de Escola de Samba é sempre muito grande e no caso da Império do Sol, mesmo sendo uma Escola de Samba do interior não seria diferente. Sua sede fica em um bairro periférico, mas que também tem em seu entorno vários outros bairros periféricos, o que torna o envolvimento de seus moradores com a agremiação muito forte. Defendem seu Pavilhão como se fosse uma torcida de time de futebol. Como citamos acima, entre nossa equipe técnica existem desde pessoas com formação acadêmica, até pessoas de baixa renda; LGBTQIAs, deficientes físicos que são autodidatas e possuem vasta experiência profissional nas áreas que atuam. Essa diversidade também se estende aos integrantes da comunidade que formam todo o conjunto da Escola de Samba. A participação na Império do Sol é totalmente democrática, não existe distinção entre raça, cor, etnia, religiosidade, minorias etnicas, poder aquisitivo, formação e gênero.

16) Como você soube desse desafio?

  • Mídia social
  • Página ou contato da CTG Brasil
  • Notícias (meios de comunicação)

0 comments

Join the conversation:

Comment